Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
22/02/2020 Duncan Cullen 75 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 4235 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 3675 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 4770 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 3866 08/09/2018 às 18:20:17

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

DN Strategy Consultants | Berlim / Alemanha

DN Strategy Consultants | Berlim / Alemanha

MensagemAlemanha [#191032] por Eldrich Dernach » 10 Mai 2019, 16:25

  • 13 Pts.
  • 13 Pts.
  • 49 Pts.

DN Strategy Consultants


Histórias acerca da origem dos negócios dos Dernach remontam desde um passado muito antigo, envolvendo contatos, estratégias e auxílios a qualquer negociante que se visse disposto a pagar alguma quantia. Para fins organizacionais, contudo, o início realmente considerado se deu por volta do século dezessete, quando devido à fissão entre o mundo mágico e o não-mágico, adaptações se fizeram necessárias nos empreendimentos, a fim de que ninguém falisse ou fosse preso devido às cláusulas impostas pelo Estatuto Internacional de Sigilo. Nesta época, Sonja Dietricha Dernach e Reimund Niklaus Dernach, uma sagaz e amigável dupla de gêmeos bruxos que, apesar de seu sangue-puro, convivia perfeitamente em harmonia com qualquer morador presente nos arredores de sua residência – fossem bruxos, trouxas ou criaturas –, passou a auxiliar conhecidos nesta adaptação, diagnosticando os pontos principais que poderiam causar conflitos junto à nova lei, ponderando sobre novas diretrizes, criando novos planos de negócio, negociando junto a outras raças mágicas, dentre outros processos. Aos poucos os serviços prestados pelos irmãos ganharam alguma fama e ambos se viram não apenas angariando novos clientes, como pessoas dispostas a ajuda-los em expertises variadas, de modo que com o tempo o que era um casual passatempo, tornou-se uma empresa devidamente organizada.

Séculos se passaram desde aquela remota criação e ainda que histórias tenham se feito e desfeito, tragédias acontecido e estruturações tenham se modificado e adaptado para a modernidade dos tempos, o caráter familiar e os valores essenciais de auxiliar empresas a crescerem e se manterem dentro dos conformes das leis, independentemente de sua origem, permanecem. Os campos nos quais a DN Strategy Consultants atende são variados, assim como seu alcance vai além das fronteiras alemãs, possuindo clientes em diversas partes do mundo (em grande parte, descendentes de alguma ligação do passado). Sua sede, todavia, se mantem a leste de Berlim, em uma construção de arquitetura sóbria e típica com não mais que cinco andares, o qual possui uma metade com caráter altamente trouxa, a fim de atender os clientes com esta origem e sem conhecimento de magia, e, atravessando um espelho localizado em salas estratégicas (as quais, em geral, carregam o nome dos consultores sênior em sua fronte), outra metade visivelmente mágica – e por ‘visivelmente mágica’, quer dizer, ‘cuidado com os memorandos voadores’, por exemplo.

A austeridade do exterior contrasta em muito com o interior despojado no qual, apesar do visível clima de descontração presente entre os funcionários e em algumas áreas, é também possível perceber a organização do local, bem como a seriedade do trabalho ali realizado e a dedicação aos projetos e clientes envolvidos. Pontos que, dizem alguns internos, se devem em grande parte ao pouco interesse dos funcionários de, caso saiam da linha ou não apresentem resultados satisfatórios, tenham de conversar seriamente com o intimidador diretor executivo.

CARGOS

| Diretor Executivo / Consultor Sênior: Karl Dernach.
| Sócia / Conselheira Jurídica: Meagan Wright Dernach.
| Sócios / Consultores Sênior: Katherina Dernach Maynard; Eldrich Thomas Dernach.
| Consultores Sênior: Anneliese Frauderberger Dernach; Gregory Warner Maynard; Elisabeth Whitaker Wright.
| Consultor: Sieghard Müller Schwarz; (vagas abertas)
| Trainee: Friedrich Dernach; (vagas abertas)

OBS: Aqueles que quiserem participar, à vontade. Favor apenas indicar se existe alguma especialização (legal, negócios, finanças, marketing, gestão de pessoas, etc).

Editado pela última vez por Eldrich Dernach em 17 Fev 2020, 22:53, em um total de 3 vezes.
Eldrich Dernach
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Michael Fassbender
I am one, but also two.
 
Reg.: 22 de Oct de 2009
Últ.: 17 de Feb de 2020
  • Mensagens: 128
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 13 Pts.
  • 13 Pts.
  • 49 Pts.

Postado Por: Meriu.


Re: DN Strategy Consultants | Berlim / Alemanha

MensagemAlemanha [#191086] por Eldrich Dernach » 12 Mai 2019, 11:59

  • 13 Pts.
  • 13 Pts.
  • 26 Pts.

