Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Felicidade Jian-Yin Lee 7146 23/05/2020 às 22:05:02
Recomeço Jian-Yin Lee 9603 13/03/2020 às 16:50:15
22/02/2020 Duncan Cullen 9257 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 13075 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 12693 22/11/2018 às 18:19:24

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Mansão Hoffmann ll Vaduz , Liechtenstein

Mansão Hoffmann ll Vaduz , Liechtenstein

MensagemAlemanha [#202870] por Klaus Hoffmann » 31 Mai 2020, 21:53

  • 17 Pts.
  • 15 Pts.
  • 77 Pts.
Editado pela última vez por Klaus Hoffmann em 16 Out 2020, 00:40, em um total de 6 vezes.
Imagem
Klaus Hoffmann
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Daniel Di Tomasso
 
Reg.: 27 de May de 2020
Últ.: 23 de Nov de 2020
  • Mensagens: 17
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 17 Pts.
  • 15 Pts.
  • 77 Pts.

Postado Por: Schlüter.


Re: Mansão Hoffmann ll Vaduz , Liechtenstein

MensagemAlemanha [#203241] por Klaus Hoffmann » 08 Jun 2020, 17:14

  • 8 Pts.
  • 19 Pts.
  • 61 Pts.
People say I'm extravagant because I want to be surrounded by beauty.
But who wants to be surrounded by garbage?








O enorme jardim da propriedade se encarregava de levar uma brisa fresca e arejar todo o ambiente ao redor da mansão. Um chafariz no meio do jardim anunciava as inúmeras esculturas e obras de arte greco-romana espalhadas pelos hectares. A mansão Hoffmann, havia sido passada de geração em geração pela família, e hoje, seu grande senhor Klaus Hoffman era o proprietário da bela casa onde seus antepassados viveram e fizeram história no mundo bruxo.

Logo na fachada da mansão, “mea gloria fides” anunciava a confiança que a família tinha no ministério da magia em garantir um mundo digno de se viver. A mansão Hoffmann é gerenciada pela governanta da família, que trabalha a anos para Klaus. Ela juntamente com uma segunda mulher, controlam os diversos funcionários da casa, mantendo em rédea curta tudo e todos, Klaus era conhecido pelo seu gosto excêntrico e ser altamente exigente com todo o serviço que lhe era prestado, com isso, a Sra. Gunnerson se encarregava pessoalmente de tarefas ligadas ao patrão, deixando as rotinas mais masculinas do seu patrão, ao seu filho Blake, que ajudava Klaus em tarefas específicas.

Ao passar pelo grande portão e atravessar o enorme jardim, o visitante depara-se com uma enorme construção de pedra e várias janelas, uma escadaria dupla leva ao nível da porta principal. Em seu interior, as paredes são cobertas de pinturas com várias das gerações da família, em seqüência. Na biblioteca, bustos de bronze dos homens da família ornam o corredor principal que leva a sala de estudos no fim da biblioteca.

O mais fascinante sobre a mansão eram seus aposentos, cobertos de tapeçarias e obras de artes adquiridas através dos séculos. Cada cômodo pensado em trazer ao visitante uma nova experiência sensorial e tátil. As águas gélidas do lago da propriedade carregam segredos consigo, mas trazem um ar de mistério que toda mansão europeia merece.



Imagem
Klaus Hoffmann
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Daniel Di Tomasso
 
Reg.: 27 de May de 2020
Últ.: 23 de Nov de 2020
  • Mensagens: 17
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 8 Pts.
  • 19 Pts.
  • 61 Pts.

Postado Por: Schlüter.


Re: Mansão Hoffmann ll Vaduz , Liechtenstein

MensagemAlemanha [#203728] por Klaus Hoffmann » 16 Jun 2020, 19:36

  • 5 Pts.
  • 8 Pts.
  • 149 Pts.
31 de julho.
Horário: 20 horas
Mansão Hoffmann



O sol mal subia no horizonte trazendo raios sol. Gotas de orvalho estavam a um fio de se desprenderem e caírem ao chão. Toda a mansão estava em balbúrdia, era um dia de celebração, mas que ao mesmo tempo carregava consigo algo triste no seu âmago. Os mais seletos da comunidade bruxa haviam recebido seus convites há semanas com um RSVP, e mais de 200 convidados haviam confirmado presença no evento que à muito tempo não se via na mansão Hoffmann.

Há pouco mais de 2 anos, seu irmão Hans havia falecido com a sua esposa em um trágico acidente, e o fruto desta relação amorosa caiu nas responsabilidades de Klaus. Andreas Kobayashi Hoffmann, o sobrinho que ele passava o inverno junto todos os anos, aquele que além dele também carregava o sobrenome da família, mas não apenas, o legado de uma das famílias mais importantes do continente asiático também.

Tudo havia sido confuso, rápido demais. O estilo de vida que Klaus detinha não era o mais apropriado para uma criança de 8 anos de idade. Seu cargo no ministério na época que se tornou guardião do pequeno Andreas, não lhe permitia dedicar o tempo suficiente para o crescimento do garoto. Ele havia ficado aos cuidados da governanta da mansão em Munique, quando Klaus se mudou para Vaduz. Mas já era sem tempo de tudo mudar, o garoto completara 11 anos, e a carta de Durmstrang não tardara em chegar naquela manhã ensolarada algumas semanas atrás. Era hora da família se reunir uma vez mais, e o nome Hoffmann ser lido nas manchetes uma vez mais.

O garoto seria transferido por aurores de Munique a Vaduz – graças a alguns contatos no ministério Alemão –, e sua chegada não seria despercebida na comunidade bruxa, pois afinal de contas , um Hoffmann sempre será um Hoffmann, e este sobrenome carregará em si um peso tão grande quanto o universo é vasto. Klaus estava preparando uma recepção íntima à amigos de todas as esferas da comunidade. Sua coruja fora respondida prontamente pelo Oficial Jones, do jornal. Repórteres estariam cobrindo o evento, e até mesmo, com grande surpresa, membro do clã Kobayashi se fariam presentes, eram família no fim das contas, mesmo que isso não agradasse a ambas as famílias.

A decoração estaria impecável, adornos em ouro e prata estavam em todo lugar. Tulipas enfeitavam cada vaso nos ambientes. Duas tapeçarias vermelhas ostentando o brasão Hoffmann eram levemente onduladas com a brisa matinal, um pouco mais forte do que de costume. A prataria estava sendo polida, enquanto outros funcionários colocavam a mesa para o jantar, e posicionavam os cristais milimetricamente alinhados. Tudo tinha que estar perfeito, tudo tinha que ser impecável.

Klaus recebeu seu café na cama naquela manhã, o alvoroço tomava conta dos empregados, e a grande circulação de outras pessoas das empresas que havia chamado para servir as necessidades do evento estavam desesperados com o curto tempo de preparação. O joalheiro da família havia chego na noite anterior, para entregar em mãos uma peça única. Seu irmão era aficionado em pavões, o motivo pelo qual a mansão hoje tinha alguns na propriedade, e nada mais simbólico para honrar a memória do irmão que já não estava mais entre nós, do que presentear o filho com uma jóia única, um pavão cravejado de diamantes coloridos e incolores, e um diamantes central de um azul tão puro, que o tornava um dos mais raros do mundo.
O dia foi se estendendo, o tema gelo e fogo seria a temática empregada, e todos os convidados haviam recebido em seus convites instruções para o traje daquela noite. Damas com vestidos vermelho sangue, e o cavalheiros, um terno que fosse tão branco, como a neve intocada do pico mais alto do himalaia. Tendas haviam sido armadas no jardim, músicos trazidos das melhores orquestras européias e os cozinheiros italianos e franceses mais renomados trariam sabores incontestáveis ao paladar dos convidados.

A capa de veludo vermelho era digna de um rei, Klaus estaria reforçando mais uma vez seu nome na comunidade, deixando claro a extensão de sua influência, e o poder do dinheiro que carregava junto ao sobrenome Hoffmann.

Dois convites em especial haviam sido enviados por suas próprias mãos. Haviam dois convidados que seriam sem sombra de dúvidas, os mais interessantes na noite, o casal Klaus van Der Willen e Mia Lehmann. Um arranjo de tulipas Semper augustus fora enviado juntamente do convite para aquela noite, direto ao escritório do herbologista, e uma caixa de prata fora enviada ao ministério alemão ao escritório de Mia Lehmann, a “auror” do ministério. A caixa de prata como uma lembrança à dama de ferro, sua natureza não era passível de mudanças, por mais que ela quisesse demonstrar um lado dócil.

Ao cair da noite, tudo estava a postos. Grandes tochas iluminavam a entrada da mansão, música ecoava pelos corredores, e as paredes frias agora se aqueciam e vibravam pela festa que viria a seguir. As obras de arte iriam entreter os convidados, todos teriam uma grande noite a frente.

Mas no meio de tudo isso, o pequeno Andreas se preparava para sua mudança. Tudo seria novo, diferente e desafiador. A parte de seu bom relacionamento com o tio, ele não era nem de longe um bon-vivant juvenil que adorava ir a festas e ostentar seu sobrenome. Poucos amigos sabiam suas origens, sua família não era digamos, a melhor para se fazer parte. Poucos ainda se lembravam dos tempos obscuros, que facilitaram a obtenção de alguns artefatos mágicos, que nem os bruxos mais ousados imaginariam seu poder.




Itens Utilizados:

  • Cachecol Cinza

    Usou um Cachecol Cinza.

  • Roupa de Gala

    Usou um Roupa de Gala.

Imagem
Klaus Hoffmann
Colaborador da CIB
Avatar do usuário
Daniel Di Tomasso
 
Reg.: 27 de May de 2020
Últ.: 23 de Nov de 2020
  • Mensagens: 17
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 5 Pts.
  • 8 Pts.
  • 149 Pts.

Postado Por: Schlüter.


Re: Mansão Hoffmann ll Vaduz , Liechtenstein

MensagemBrasil [#207979] por Oficial S. Jones » 20 Out 2020, 13:44

  • 7 Pts.
  • 17 Pts.
  • 63 Pts.
O que usar numa festa de debutante? Porque eu só conseguia pensar que aquela seria uma mega festa de debutante, mesmo o molequinho tendo onze anos de idade. Não era exatamente uma festa da aniversário também. Havia tempos que não ouvia sobre um evento dos Hoffman e, bem, aquela festa devia estar sendo organizada sob muitas expectativas. Eram uma das famílias tão prestigiadas pelo mundo mágico, assim como a minha. Era possível que aquele convite tivesse chegado em minhas mãos com segundas intenções, talvez até terceiras. Eu era o CEO da Lummus agora e me convidar era meio que o mesmo que convidar a imprensa. Mas... Também poderia estar recebendo aquele convite por conta do sangue real que corria por minhas veias. Pois é... Eu era o sei lá qual a posição na linha de sucessão do trono italiano, na verdade eu nem devia contar na fila dos que aguardavam para se sentar naquela cadeira, mas... Ser um Jones significava ser um Jones e muito orgulho eu tinha de ser quem era. Tendo sendo esse o intuito ou não, conversei com Cassie e estendi o convite para uma dupla de funcionários composta por jornalista e fotógrafo. Furos jornalísticos não podiam ser ignorados.

Mas, enfim... O que usar em uma festa de debutante? O lugar ia ser chique. Não podia fazer feio. Girei minha varinha na direção do guarda-roupas que se abriu de imediato. Mais um girar de meu pulso e um conjunto de roupas deixou o móvel, parando no ar perante meu corpo como se ajustando-se a minha figura. Era verde. Verde claro o paletó e a calça um pouco mais escura. Verde era bom. Uma cor alegre. Poderia transmitir coisas boas para o evento. Mas... Verde? Aquele verde? Sei lá... Não. Não iria ser esse. Joguei o conjunto em cima da cama e mais uma vez usei de magia para atrair o próximo modelito. E o próximo. E o próximo. Até que me decidi por um terno rosa que parecia ressaltar como minha pele andava saudável. Era isso. Calça da mesma cor, camisa interna da mesma cor, sapatos da mesma cor. Eu estava uma chiquesa só! Taquei uma boa quantidade de perfume, guardei minha rodelinha de limão no bolso e parti pra luta. Claro, sem esquecer de Porter meu convite e meu RG também. Era bem possível que todo mundo já me conhecesse, mas... Formalidades.

Também carregava comigo uma caixinha. O presente que havia separado para o pequeno debutante. Eu me impressionava com o quão bem a mansão estava organizada para aquele evento. Esperava que meu fotógrafo estivesse eternizando aquilo tudo porque, nossinhora! Tava tudo de cair o queixo. Inclusive o anfitrião que só desceu para nos receber algum tempinho depois. — Klaus! — Me aproximei dele sorrindo largo, ainda com o presente de seu sobrinho em mãos. Os braços abertos para lhe dar um abraço de cumprimento. — Quanto tempo, cara! Como você está indo? Aqui... É pro seu sobrinho. Mamãe que fez. Espero que ele goste. — Porque eram os melhores pães de queijo de toda a extensão do planeta. Simplesmente não tinha como alguém não gostar daquilo.


With: Klaus Hoffman
Wearing: This
Listening: Bang! – Anitta
Oficial S. Jones
Funcionário do Jornal
Avatar do usuário
Arthur Nory
Let me think about it...
 
Reg.: 07 de Oct de 2018
Últ.: 23 de Nov de 2020
  • Mensagens: 72
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 7 Pts.
  • 17 Pts.
  • 63 Pts.

Postado Por: Nick/Pinscher.



Voltar para Europa

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Alphonse Derek Friedrich e 6 visitantes