Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 3094 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2572 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3659 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2760 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2689 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Zentralen Platz

Moderadores: Chefes de Departamento, Confederação Internacional dos Bruxos, Ministério da Magia, Special Ministério da Magia

Re: Zentralen Platz

MensagemArgentina [#185830] por Alice Gutiérrez » 16 Ago 2018, 10:37

  • 5 Pts.
  • 13 Pts.
  • 7 Pts.
Droga. Por que russo tinha que ser tão difícil assim? As letras pareciam se misturar e acabavam confundindo toda a minha cabeça, deixando-me mais confusa do que deveria. Não teria jeito, eu precisaria de aulas durante as férias, porque sempre ficava confuso quando ficava longe do idioma e ficava só no espanhol. Será que August também sofria com isso? Bom, depois perguntaria para ele. Eu precisava, naquele momento, focar minhas atenção para os livros junto de Stasha. - Pera, pera! - Falei tentando fazer a menina ir um pouco mais devagar, antes que eu pirasse e pegasse os livros que surgissem na minha frente. Bem que eles podiam usar os computadores para comprarmos tudo online, né? Facilitaria tanto a minha vida, porque aí, eu poderia pedir tudo pela internet e depois só vir buscar e pagar. Seria meu sonho de princesa essa ideia, e não teria tantos problemas assim.

- A pronúncia eu consigo me virar, mas é só entender mesmo o que está escrito. - Respondi a menina, enquanto fazia um risquinho nos livros que eu teria de diferente da russa. - Aham... Acho que me dou melhor com o Gandalf do que com a Phill... Sem contar, que é legal e divertido. - Comentei animada, lembrando que também precisava de alguns objetos para as aulas. - Mas também vou ter aulas de combate a criaturas mágicas. Não sei exatamente como vão funcionar, mas acho que até você poderia participar. - Disse para minha amiga, fazendo mais um risquinho no lado do livro que reconheci pelo nome de animais. Ao que parecia, não estava sofrendo muito, só precisava voltar a prática. Ou era o que eu falava comigo mesma, para não ficar doidinha igual a Clover, quando ia atrás de um garoto. Só precisava manter a calma, que tudo daria certo em algum momento.

- Eu sei, Stasha, mas não quero fazer nada errado, sabe? É a primeira vez que ela me deixou fazer tudo sozinha... - Dei de ombros, virando a página e vendo que a parte dos livros estava pronta. Ao menos o primeiro trabalho de hércules estava feito, podíamos seguir para o próximo.- Tudo bem... Vamos. Eu realmente estou precisando de umas coisas para as aulas mesmo. - Concordei com a monitora, tentando segurar o riso com o item que não fazia sentido algum. - Olha, eu não sei... mas realmente prefiro nem tentar entender. Além disso, preciso levar algumas coisas estranhas. Por que preciso de crina de kelpie? Não entendo pra que serve mais da metade dessas coisas.. Mas vamos.. se sobrar dinheiro, podemos até tomar um sorvete, o que acha? - Sugeri, já imaginando os sabores que poderia degustar, torcendo para que o dinheiro fosse o suficiente. Ao que parecia, mamãe foi bem certeira em me dar um valor, talvez imaginando que eu pudesse comprar mais coisas do que realmente fosse precisar. Droga. - Talvez eu fale com meu irmão, se ele tiver algumas coisas extras, posso economizar. Só preciso encontrar aquele doido daqui uns trinta minutos. Quem sabe ele não aparece perdido por aí?
Imagem
Imagem
Alice Gutiérrez
5° Ano Rurikovich
Avatar do usuário
 
Reg.: 20 de Jun de 2018
Últ.: 14 de Aug de 2019
  • Mensagens: 36
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 5 Pts.
  • 13 Pts.
  • 7 Pts.

Postado Por: Niica.


Re: Zentralen Platz

MensagemRussia [#185950] por Stasha Preobrazhenskaya » 19 Ago 2018, 00:35

  • 7 Pts.
  • 7 Pts.
  • 66 Pts.
- Quem me dera tivesse tempo para ficar com ele o tempo todo. Mas os treinos vêm em primeiro lugar ou eu... - Fiz um sinal na garganta de que estaria morta casa isso não acontecesse. Era comum que todos entendessem isso e não era difícil de perceber quando conheciam os meus pais que deixavam claro que eu não poderia deixar nada interferir nos planos futuros. E isso incluía a magia, que mesmo que eu a amasse de todo o coração e quisesse ser quase como a Feiticeira Escarlate, não era essa a heroína que deveria ser. - Criaturas? Eu me inscrevi nelas, mas estou muito interessada em Psicologia das Guerras esse ano. A Chapeleira Maluca está com um plano bacana de estudar o adversário e sem contar que será também divertido as aulas com a Hannah esse ano. - Percebi que logo ela havia escrito mais algumas palavras e logo marcando que havia reconhecido alguns pontos importantes. Sorri para ela, incentivando que pudesse continuar a ver e tentar reconhecer as palavras - Já já elas ficarão fáceis, pelo menos comunicar não é mais um problema. Seria pior se não entendêssemos o que o Motoqueiro Fantasma fala, ai sim seria tenso.

Enquanto Lice falava de suas preocupações, toquei em seu ombro dando suporte. Meus pais não gostavam muito de visitar o vilarejo bruxo já que isso significava que íamos ter de lidar com coisas que lhes era desconhecido. Por isso, sempre me deixavam ir sozinha ou com a ajuda de outro aluno da escola - Eu sei que vai dar tudo certo, Lice. Você vai conseguir. Estamos andando por ai sozinha a anos e agora podemos finalmente ser meio adultas em algum lugar. - Sorri, sentindo-me ainda mais uma heroína do que antes, sabendo que minha melhor amiga estava confiando em mim para ajudar ela nesta tarefa que não parecia difícil, mas era. Às vezes, grandes heróis demoravam para ver que as melhores missões estavam em possibilitar a cada pessoa a chance de realizar pequenas e muito importantes coisas sozinhos. - O que tá faltando aqui que não entendeu e eu posso te ajudar? - Mais uma vez perguntei, sentindo-me uma das pessoas mais legais do muito vestindo minhas roupas de ballet e pronta para o que eu poderia fazer por Lice. - Crina de Kelpie é muito útil em poções, não? Ainda mais para aquelas com antídotos. Tenho certeza que termos alguns deles será útil para a nossa vida dentro da escola.

Comecei a empurrar ela para dentro da loja antes que ficássemos conversando por cada detalhe dos livros - Com certeza. Se não sobrar, em sorvete lá em casa... aliás, falando em casa. - Comentei antes de entrarmos dentro da loja. Era algo que eu havia pensado há algum tempo e depois de ter vencido alguns campeonatos e competições, meus pais autorizaram com relutância, mas autorizaram. - O que acha de ir lá para casa? Conversei com meus pais e acho que seria legal se você pudesse viajar e ficar lá em casa por uns dias, se quiser. Seu irmão também, é claro. A rotina é meio puxada, mas... - Ajeitei a blusa e logo sorri - Pelo menos podemos ver alguns filmes.
Imagem



Spoiler: Mostrar
Imagem

Imagem

Imagem
Stasha Preobrazhenskaya
5° Ano Rurikovich
Avatar do usuário
Adelaide Kane
 
Reg.: 21 de Jun de 2016
Últ.: 17 de Nov de 2019
  • Mensagens: 405
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 7 Pts.
  • 7 Pts.
  • 66 Pts.

Postado Por: Dih.


Re: Zentralen Platz

MensagemUcrania [#194139] por Yevhen Kirdyapkin » 23 Ago 2019, 16:37

  • 8 Pts.
  • 17 Pts.
  • 22 Pts.
- Ela até hoje não respondeu, tio. – dizia o garoto enquanto andavam pela praça. com o celular na mão. Já havia se passado mais de dois meses desde a última mensagem enviada pelo garoto e sequer o texto havia sido lido. Isto o angustiava e também o enraivecia. Todavia, sua voz era quase como clemência a Viktor para que ele fizesse alguma coisa. O homem, compadecido da angustia do garoto o abraçou enquanto andavam.

- Relaxa. Deve ter acontecido alguma coisa... – dizia o homem sem se preocupar de fato com o assunto, tentar ao menos elaborar algumas suposições para a ausência de palavras.

- Você podia ver o que aconteceu quando for para casa este fim de semana. – pedia o garoto. – não sei aonde ela estuda, mas, deve ser na escola do raion. Não deve ser longe. Ela mora com o pai, senão me engano. Pelo menos acho q é. Nunca vi a mãe dela. – dizia, tentando puxar na memória algo que o satisfaria. – ela é nova no bairro. – justificou a falta de informação. – e não é legal ficar enchendo a garota de perguntas ne? – soltava um sorriso amarelo, enquanto andavam. Chutava algumas bolotas de neve que via pela frente sem qualquer interesse por elas. Ao longe, olhava pequenos gatos pingados surgindo e indo; cada qual com suas preocupações e singularidades.

- Garotas são uma merda, não é? Se você é legal com elas, elas te chama de boiola ou no máximo te consideram amigos; se você é rude, te chutam para fora. Gostam dos caras mais sem noção... – dizia pesaroso lembrando-se do pouco que conviveu na escola trouxa e começara a notar estas singularidades, pois, em outro momento, a única coisa que chamava a atenção do moleque era coisas pertinentes a crianças de fato: brincadeiras, comida...

- Vou pesquisar por que a menina sumiu do mapa, fechado? – dizia Viktor num tom brincalhão, porém, sem diminuir os sentimentos do garoto. – e olhe o lado bom. Ela não visualizou a mensagem. Sinal que onde ela está possivelmente não tenha sinal também; não deixam ela ter acesso ao celular... por que pelo visto, ela não deve estudar na escola que você estudava. Por que não pergunta para um de seus amigos se ele não sabe de alguma coisa? – questionou-o, tentando ajuda-lo.

- Não... – Yev fez careta, semicerrando os olhos ao fitar o tio devido ao pouco de sol que veio ao seu encontro. – eles vão me encher o saco depois, ficar falando merda. Prefiro guardar estas perguntas pra mim. – sorriu sem graça. – ou com a sua ajuda descobrir alguma coisa.

Viktor parou, pedindo ao pipoqueiro um saquinho de pipocas para Yev e ele comerem enquanto se dirigiam de volta à Durmstrang. – Beleza. Quando for pra casa, vou pesquisar sobre a garota. Quem são os pais dela, o que eles fazem e todas estas coisas, fechado? – Yev assentiu em silêncio, agradecendo. – agora para de se preocupar com isto. – passou os dedos nos cachinhos de Yev, sacudindo-os. – não vai adiantar de nada ficar arrumando justificativas para a ausência da garota. Pelo contrário. Só te deixará ainda pior, mais puto e louco com isto. Vai com calma nestes sentimentos ai, garoto. Sei que você gosta dela. – Yev o fitou sem graça, mas, não o contradisse.

– É assim mesmo. Primeiro amor, primeira paixão a gente fica meio sem o que fazer, sem saber o que pensar, pensando muito de uma vez... mas, desvia o foco. Volta sua atenção para os jogos de guerra da escola – o garoto o fitou irritado, pensando em como Viktor poderia falar aquilo, conhecendo-o como conhecia. – É sério, Yev. Joga esta sua energia nos jogos. Ela tem que ser mandada embora dai de dentro. Isto faz mal. É assim que você vai aprender a lidar com estes sentimentos. Não pensando neles toda hora. A garota não deve ser o foco de suas atenções cem por cento, senão logo ela percebe que você tá caidinha por ela e te chuta a bunda ou se acha a última pica da galáxia. Toca a vida. Vou ver porque a garota não te responde.

Yev silenciou. Não queria dizer que concordava com tudo o que o tio falava, tampouco que entendia, aceitava ou faria. Mas, o silêncio parecia mais fácil do que ficar discutindo sentimentos que ainda lhe eram novos, embora fortes, irritantes, incômodos. Talvez ele tivesse certo. Talvez ele devesse procurar outras coisas para fazer. Mas, não aquelas merdas de jogos de guerra. Pensaria em outra coisa. Mais legal e divertida.
Yevhen Kirdyapkin
3° Ano Rurikovich
Avatar do usuário
Ed Sheeran
 
Reg.: 07 de Sep de 2017
Últ.: 13 de Nov de 2019
  • Mensagens: 126
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 8 Pts.
  • 17 Pts.
  • 22 Pts.

Postado Por: Lili.


Anterior

Voltar para Ek-tagh

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante