Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Felicidade Jian-Yin Lee 1582 23/05/2020 às 22:05:02
Recomeço Jian-Yin Lee 3959 13/03/2020 às 16:50:15
22/02/2020 Duncan Cullen 4360 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 8320 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 7801 22/11/2018 às 18:19:24

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemCoreia do Sul [#194364] por Hatori Han » 01 Set 2019, 22:57

  • 7 Pts.
  • 11 Pts.
  • 83 Pts.
Com grandes poderes vinham grandes responsabilidades, já dizia o tio Bem ao Peter Parker. Hatori não gostava muito daquela ideia de responsabilidades pois sempre sobrava para ele quando ele poderia estar perfeitamente bem em casa jogando No Man Sky o dia todo, principalmente agora que saíra a atualização para o óculos de realidade virtual, mas... Não podia. Quem diria que aquele estágio no ministério coreano no setor de acidentes causados por criaturas mágicas o faria crescer tanto profissionalmente? Fora de estagiário para chefe do setor em menos de um ano e agora estava ali, indo servir como Conselheiro de Zooherbologia na Confederação Internacional dos Bruxos! Isso deixaria qualquer um lisonjeado, mas Hatori não se importava em nada com relação a sua vida profissional.

Mas ele só poderia se dedicar ao que gostava de verdade quando suas responsabilidades chatas de adulto estivessem terminadas. Estava com as fichas das pessoas que trabalharia com eles a sua frente, sentado com um lápis dos Transformers na boca. Não gostava muito de escrever com pena e precisava se comunicar com seus novos companheiros de trabalho. Eles precisavam se conhecer antes de qualquer coisa, não é? E diversão era algo que sempre deixava ambientes de trabalho mais leves e produtivos. Era verdade, Hatori havia lido em um livro de auto-ajuda! Então... Então era isso que ele iria fazer! Sua primeira ação como chefe do setor seria uma festa! Uma festa para que todos se conhecessem, interagissem e fossem os mais felizes possíveis!

A primeira coisa que ele tinha de decidir para uma festa bem sucedida era o tema. Qual tema seria o melhor para um departamento que lidaria diretamente com plantas e criaturas mágicas? Hatori mordeu o lábio inferior e, após pensar bastante, chegou a uma conclusão, anotando o tema em um caderno dobrado na mesa. Agora que o tema havia sido escolhido ele deveria começar a contatar Buffet e decoradores. Também algumas empresas que cuidavam de entretenimento. O lugar... Bem... Ele poderia facilmente achar um casa de festas. Eram três pessoas no total. Quatro, se incluísse ele mesmo, mas mesmo se incluindo na história ainda acreditava que não precisariam de um lugar muito grande, o que diminuía bastante o orçamento e fazia com que sobrasse mais para investir no entretenimento. Ok! Aquela com certeza seria a melhor festa já organizada por mãos humanas! Esperava que seus colegas de trabalho gostassem dele. Esperava de verdade. Mas... Como não gostariam depois de tudo aquilo que ele vinha planejando! Ah! Eles iriam amar!

Se ergueu e pegou o celular para pesquisar decoradores que topassem sua ideia. Também deveria alugar as coisas relativas ao entretenimento de forma rápida. Era isso. Ele tinha que correr. Tinha pouco tempo, pois logo teria de começar com os trabalhos no departamento e, sinceramente, gostaria que todos já estivessem enturmados quando o trabalho de verdade começasse. Achar o que precisava não foi trabalho. Todos pareciam até mesmo bem solícitos quando o atendiam e, em menos de uma hora já estava com todos os contatos necessários. Não entendia o motivo de perguntarem sempre quantos anos tinha o aniversariante se ninguém estava fazendo aniversário, mas... Tudo bem. Tudo certo. Agora era se sentar e escrever a carta para seus colegas de trabalho lhes dizendo a data, hora e local da confraternização. Já estava ansioso quando se ergueu para jogar uma partida de Overwatch com os amigos online. Metade de seus deveres já estavam cumpridos. Era só esperar agora.


Off: E aí, galerinha!!!!! Happy hour promovido pelo Hatori para melhor interação entre os membros do departamento de criaturas mágicas! Vamos promover o amor! As instruções sobre o local e essas coisas foram enviadas por MP, em on será o texto exato que vocês receberam da coruja do Tori. Em spoiler está a ambientação da festa que achei melhor deixar em imagem do que narrar pra manter a surpresa ♥ O prazo para essa festa ser trancada é 01/12/2019 então... Temos tempo! Vamos fazer amizade! Inclusive com o Tori que ele é gente boa ♥♥♥ Beijos e... Divirtam-se!


Spoiler: Mostrar
Ambientação:

Imagem

Imagem

Alimentos disponíveis:

Imagem

Imagem

Imagem

Não há bebidas alcoólicas, só refrigerante e suco e tudo servido neste copo:

Imagem

O que há no ambiente:

Imagem
Imagem



Spoiler: Mostrar
Imagem
Hatori Han
Conselheiro da CIB
Avatar do usuário
Choi Hyeok Geun
 
Reg.: 08 de May de 2019
Últ.: 06 de Jul de 2020
  • Mensagens: 121
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 7 Pts.
  • 11 Pts.
  • 83 Pts.

Postado Por: Nick/Pinscher.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemRussia [#194373] por Natasha Velius » 02 Set 2019, 06:17

  • 14 Pts.
  • 19 Pts.
  • 52 Pts.
Festa de… Criança? Devia ter trazido meus filhos.
Capítulo um.


Natasha não era muito de confraternizações. Na verdade, ela não era muito de festas no geral. Ou de socializar mais do que a interação fria que gostava de apresentar no trabalho. Quer dizer, era assim que ela costumava ser antes de um homem invadir sua vida como uma enxurrada, devastando tudo para que pudesse ser reconstruído depois e ele ajudava ela dia após dia a montar uma nova mulher. Muito tinha ficado diferente não apenas por causa dele, mas por causa dos filhos, Stephen e Nathaniel, que eram o motivo por ela ter dado um tempo prolongado no trabalho. Quatro anos longe era bastante, quanto será que teria mudado enquanto estava fora? Agora ela se sentia pronta para retornar, ainda mais porque ser mãe a sufocava de leve. Era preciso muita dedicação, eles precisavam de tanta atenção e tinham tanta energia! E, por mais mudanças que tivessem ocorrido nela, seu amor não era o suficiente para suprir todo o carinho que eles necessitavam, o que a fazia se sentir culpada. E, bem, isso era sufocante, muitas vezes sentia que não conseguia respirar tão bem. Não entendam ela mal, amava aqueles pequenos mais que qualquer outra coisa, mas ela não era boa nisso e se sentia mal por isso, se sentia mal por eles terem de ter uma mãe tão… Difícil. Uma mãe que fingia as emoções que não conseguia expressar tão bem, uma mãe que tinha tantos defeitos que mal conseguia contar. Só desejava de todo seu coração que não causasse neles qualquer mal como seus pais horríveis tinham lhe causado.

Mas, voltando ao assunto, estaria voltando agora de um modo completamente diferente. Seria uma líder, para ser mais exata, conselheira de zooherbologia da Confederação Internacional dos Bruxos. Parecia importante, não é? E era. Mas teria de dividir o cargo de liderança com um homem de origens asiáticas. Sabia que ele tinha experiência de trabalho no departamento de magia japonês, mas não o conhecia bem. Esperava que ele fosse bom para aquele departamento como ela pretendia ser. Talvez ele tivesse ideias diferentes das dela, de forma que a completasse na gestão daquele setor. Por que estava falando tudo isso? Bem, seu novo colega de trabalho tinha convocado ela e todos os outros funcionários da divisão deles para um happy hour. Ou uma festa de boas vindas. Uma confraternização, algo do tipo. A russa não sabia o que esperar, para ser sincera, mas não se sentia assim tão feliz em ir. - Eu devo ficar lá mais ou menos uma hora, mais para fazer uma social. - Disse ao marido em algum momento enquanto se arrumava. - Mas, por via das dúvidas, se eu demorar, coloque Nathaniel e Stephen para dormir no horário. Não caia na deles, eles podem tentar te enganar. - Alertou sobre os pequenos que estavam naquela fase de não querer mais dormir na hora certa. Sabia que daria tudo certo, Blaike era um ótimo pai e infinitamente melhor que ela na função. Assim que terminou de se arrumar, deixou a casa e aparatou até o local.

Do lado de fora podia dizer que ficou curiosa, o lugar parecia interessante, mas nada podia dizer o que tinha por dentro. Só esperava que o colega, mais novo que ela, não tivesse planejado uma festa tipo balada. Aquele não seria nem de perto algo que combinaria com ela. Toda sua expectativa e pensamentos não a tinham preparado para o que encontraria no interior. Podia dizer que arregalou os olhos na mesma hora. Aquilo… Tinha ido ao lugar certo? Parecia que sim, era aquele o endereço, mas… Uma festa infantil? Via aquela decoração de tubarões coloridos que ela não conhecia, mas que pareciam pertencer a um desenho trouxa, provavelmente feito para entreter criancinhas. Os filhos provavelmente iriam curtir aquelas coisas tão coloridas. Seus olhos encontraram seu colega de trabalho. - Olá, Hatori. Escolha interessante de decoração. - Não sabia como dizer isso de outra forma. - Tenho certeza que meus filhos teriam adorado. - Não pôde deixar de comentar. Se perguntava o que estava fazendo ali. Oh, Merlin, ficaria aquela uma hora que tinha prometido a si mesma e seria o mais educada que conseguia. Mas caramba, era uma coisa tão estranha! Será que algum outro funcionário já tinha chego?


Tagged: Nathaniel N. Velius (meu NPC); Stephen N. Velius (NPC da Todd)
Interacting with: Blaike Z. Velius (Todd); Han Jung Hatori (Nick)
Notes:Natasha veste
Apenas uma introdução. Natasha ficou chocada com a decoração da festa. Mas ela vai pegar 2 copos pros meninos <3
Editado pela última vez por Natasha Velius em 07 Mar 2020, 13:48, em um total de 2 vezes.
Imagem
Natasha Velius
Conselheiro da CIB
Avatar do usuário
Scarlett Johansson
 
Reg.: 28 de Dec de 2013
Últ.: 04 de Jul de 2020
  • Mensagens: 189
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 14 Pts.
  • 19 Pts.
  • 52 Pts.

Postado Por: Gii.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemEscocia [#195166] por Charlotte Lovelace » 21 Nov 2019, 23:18

  • 8 Pts.
  • 9 Pts.
  • 51 Pts.
xxx like a grown ass woman
-------------------------------------------------------------------


Charlie precisava de um guarda-roupas novo. Finalmente a realidade estava começando a ser percebida conforme a lufana procurava por um traje apropriado para aquela ocasião. Muitas mudanças estavam acontecendo no Ministério e, claramente, para o Departamento de Criaturas Mágicas não seria muito diferente. Havia novas lideranças e nova estrutura. E Charlie precisava de roupas novas.

A escocesa já estava há quase trinta minutos sentada de frente ao seu guarda-roupas. Já havia quase desistido, simplesmente não tinha roupa. Ou melhor, tinha, mas todas eram roupas que trajavam a antiga Charlie. Já faz quase um ano desde que foi aceita como funcionária do Departamento de Criaturas Mágicas, justo ela; Charlotte Lovelace, aquela que nunca para em um mesmo emprego. Antes do Ministério, seu emprego mais duradouro fora um temporário de natal. Não por incompetência ou problemas de comportamento, pelo contrário, mas por dificuldade em se adequar a uma vida de bater ponto e responder a hierarquias. Charlie possuía um espirito livre e gostava de estar em constante movimento, principalmente depois de finalmente conseguir sua liberdade propriamente dita. Passou tantos anos a mercê das vontades de sua família e dos demais membros do circo onde cresceu que a menina passou um bom tempo se aproveitando da liberdade sem raízes que poucos tem a oportunidade de conhecer. Mas ali estava ela, uma funcionaria de escritório, do Ministério, batendo ponto e participando de confraternizações da firma.

Sua primeira confraternização. Sentia-se tão adulta. Mas suas roupas eram despojadas demais. Charlie não teve o inicio mais exemplar em seu novo emprego e, hoje, achava graça de como as coisas se desenrolaram e de como havia conseguido se manter nele sem nenhum tipo de má fama. Parte disso se deve a suas roupas comportadas para o dia a dia, mas hoje teríamos uma festa. Uma festa da empresa. Precisava de um meio termo e não o tinha. Seu guarda-roupa era ora muito comportado ora muito descontraído ora muito revelador. Charlie nunca imaginou se ver com esse dilema tão burguês.

Ouviu alguém bater a porta e se assustou. O relógio já anunciava faltar apenas trinta minutos para a festa. Elise era sempre tão pontual e Charlie sempre arrumava um jeito para se atrasar, mas dessa vez havia se superado. Correu até a porta apenas de calcinha e sutiã para receber a namorada. - El, me ajuda!! – Pediu quase suplicante assim que abriu a porta. - O que a gente veste em uma festa de trabalho? Socorro! – Charlie nem mesmo mais percebia detalhes importantes como estar perambulando pela casa apenas de roupas intimas ou que El havia acabado de chegar, o que lhe rendeu uma risada nervosa quando puxada para um selinho.

Foi então que Elise retirou do armário de Charlie um vestido vermelho, deixando a namorada admirada. - Você conjurou esse vestido? – Perguntou genuinamente espantada. Charlie podia ser distraída e até bagunceira o suficiente para nem mesmo perceber que a namorada havia deixado ali um de seus sempre elegantes vestidos. Ou até mesmo para perceber que aquele vestido nunca foi seu. - Vermelho me parece tão... provocador – Disse pensativa. Charlie era bem desapegada de convenções sociais padrões, mas ainda associava vestidos vermelhos a imagem da femme fatalle. Tudo somado a sua ainda implicância com a primeira impressão que havia deixado no Ministério, mesmo que mais de um ano depois. Entretanto, Elise alegou que vermelho caia bem, o suficiente para convencer a menina e lhe fazer sorrir tímida diante a provocação. – O decote fica pro after – Piscou risonha como uma adolescente.

Tão louco quanto pensar que Charlie tinha um emprego fixo, era pensar que Elise era sua namorada. Elise Park. Mesmo com mais de um ano de namoro, a escocesa ainda se admirava quando via percebia o reflexo da mais velha no espelho, sentada na beira de sua cama, tão casual, enquanto se maquiava. Uma maquiagem quase nude, pois já estava ousando muito em seu vestido vermelho. A festa não era apenas uma confraternização entre os membros do departamento mas também a chance de conhecer sua nova liderança, dois novos chefes. Charlie não queria causar má impressão, embora não tivesse muito senso ainda do que era considerado uma boa impressão para os padrões do ministério. - Que tal estou? – Perguntou ao se levantar, girando e mostrando o look completo, enfim, para a namorada. - Uma adulta exemplar para o ministério? Graças a você. – Disse alegre. De fato, Elise lhe ajudava demais a se tornar uma mulher. – Que está uma deusa, devo dizer – Elise estava sempre uma deusa aos olhos de Charlie, mas estava especialmente deslumbrante quando se arrumava como uma dama da sociedade.

- Só espero não cair em cima do novo chefe usando esse salto. Imagina só. Charlie Lovelace sempre fazendo ótimas primeiras impressões – Disse rindo da própria incapacidade de usar salto alto e de sua fama de atrapalhada. Ria, mas estava nervosa. Não tinha o hábito de usar salto alto e já era suficientemente desajeitada sem precisar se equilibrar em cima de nenhuma agulha fina de mais de dez centímetros. Quem foi que teve a essa brilhante ideia? Francamente.

Já um pouco atrasadas, o casal enfim deixou o modesto apartamento de Charlie até o endereço fornecido no convite. Uma casa de festa, diferente do que a escocesa esperava para uma confraternização oficial do ministério. - É... uma casa infantil? – Perguntou confusa ao se aproximar do endereço. Olhou então para Elise aparentemente tão ou mais confusa que ela própria. - Por Merlim... – Riu de si mesma – Eu devo ter errado o endereço. – Não seria a primeira, nem mesmo a última, vez que Charlie se perderia ou erraria um endereço na vida. – Deixa ver aqui, deixa eu ver.... segura pra mim. Deixa ver – Dizia enquanto tirava todos seus pertences da bolsa pequena e jogava para que a namorada segurasse. Como era possível perder algo em uma bolsa que mal cabia sua varinha se não fosse o sempre melhor amigo das mulheres feitiço extensível? - Accio agenda! – Conjurou tão logo finalmente encontrou sua varinha. Uma agenda lotada de pequenos papeis anexados e adesivos coloridos colados nas pontas de suas pastas estava agora na mão de Charlie. Sabia que tinha anotado ali em algum lugar. Foram alguns minutos até que a herbologista não encontrasse suas anotações mas, sim, seu convite - Aqui está. Casa de festas Casa Chic, em Londres, as dezoito horas – Leu em voz alta. - Acho... acho que é aqui mesmo – Comentou olhando para o letreiro da casa infantil a sua frente - Deve ser apenas uma faixada para enganar os trouxas, não é mesmo? – Deu de ombros. – Olha, Kiara! É aqui mesmo – Comentou ao ver sua amiga e colega de trabalho se aproximar. Isso ou ambas haviam errado o endereço.


With: Elise Park and Kiara Reid Fitzpatrick
Tag: Han Jung Hatori e Natasha Novoselova
Wearing: this baby
Charlotte Lovelace
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Lindsey Morgan
 
Reg.: 03 de Nov de 2018
Últ.: 03 de Jul de 2020
  • Mensagens: 58
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 8 Pts.
  • 9 Pts.
  • 51 Pts.

Postado Por: Cissa.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemIrlanda [#195224] por Kiara Reid Fitzpatrick » 27 Nov 2019, 16:36

  • 12 Pts.
  • 9 Pts.
  • 140 Pts.
    A vida de recém-formada estava indo muito bem na opinião de Kiara, principalmente por conta do emprego justamente na área que mais gostava. Claro que o fato de ter feito estágio no departamento influenciou bastante na sua contratação como oficial, e não foi só isso, aquela convivência prévia com as pessoas e o ambiente apenas fez com que adorasse o trabalho ainda mais. Adorava o contato com os animais, a forma como trabalhavam para resgatar esses e até a parte da burocracia toda era aceitável, desde que se pensasse no lado positivo que aquilo tinha no mundo bruxo. Mas claro que nada se comparava com as companhias. Todo mundo naquele departamento parecia ser sensacional, principalmente Sammuel, por quem tinha bastante admiração desde a época da escola, e Charlotte, que tinha aquela aura boa ao seu redor sempre.

    Nesse contexto, foi um tanto triste quando ficou sabendo da saída de Sammuel, que seria substituído por duas novas pessoas. Sabia que a mulher, Natasha, já tinha trabalhado anteriormente no departamento, mas a única que talvez pudesse conhecê-la era Melanie, que também não estava mais trabalhando com eles. Outra pena. Esperava pelo menos que os dois chefes novos fossem pessoas legais, ou pelo menos tranquilas de interagir com. E bem, graças a carta que recebeu de Hatori com o convite para a confraternização, já teve uma impressão positiva a respeito do homem, ele parecia ser bem animado e amigável, o que combinava perfeitamente com o jeito dela e até mesmo de Charlie. Agora só restava saber se suas expectativas seriam correspondidas pela realidade e para isso, precisava se arrumar.

    Para a ocasião, decidiu se vestir de maneira relativamente simples, com uma calça jeans, uma blusa branca de manga comprida e um sapato de salto amarelo que combinava com seus brincos. Acreditava que daquele jeito poderia se misturar bem em diversas ocasiões, afinal, ainda estava em dúvida se seria uma ocasião mais formal ou não. Julgando que estava pronta e que o horário estava bom, usou uma chave de portal para se locomover até próximo do local da festa, completando o resto do caminho a pé por motivos de segurança. Ao contornar a quadra e avista a tal casa de festas onde aconteceria o evento, rapidamente seguiu na direção da porta com um sorriso no rosto, principalmente porque logo viu que Charlie também tinha acabado de chegar, estando acompanhada pela namorada. Mesmo de longe, logo acenou na direção da colega de trabalho e de sua companheira, apressando o passo para alcançá-las.

    – Oi, Charlie. Oi, Elise. Tudo bem? – cumprimentou apropriadamente assim que chegou perto o suficiente das duas, dando um abraço em cada para complementar. – Ansiosa para conhecer os novos chefes? Como acham que eles serão? – questionou, afinal, faltava tão pouco para conhecê-los, estavam apenas a uma porta de distância. Ou não, já que a decoração peculiar logo se fez presente assim que deu uma olhada no interior do ambiente. – Será que é o lugar certo? Parece uma festa de criança. – verbalizou, visivelmente confusa. Para confirmar as informações, até chegou a tirar o convite de Hatori de dentro da bolsa, relendo mais uma vez e constatando de que fato estavam no lugar exato, na hora marcada. Diante daquele cenário, decidiu apenas balançar os ombros e abrir mais um sorriso. – Parece divertido. – comentou, reparando melhor em tudo na medida em que entravam. Cada detalhe estava baseado naquele tema aquático, focado principalmente em tubarões.

    – Tem até uma mesa para doces e bolo. – sussurrou para Charlie e Elise, realmente impressionada com aquilo. Mas convenhamos que aquilo não foi nada comparado com a sua reação ao notar os brinquedos infláveis. Seus olhos realmente brilharam e uma expressão infantil logo apareceu em seu rosto. Mas será que tudo aquilo era realmente para elas? Bem, só tinha uma maneira de saber, falando com os outros dois adultos que estavam no ambiente e que logo notaram a presença do trio. – Olá. Eu sou a Kiara. – se apresentou, sem saber o que mais deveria dizer, afinal, ainda não tinha abandonado totalmente a ideia de tudo se tratar de um grande mal entendido, o que seria uma pena, porque aquela festa parecia bastante promissora.


    Off: não revisado porque fiz correndo no estágio .fofo
    Vestindo: isso
Kiara Reid Fitzpatrick
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Zoella (Zoe) Sugg
 
Reg.: 16 de Jul de 2014
Últ.: 06 de Jul de 2020
  • Mensagens: 488
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 12 Pts.
  • 9 Pts.
  • 140 Pts.

Postado Por: Mary.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemEscocia [#195269] por Charlotte Lovelace » 02 Dez 2019, 04:38

  • 3 Pts.
  • 17 Pts.
  • 111 Pts.
xxx festa estranha com gente esquisita
-------------------------------------------------------------------
parte dois


Charlie podia não ter muitas experiências com situações sociais do mundo adulto como aquela, mas até mesmo ela tinha dificuldade de acreditar que a festa de confraternização de qualquer órgão do Ministerio aconteceria em uma festa infantil quando nenhum dos funcionários tinham filhos. Ou pelo menos era nisso que acreditava. A grande verdade era que Charlie não sabia nada sobre sua nova liderança.

Sammuel era realmente um chefe muito bom, ficou um tanto quanto surpresa quando soube de sua saída. Uma pena. Desde então, houve um mistério em volta de quem tomaria seu lugar até a notícia de que seriam duas pessoas. Isso era novo, mas interessante. Segundo a radio corredor – nunca falha – a mulher já havia trabalhado no departamento antes, mas o rapaz era novo e estrangeiro como seu nome já denunciava. Quantos asiáticos estavam vindo para o Ministerio britânico, não? Imaginava que Elise talvez ficasse feliz com isso, afinal, sua namorada era parte asiática também e tinha um irmão asiático adorável, o Nate. Charlie e o cunhado tiveram poucas chances de estarem juntos até então uma vez que o menino ainda estudava em Hogwarts, mas El nutria tamanho amor pelo caçula que era quase como se Charlie o conhecesse há mais tempo, era contagioso. - Kiara! Você ‘tá uma graça – Cumprimentou a menina tão arrumadinha. Nunca havia visto a recém-formada daquele jeito, parecia até mesmo uma mulher. Não, não. Kiara era o bebê do departamento, não podia virar mulher assim da noite para o dia. - Bastante. Que chefes escolheriam um lugar tão peculiar? – Riu sobre a escolha do local da festa. Charlie ainda acreditava naquilo tudo ser um grande disfarce. Não seria o primeiro prédio bruxo a adotar uma faixada para despistar os trouxas, não é mesmo? O próprio Ministério tinha entradas bastante incomuns para órgão tão importante. Lembrava-se da primeira vez em que esteve no QG do Ministerio para sua primeira entrevista de emprego, aquele mesmo emprego que ocupava há um ano. Lembrava-se de ser instruída a “entrar pelo cano” e seguir uma considerável fila de trabalhadores dando descarga em si mesmos tão naturalmente quanto a luz do dia. Foi um tanto quanto bizarro. Mesmo depois de um ano, continuava bizarro.

Ao entrar, Kiara tirou as palavras de sua boca. Era uma festa infantil. Já era para o feitiço se desfazer, certo? Já estavam dentro. Então por que ainda parecia uma festa de criança? Olhou ao redor, observando os detalhes da festa. Uma festa de criança com tema de tubarões? Era isso? Quem faz uma festa de criança com tema de tubarões? Crianças tem medo de tubarões, não tem? Pelo menos tinham quando a própria era uma criança. - Ahm.... Crianças bruxas gostam de tubarões? – Perguntou para as duas, especialmente para a namorada que melhor entendia sobre o mundo bruxo. Charlie, como nascida trouxa, estava acostumada com princesas e super heróis para festas infantis. Ou bichos fofinhos como peixinhos amigáveis e ursinhos com barriga de corações. Não tubarões.

- POR MERLIM, UM CASTELO INFLAVEL! – Exclamou assim que seus olhos caíram em um grande castelo cheio de ar, na cor azul, montado mais adiante. Esse era o limite para a jovem escocesa que não conseguiu mais segurar o riso e cair na gargalhada. Kiara parecia se apresentar para alguém, sempre simpática, mas Charlie não conseguia não rir mais, sem ser capaz de controlar a própria risada. Se aqueles dois adultos eram seus novos chefes, ótimo começo a nascida trouxa teria. Apoiou-se no ombro da namorada, escondendo-se atrás da mais alta enquanto tentava colocar todas as risadas para fora de seu sistema. Respire forte, Charlie. Você é uma adulta agora. Com dificuldade, a escocesa engoliu o riso depois de uns cinco minutos, mas podia sentir a gargalhada ainda tentando escapar, dando a ex lufana uma expressão nada profissional. – Eu sou Char.... – Voltou a rir, com algumas lagrimas escorrendo. Honestamente, àquela altura, Charlie não sabia mais se eram lagrimas de riso ou desespero. Muito menos sabia se devia mesmo se apresentar. Podia sentir o olhar de julgamento nada feliz de El, mas era mais forte do que ela – Eu não ‘to conseguindo, mô – Sussurou no ouvido de Elise, quase que pedindo por sua ajuda.

Respira, respira. Por favor, Charlie. Você é melhor do que isso. Não é sua primeira vez vendo um castelo inflável. Menina, você cresceu em um circo, está acostumada a bizarrice. Respira, respira

– Charlotte. Mas podem me chamar de Charlie – Apresentou-se enfim, com o riso sobre controle. – Essa é Elise Park, minha... – Namorada? Claro que era sua namorada. Mas nunca havia apresentado a mais velha tão oficialmente daquela forma. - Minha namorada – Disse com uma pitada de orgulho. Charlie realmente sabe causar ótimas primeiras impressões.


x Com: Elise Park, Han Jung Hatori, Kiara Fitzpatric e Natasha Novoselova x
x Vestindo esse look aqui x
Charlotte Lovelace
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Lindsey Morgan
 
Reg.: 03 de Nov de 2018
Últ.: 03 de Jul de 2020
  • Mensagens: 58
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 3 Pts.
  • 17 Pts.
  • 111 Pts.

Postado Por: Cissa.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemInglaterra [#196853] por Élise Park » 13 Fev 2020, 21:08

  • 12 Pts.
  • 15 Pts.
  • 81 Pts.
Imagem
Cherry on top

Élise sempre possuía uma habilidade 360º de transformar-se em poucos minutos da nerd que estava apenas com uma blusa moletom e calcinha na frente do computador tentando debugar uma pequena criação sua na mulher que até mesmo parecia da mais alta elite, mesmo tendo vivido boa parte de sua vida como a mãe adotiva de seu irmãozinho, batalhando feito louca para sobreviver.

Não era surpresa alguma que mesmo na correria de seu dia a dia, colocaria um vestido preto mais justo no corpo, recatado o bastante para não mostrar muito, mas também exibido o bastante para deixar suas clavículas destacadas e exibidas, com um lindo batom arroxeado e os cabelos em uma trança bem feita e volumosa jogada sobre um dos ombros.

Um convite de sua namorada para uma festa do trabalho. Quando chegou ao local, vendo a mais nova ainda em suas roupas íntimas, sequer se surpreendeu, apenas olhando pra cima e rindo nasalmente antes de abrir um sorriso e puxá-la para um selinho rápido enquanto entrava.

Já imaginava que teria esse problema. — direcionou-se ao armário dela com tranquilidade. — como seu trabalho é no ministério, algo mais chique é importante, mas nada de chique demais. — puxou um vestido seu que deixara entre as coisas de sua namorada, já esperando que talvez fosse útil. — O que acha? Vermelho chama bastante atenção com você, mas é uma pena que esconde demais o decote. — estalou a língua com um sorriso levemente de provocação.

Não ajudava nada que Charlie entrasse na sua onda causando breves imagens mentais do tal "decote" do after. Sua namorada, como agora já oficializara, era simplesmente maravilhosa da cabeça aos pés. Perdidinha e com piadas ruins? Com certeza, mas a beleza e o cérebro por trás acabavam por compensar.

Vou me abster de comentários. Não são recomendados para horários nobres. — ergueu um pouco a sobrancelha, antes de rir nasal por ser chamada de Deusa. Definitivamente, se ela era uma Deusa, Charlotte Lovelance era a própria Afrodite. Carismática e bela como poucas conseguiriam. —Se você cair, eu caio junto e a gente finge que o plano desde o começo era tentar uma brincadeira a três e que a gente não notou que era seu chefe. Agora vamos, antes que eu ache um motivo pra nos atrasar. — era, claro, apenas uma brincadeira pra tentar deixar a namorada menos estressada, mesmo que não fosse exatamente uma novidade se fosse na realidade.

O que Élise jamais esperaria era que, no meio de tantas piadas e brincadeiras, acabariam de frente pra uma. Que tipo de... chefe de ministério faria uma festa daquelas? Seu traje de gala.... lembrou-se imediatamente que nem seu irmão mais novo, Nathan, aceitaria algo como aquilo. Será que o homem que assumira um cargo tão alto era... tinha algum probleminha de atraso? Ficou segurando as coisas da namorada, assistindo um tanto incrédula enquanto ela confirmava.

Élise olhou quando a namorada indicou a amiga e a cumprimentou de maneira mais educada.

Parece um pouco... bobo? Para a seriedade de um departamento, pelo menos. Acho que a última vez que vi algo assim foi quando meu pai ainda estava vivo e insistia em tentar mimar a mim e ao Nathan. —acabou por rir nasal enquanto olhava ao arredor. Era realmente adorável. Muito tonto, claro, mas adorável. E era a cara de sua namo--. Ok, Charlie estava tendo um surto por um castelo inflável. E o homem mais a frente parecia ser a peça desconhecida que faltava.

Acabou sorrindo de maneira levemente mais doce. Ou o quanto podia em sua expressão já mais formal como de costume, enquanto era apresentada como "Élise, a namorada". Sabia se comportar diante de situações sociais, mesmo enquanto sua mão calmamente ajeitava-se nas costas da amante para tentar colocá-la de pé novamente. Um chefe que fazia uma festa infantil dificilmente seria do tipo preconceituoso, esperava. Sua namorada, no entanto, parecia realmente mais distraída em segurar a risada.

É um prazer. —maneou a cabeça levemente. Os traços dele pareciam muito coreanos. Seria ele um? Não importava, Élise estava no momento de ser alguém mais polida com o chefe de sua namorada. — Peço desculpas, depois de entrar nesse ambiente, acho que a diversão foi muita pra Charlie.

E que os deuses ajudassem que sua namorada conseguisse um pouco de serenidade para uma conversa comum com seu recém alocado chefe.

Itens Utilizados:

  • Espelho de Maquiagem

    Usou um Espelho de Maquiagem.

Imagem
Élise Park
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Chanel Iman
 
Reg.: 23 de Sep de 2018
Últ.: 06 de Jul de 2020
  • Mensagens: 42
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 12 Pts.
  • 15 Pts.
  • 81 Pts.

Postado Por: Carol.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemAustria [#197317] por Andrej Wernfried » 01 Mar 2020, 18:45

  • 12 Pts.
  • 17 Pts.
  • 151 Pts.
Under the sea
Under the sea
Darling it's better
_________________________________

Down where it's wetter
Take it from me

Parte I


Era triste ser uma das últimas pessoas a chegar em um Happy Hour, mas não havia muito que eu pudesse fazer enquanto o sol reinasse brilhante no céu. Obviamente eu poderia me vestir de maneira adequada, mas convenhamos que toda a montagem que isso requeria não valia exatamente o esforço. Com isso dito, aguardei pacientemente na companhia de um bom programa televisivo para maiores e biscoitos doces a base de um bom sangue glicosado. Veja bem, quando se é um vampiro, existe uma miríade de coisas que podemos aprender a fazer simplesmente usando sangue. O próprio chouriço é a prova disso.

No meu caso, a receita incluía basicamente um saco de plaquetas a mais, sangue glicosado, formas antiaderentes e um tanto de paciência. No final parecia uma espécie de biscoito de chocolate bem fino, era uma delícia para mim. O despertador interrompeu South Park exatamente no momento da milésima morte do Kenny, me fazendo suspirar. Talvez eu estivesse ficando um pouco antissocial nas últimas décadas... ou ‘festa de trabalho’ realmente não fazia o meu tipo. Considerando pela quantidade de noites que eu já havia passado fora, ousaria dizer que o meu problema estava relacionado com o último fator.

Digamos que socializar com meus mestres não era algo que eu estava exatamente acostumado a fazer. Carregava no nome a minha função e embora tenha sido liberto da mesma a décadas com a infeliz renúncia de meu rei, certos hábitos eram difíceis de se perder. Por exemplo, era impossível simplesmente chamá-lo pelo nome e invariavelmente durante ligações telefônicas e cartas me via chamando-o ainda de Kaiser. Fechei o pote hermético onde guardava meus curiosos biscoitos, enfiando-o na geladeira antes de seguir para o quarto e imediatamente para o chuveiro, uma risada ou outra ainda me escapando os lábios enquanto a narrativa da história continuava na sala.

Meu visual, uma vez de banho tomado e devidamente perfumado com uma fragrância cítrica, não era algo exatamente elaborado, mas também não era qualquer coisa que um fedelho qualquer usaria para ir ao shopping. Mhn... Talvez um fedelho riquinho, pensando dessa maneira. De todo modo, um jeans, uma camiseta e um sweater mais arrumado, assim como um sapato de, uh, adulto... e o figurino estava completo. Tomei em mãos o capacete de cima da mesa e o bastão dobrável com suas lâminas estilo foice que sempre levava comigo, prendendo-o na horizontal em um suporte do cinto.

Chaves, mochila térmica com garrafas de vinho repletas de algo igualmente rubro, no entanto nada relacionado a frutas e eu estava na rua, seguindo uma espécie de mapa mental do trajeto pesquisado até a casa de festas. Estacionei em uma rua lateral, prendendo a moto a um poste com uma corrente por simples hábito. Levantei o capacete, deixando a mochila pender de lado brevemente, dando meu nome para o porteiro. Assim que entrei no salão de festas a primeira reação – e única – foi de imediatamente abaixar o capacete e sair, respirando fundo algumas vezes. Me... faltavam palavras, sabe? Para descrever.

-Eu não... posso acreditar no que estou vendo. – Apoiei as costas na parede do lado de fora, uma mão no capacete enquanto considerava voltar até a moto ou entrar. –Vamos lá, você enfrentou ameaças maiores do que isso, Andrej. Isso... não é nada. Talvez você só tenha errado o lugar, não é? Talvez tenha chegado tão tarde que... acabou...- Muito embora a uma hora de atraso marcada no meu relógio não devesse ser o bastante para uma festa como essa acabar, certo? Uma vez mais tirei o capacete. – Boa noite, eu... acabei de dar o meu nome para a lista, mas...

- Por acaso essa realmente é a festa que o Sr. Han Jung? Não... é uma festa de...- O porteiro mesmo indagou, -Criança? – Assenti brevemente, - Não, não. É essa mesma. Está no lugar certo.– Okay, tentei. Era o que eu poderia dizer. Tirei o capacete totalmente, deslizando os dedos pelos cabelos bagunçados com o mesmo e fiz minha grande e triunfal entrada. Coloquei delicadamente o capacete e a mochila em uma cadeira fora do caminho, permitindo que os olhos explorassem por um instante os presentes na festa e a expressão que estes trajavam. Não... é possível que todos achassem isso normal, era?

Ou... será que eu estava ficando velho demais pra essas coisas?


○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●○●
O que ele vê, -O que ele ouve-, -O que ele diz- e o que ele "pensa".
Tagged:-
Interagindo com: Porteiro.
Notas: Andrej tá muito confuso, coitado. Ele veste isso.
Andrej Wernfried
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Gino Pasqualini
There's a war going on out there, somewhere, and Andrej isn't here...
 
Reg.: 12 de Jan de 2020
Últ.: 25 de Jun de 2020
  • Mensagens: 8
  • Nível:
  • Raça: Vampiro
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 12 Pts.
  • 17 Pts.
  • 151 Pts.

Postado Por: Todd, Sweeney.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemTaiwan [#197500] por Kris Chen » 07 Mar 2020, 10:51

  • 19 Pts.
  • 19 Pts.
  • 113 Pts.
Imagem
Shy Boy (Post I)


Procurar no google: como agir numa festa de empresa quando se é tímido?

Sim, Kris Chen tentou procurar soluções para causar uma boa impressão em outras pessoas. O grande problema era nada naquelas dicas "super incríveis" parecer ajudar. Elas apenas complicavam mais ainda as coisas e o faziam sentir-se um pouco mal. A maioria das coisas diziam sobre como parar de ser tímido, mas Kris... bom, o pequeno lobinho passou até mesmo por tentativas de auto hipnose — e falhou miseravelmente.

Não era realmente fácil para ele que tivesse que interagir com pessoas desconhecidas e entre eles com seu novo chefe. Kris era novo no trabalho, não conhecia ninguém ainda. Seu chefe de departamento também seria novo, o que aumentava o nervosismo. Ele também era, além de tudo, um lobisomem, o que aumentava as chances de tudo dar errado: e se ele não gostasse de si? E se ninguém gostasse? Seria horrível trabalhar com pessoas que não gostassem dele.

Respire fundo, Kris. Vai dar tudo certo. — tentou acalmar a si mesmo enquanto olhava no espelho. Nenhuma roupa parecia servir para a situação. Uma era formal demais a ponto de sentir-se muito "distante". A outra era muito informal e boba. Tirou a gravata, decidindo-se por uma camiseta comum, ajeitando o cabelo um pouco mais do que o comum. — Será que estou exagerando? — perguntou para si mesmo enquanto passava o perfume. O cheiro geralmente era forte para si, mas era sempre agradável para outras pessoas e causava ótimas impressões.

Chegar ao endereço combinado não era tão difícil quando toda a preparação que envolvia saber que precisaria de interações sociais por aquela noite. Não apenas se medicara para ter certeza que não seria uma noite maluca de lobisomem, como também precisava estar preparado para conversar com pessoas.

Chegando a frente do local, olhou o porteiro e para dentro do ambiente, deu um pequeno sorriso, segurando firme o presente que carregava em mãos. Sua mãe sempre o ensinara sobre "guanxi" e como aquilo seria estabelecido. Visitar alguém de mãos vazias seria extremamente rude, então comprou uma belíssima cesta de frutas e preencheu-a com um monte de doces típicos conforme ensinado por sua mãe. Passar a tarde toda preparando aquilo precisava no mínimo ser algo a ser desfrutado... será que seu chefe gostaria daquele tipo de doce?

Balançou a cabeça, ouvindo um homem chegando junto consigo. Maneou a cabeça deixando sair um breve "b-bo-boa noite". Por pouco não era um "bom dia", considerando seu já previsto desastre social. Sorriu mais em graça enquanto entrava e via um ambiente inteiro cheio de coisas adoráveis. Riu um pouco nasal ao notar o quão infantil e divertido aquilo parecia. Há quantos anos não via aquele tipo de brinquedo inflável e ambiente decorado de maneira "fofa"? Nem conseguia se lembrar de qual a última vez que alguém o convidara para uma daquelas festas.

Havia mesmo muita gente e alguns pareciam... acompanhados, enturmados. Deixou uma das mãos passar nervosamente pelos cabelos enquanto se perguntava se já podia deixar o presente sobre a mesa dos doces e fugir para as colinas, enfiar-se numa caverna e não sair mais dali. Ou para se esconder no castelo inflável até que o nervosismo diminuísse. De duas, uma. Maldita fosse sua timidez!
Imagem
Kris Chen
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Aaron Yan
 
Reg.: 04 de Nov de 2019
Últ.: 30 de Jun de 2020
  • Mensagens: 10
  • Nível:
  • Raça: Lobisomen
  • Sexo: Macho

Rolagem dos Dados:
  • 19 Pts.
  • 19 Pts.
  • 113 Pts.

Postado Por: Carol.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemHolanda [#197791] por Klaus Van der Willen » 17 Mar 2020, 12:33

  • 19 Pts.
  • 9 Pts.
  • 17 Pts.
Happy Hour – I



Nunca iria imaginar que um dia trabalharia na Confederação Internacional dos Bruxos ainda mais no departamento de Zooherbologia. Pois bem esse feito estava concretizado, eu havia sido admitido no comitê e em breve minhas pesquisas particulares poderiam progredir muito mais. "Se eu estava animado? Pode apostar! Só de imaginar os equipamentos e lugares que teria por lá eu já pensava em tudo o que conseguiria realizar." — Sim querida, fui aceito na CIB e estou muito feliz com essa notícia. — Comentei com minha esposa que estava fazendo nossa janta, que ficou tão feliz quanto eu. — Sim, vou levar uma cópia do meu diário de pesquisas e do compilado de plantas. Acredito que vai ser muito útil. — Foi então naquela tarde que recebi uma coruja com uma carta, era de Hatori Han o chefe do comitê, nela dizia que haveria uma “festinha” para que a equipe pudesse se conhecer melhor e interagir. Seria as 18h na Casa Chic então eu teria tempo para decidir o que vestir. "Se vai ter comida, é um bom motivo para chegar no horário, e espero que tenha cerveja também!"


A hora passou tão rápida que quando percebi, já estava começando a me atrasar. — Liebe! Não sei que horas vai terminar por lá, então não precisa me esperar. Prometo não beber demais! — Terminei de me arrumar e sai de casa apreçado para não me atrasar mais ainda. "Que ótimo, chegar atrasado justamente nesse evento, espero que o Hatori seja tranquilo." Por coincidência a casa onde seria a festa não ficava tão distante de onde estava no momento, mas mesmo assim meu atraso seria iminente. Durante o caminho tive tempo de pensar em uma apresentação, algo não muito chamativo, mas que mostraria que eu faria meu trabalho com excelência. Assim que cheguei ao endereço, entrei rapidamente e me deparei com uma decoração um tanto quanto “infantil”. "Scheisse!! Será que estou no lugar certo? Isso aqui esta muito com cara de festa de criança!" Olhei em volta e pela quantidade de pessoas ali presentes, percebi que eu havia sido um dos últimos a chegar. Logo localizei a mesa de comidas, na hora meu estomago deu uma roncada. Ao chegar nela, vi que só tinha comidas gostosas, lanchinhos entre outros aperitivos.


Ouvi uma voz falando atrás de mim, e quando me virei, vi o Hatori. — Guten Nacht! Klaus Willen, desculpa o atraso acabei me perdendo no tempo e quando percebi a hora havia voado. — Cumprimentei ele e começamos a conversar um pouco, aos poucos outros iam até a mesa e entravam na conversa. Pelo que parecia todos ali eram muito simpáticos e aposto que iriamos nos dar bem no trabalho. — É uma honra participar de um comitê com pessoas tão bacanas. — Falei para os ali na minha volta e eles esboçaram sorrisos e cumprimentos. "Não posso esquecer de levar um pouco desses aperitivos para casa, Mia vai adorar." E assim a noite foi passando, cheia de conversas, risos, só faltou mesmo a cerveja!



Interagindo com: Haroti Han


Off: Desculpa o atraso do Klaus! Mas enfim ele chegou e esta curtindo muito a festa!
Imagem
Klaus Van der Willen
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Max Riemelt
 
Reg.: 20 de Feb de 2020
Últ.: 06 de Jul de 2020
  • Mensagens: 18
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 19 Pts.
  • 9 Pts.
  • 17 Pts.

Postado Por: Rainninho.


Re: Casa de festa Casa Chic - Happy hour da galera do DCM

MensagemInglaterra [#198014] por Sarah Scarlett Maison » 22 Mar 2020, 01:31

  • 6 Pts.
  • 8 Pts.
  • 120 Pts.
    HAPPY HOUR DO NOVO TRABALHO
    TRAMA PESSOAL



    Os caminhos da vida se esguiavam por entre veredas que, nem em seus sonhos mais fantasiosos, a jovem inglesa poderia ter imaginado viver. Em quatro anos sua vida havia modificado completamente e ela se sentia dona de si pela primeira vez. A sensação de liberdade não era mais um sonho, não era mais cerceada de medos, era algo que apreciava imensamente a cada dia. Mais que isso. A cada passo livre ela conhecia e se apaixonava pela imensidão do mundo, ansiando nunca mais precisar retornar à caixa escura que era a sua vida antes. Vale ressaltar que, ainda que muito fora dos padrões, a infância e juventude de Sarah Maison sempre foi vivida dentro do que lhe era suficiente e até mesmo nos momentos mais difíceis ela foi capaz de reclamar ou menosprezar o que o Universo colocava em seu caminho.

    Retomando a pauta sobre caminhos, hoje a ruiva se encontrava, nada mais, nada menos, que na Confederação Internacional dos Bruxos como Magizoologista. Aquilo era motivo de muita satisfação. Olhava-se no espelho e sentia profunda admiração por quem estava se tornando. Por anos se dedicou a medibruxaria por entender que tinha uma responsabilidade para com as pessoas, por ter que usar os dons que seu pai tanto lhe dizia que tinha, e foi muito feliz por isso. Do quarto ano até o sétimo fez parte da equipe de estagiários e residentes de um dos hospitais mais tradicionais do mundo mágico, no ano em que se formou, foi para Hogwarts fazer residência na enfermaria e agora, após alguns cursos a mais, realizaria seu grande desejo de cuidar das criaturas. Para ela, as diversas formas de vida no planeta são sub-julgadas por mágicos e também pelos trouxas e aquilo causava-lhe uma dor no peito. Eles mereciam que olhassem por eles.

    Agora ela estava ali. Em sua primeira semana no emprego novo e já havia sido convidada para um happy hour. Aliás, isso era outro ponto em sua vida que havia modificado completamente. Aquele bichinho cujo comportamento era semelhante a de um briba*, hoje frequentava festas, happy hours e até mesmo festivais de música. Vencer a timidez foi o primeiro passo para ganhar o mundo. Recebeu a carta de seu chefe com o endereço e ficou um pouco chateada por não ter quem a acompanhasse. Tinha medo de ficar deslocada naquele lugar tendo em vista que não conhecia muito bem seus colegas e ainda se enrolava com os nomes deles. No entanto, respirou fundo a última vez que se viu no espelho e disse para si que aquilo era importante. Vestia um vestido rodado pouco acima dos joelhos e um casaquinho de lã, com abertura de botões, além de boots na cor branca em seu melhor estilo romântico casual. Estava bem apresentável. E então a parte mais chata: aparatar.

    Após o grande incômodo do puxão e o universo passando em rodopios diante seus olhos, se reequilibrou ao bater os pés na calçada e arrumou suas vezes. Ela detestava com todas as forças fazer aquilo. Não tinha mais nenhum problema em andar de carro como os trouxas e já não perguntava mais como funcionava a tal da gasolina no motor. Olhou para seu papelzinho com o endereço e depois para o espaço. ”Que esquisito!” Pensou. Agitou os ombros como se não tivesse outra alternativa a não ser entrar e tomou seu rumo. Adentrando o espaço, uma nova surpresa. Muitas cores, muitos tubarões, era uma grande festa com tema de criança? Sarah percorreu o salão com os olhos e só acreditou que estava mesmo no lugar certo quando avistou o jovem Han, a Sra. Velius e a senhorita Fitzpatrick. Em uma espiadinha com canto dos olhos ao relógio de pulso percebeu que estava ligeiramente atrasada. “É melhor cumprimenta-los”.



    INFORMAÇÕES ADICIONAIS:
    NOTAS: Só para constar já que Nick linda me permitiu aparecer com a Sarah por aqui. | MÚSICA: Hello, goodbye - The Beatles
Imagem
Sarah Scarlett Maison
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Daria Sidorchuk
 
Reg.: 03 de Jun de 2013
Últ.: 05 de Jul de 2020
  • Mensagens: 477
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 6 Pts.
  • 8 Pts.
  • 120 Pts.

Postado Por: Marj.


Próximo

Voltar para Europa

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 10 visitantes