Após ser, efetivamente, liberado de qualquer cuidado médico – o que demorara mais do que o normal para os padrões bruxos, visto o cuidado adicional oferecido por ‘sua medibruxa particular’ que também atendia por ‘sua filha mais velha’ –, para Thomas a vida parecia um tanto quanto estranha. Não apenas por ter sido um processo e tanto acostumar-se com a perda de um dos olhos – e ainda não o fizera por completo –, mas também porque se sentia... livre demais. Uma parte disso, sabia, era mais psicológica do que outra coisa, visto que não havia mais o peso em sua alma ou mente quanto à velha pendência relacionada à morte de seu gêmeo, outra, provável, era relacionada à parte de não ter um segredo a esconder de quem fosse e a outra parte, a que, analisando-se percebia ser a que de fato o incomodava, era o excesso de tempo disponível.

Tão logo ganhara permissão de sua medibruxa, seu primeiro dever foi para com o cargo do qual ficara afastado. Ainda que houvessem lhe dito que tudo o que fizera fora para defender-se, um pedaço do alemão não se sentia cem por cento correto em suas ações, afinal, quer quisesse, quer não, ceifara uma vida sem remorso; além do que havia suas próprias capacidades que, por um longo período ficariam comprometidas até seus reflexos coordenarem com o novo ponto de vista que carregava. Assim sendo, para alguém como Thomas, íntegro e que não se julgava acima de ninguém ou livre de ter de colocar-se em campo, ser a pessoa que carregava o cargo de chefe do departamento de leis da magia de Vaduz estava longe de ser o certo ou o ideal, de modo que organizou o que precisava organizar para não dificultar o trabalho de quem o sucedesse e entregou sua carta de demissão a seu superior.

Fechado aquele capítulo e tendo um livro praticamente branco pela frente, não por acaso que se sentia tão livre. Percebia que após tantos anos envolvido com sua ‘pendência’ e, especialmente, com o ministério; com tantos planejamentos, gerenciamentos, pessoas, contatos, cuidados e outras mil atividades, boa parte de seu tempo girara em torno daquilo. Tentou, em um primeiro momento, ocupar-se com a família, de modo a compensar o afastamento devido às obrigações e desculpar-se pelas preocupações que seu ‘acidente’ ocasionara. Fora ótimo poder passar mais tempo junto de sua esposa, voltar a ter longas conversas com Kamille, ficar mais próximo de seu caçula – que, definitivamente, carregava consigo aspectos que muito o recordavam da pessoa de quem Aleck herdara o nome – e permitir que Karen conhecesse seu real perfil que, após a morte de Reinhard, ficara em segundo plano. Eram bons tempos e não desejava mudar aquilo, contudo, algo sempre parecia ainda faltar.

Então veio a sugestão de Mizumi, que o recordou do exato ponto que largara mais de uma década antes e que, ao longo da vida, sempre o havia permitido melhor balancear obrigações e a família. Motivo pelo qual, após uma coruja, dirigiu-se àquele local, mais próximo da mansão em que morava sua mãe e irmão do que de sua própria residência. Os olhos azuis percorreram por um instante a sala do ambiente que fora todo reformado, a fim de modificar os ares da tragédia que ali se abatera, percebendo que, apesar disso, a elegância e organização pouco se modificara. Na verdade, mais exatamente, aumentara, e Thomas desconfiava que em muito se devia a seu novo ocupante. Parou então o olhar sobre a figura loira sentada do outro lado da mesa frente a qual estava e que, então, selava uma carta, antes de enfim erguer os olhos para o visitante. O Dernach acompanhou as íris esverdeadas, que não haviam se erguido mesmo quando seus dono o convidara a sentar, percorrerem o caminho que, no último ano, se tornara quase natural: primeiro uma breve parada na região do olho direito, onde o tapa olho escuro escondia a cicatriz pouco agradável que ali existia, seguida de uma leve careta de irritação e então, de fato, o foco na face de Thomas.

Então, El... ― sentenciou a voz que, visivelmente, era contida para manter um tom profissional e neutro, sem demonstrar a impaciência latente, enquanto a mão se erguia, apoiando-se na lateral do rosto severo. Um gesto que, por um instante, recordou Thomas dos tempos em que August ali se sentava, encarando qualquer visitante com aquela mesma expressão e olhar ― Sua coruja não foi, de fato, uma brincadeira? Você realmente gostaria de retornar? ― questionou, sério, e mesmo que não quisesse, Thomas podia ver que, por trás de toda a faceta que o loiro fazia, havia um outro sentimento difícil de definir ― Nada de, de repente, decidir deixar tudo para trás, a fim de buscar sua vocação? ― questionou com um quê de sarcasmo na questão.

Sim, gostaria de voltar. ― retrucou com calma, deixando de lado os sentimentos que percebia ― Minha vocação envolve muito do que é feito aqui – compreender, analisar, planejar, prever, gerenciar, saber quando agir e quando não agir, dissimular, negociar, etc –, apenas com um pouco menos de ação efetiva, perigos ou bruxos querendo minha cabeça ou daqueles que me são caros – o que, convenhamos, considerando minha idade, é o ideal. ― acrescentou, vendo um discreto sorriso se abrir na face do outro alemão, quase uma ilusão dada a rapidez com que sumiu ― Inclusive, apesar de minha vontade de retornar, caso me aceite, quero deixar claro que não tenho a menor pretensão de retomar de onde parei, mas sim voltar das bases, tal como seria com qualquer outro funcionário. ― garantiu, firme, vendo as íris claras girarem nas próprias órbitas.

Poupe-me de sua modéstia honrada, Eldrich. ― retrucou, batendo o indicador contra a têmpora, impaciente ― Como parte dos irmãos, você nunca deixou de ser sócio daqui e, mesmo tendo ficado distante, não duvido que em pouco tempo retome cada artimanha do passado, ainda mais considerando que não é como se você tivesse ficado viajando ou parado por todo esse tempo – por Merlin, você estava coordenando uma porcaria de departamento em um ministério. ― sentenciou entredentes, um tanto quanto indignado ― Fora que você ainda carrega a posição de ter sido um dos melhores que passou por aqui, apenas não mais que o próprio Rein. Você nunca conseguiria ser visto como ‘qualquer’ funcionário. ― alegou com um quê de frustração misturado com admiração sincera ― Apesar disso, ― e respirou fundo, readquirindo a calma ― agradeço essa observação porque, de fato, intencionava colocá-lo a prova antes de devolver seu título de consultor sênior. Não seria, de fato, correto apenas fazê-lo. ― observou, firme.

Conhecendo-o, me colocará no projeto mais intricado que existe no momento, cercado de pessoas com dez vezes mais inteligência do que eu, estou errado? ― questionou, vendo um sorriso astuto se abrir, fazendo-o suspirar, curvando os lábios em um sorriso ― Não esperava menos de você, Herr Dernach. ― sentenciou, sinceramente satisfeito ― Aliás, ― observou, encarando às íris claras que continham um quê de curiosidade em si ― apenas pelos comentário não era possível ter tanta noção e como não tinha ainda retornado a este prédio, não havia visto as mudanças feitas e a reestruturação efetiva. ― disse com calma, notando a breve tensão do loiro, talvez porque este soubesse quando fora a última vez que Thomas ali visitara ali e o porquê de não tê-lo feito depois ― Devo dizer que executou um trabalho impecável, brüderchen. ― afirmou, sorrindo ― Fico orgulhoso de você e aliviado em saber que, realmente, este local acabou por parar nas mãos certas. ― afirmou, notando a face do mais novo ganhar um leve tom róseo.

...Halt die klappe, bruder. ― enunciou entre os dentes, erguendo-se e fazendo o moreno rir ― Vamos. Vou apresentá-lo à equipe que você terá de auxiliar. ― sentenciou com um olhar fixo para o mais velho que se erguia e que, ao notar as íris claras, franziu o cenho, interrogativo ― Não sei se estou preparado para aguentar a sua meia-cara testando minha paciência todos os dias. ― sentenciou com os olhos estreitos, fazendo o mais velho suspirar, divertido, levando uma mão à face.

Receio que não há muito que eu possa fazer, Karl. Quero dizer, poderia retirar esta proteção para tornar minha face completa, mas acredito que a visão apenas piore seus sentimentos. ― replicou com um quê de sarcasmo entretido, baixando a mão para tocar o ombro do loiro ― Pense pelo lado positivo: quem sabe vendo-me todos os dias, as chances de você acostumar com minha nova face seja ainda maior. ― alegou com um curvar de lábios, o que fez com que o outro revirasse os olhos antes de saíssem do escritório.

Duvido muito. E você também deveria duvidar, El. ― retrucou, sem mais, fechando a porta atrás de si com um baque surdo.


[ Interaction: Karl Dernach (NPC). ]
[ When: Mais ou menos início de outubro de 2019 (pouco após o início do 2º ano da Karen em HO). ]
[ Off: Clareando a mente (e tentando falhamente tirar as ferrugem tudo –q) ]

Eldrich Dernach
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Michael Fassbender
I am one, but also two.
 
Reg.: 22 de Oct de 2009
Últ.: 17 de Feb de 2020
  • Mensagens: 128
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 13 Pts.
  • 13 Pts.
  • 26 Pts.

Postado Por: Meriu.



Voltar para Agência de Empregos

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes