Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 3263 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2731 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3821 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2924 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2855 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Três Vassouras

Moderadores: Chefes de Departamento, Confederação Internacional dos Bruxos, Ministério da Magia, Special Ministério da Magia

Re: Três Vassouras

MensagemFranca [#145813] por Elizabeth Osborn » 20 Mar 2015, 00:57

  • 16 Pts.
  • 19 Pts.
  • 34 Pts.
---


Estranhos eram interessantes. O que dizer/pensar de alguém que havia pedido para sentar-se à mesa consigo sem conhece-la? Bom, se fosse um homem, provavelmente era uma passagem para um futuro interesse, talvez, se fosse uma mulher, ela esperava que a razão fosse diferente. No entanto, a sua frente, tinha alguém particularmente interessante, um tipo diferente de estranho, na concepção da bruxa. Com o mesmo tom suave de voz que ela utilizou para iniciar uma conversa, ele usou para uma resposta. Além de, claro, diverti-la um pouco com o fato de ter mostrado ser um tanto fraco para bebidas.

Voltando a recostar-se na parte de trás da cadeira, Elizabeth terminou sua bebida e então confirmou com a cabeça, sem perder o sorriso pela rapidez com que ele completou sua frase que, para qualquer um de fora que ouvisse, seria sugestiva. – Sim, eu venho sempre. Mesmo que hoje, com certeza, esteja bem mais animado do que os dias em que costumo vir. – Semicerrando os olhos para o bruxo, a morena não pôde deixar de se perguntar, por alguns segundos, o que ele queria dizer com aquela frase. – Ah, bem, então qual o tipo de ambiente que uma moça pode frequentar sozinha? – Claro que não era uma provocação séria, mas Liz adorava colocar algum desafio nas coisas.

Um sorriso que mostrou boa parte dos dentes e Liz voltou a beber, seu copo cheio novamente.– Mas e você, o que está fazendo andando sozinho por aqui? – Ela enfatizou a palavra ‘’sozinho’’, apenas para provoca-lo quanto ao comentário anterior, mas sem perder a compostura, claro. - Alguns anos? Bom, então seja bem vindo de volta a grande agitação! - Um sorriso largo. Se tinha uma coisa que a jovem bruxa adorava era poder engajar em conversas animadas, como aquela. – Dançar? Mas ora, eu que achei julgar bem as pessoas. Você tem as feições de um dançarino nato! – Mais um sorriso largo e ela voltou a beber. A noite parecia se tornar interessante.

As mesmas bebidas depois...

Por Merlin, quando ela tinha concordado em virar o copo com ele? Ah, bem.. havia algo relacionado a ‘’você não consegue’’ ou ‘’mulheres são fracas pra bebida’’, talvez fosse aquilo, Liz não iria lembrar ao certo, a menos que alguém lhe contasse tudo em detalhes depois. No entanto, a julgar pelas poucas pessoas que ainda estavam no local, era pouco provável que alguém estivesse, de fato, prestando atenção nela e no seu mais recente companheiro de bebida. – Argh.. – Uma careta divertida e ela o acompanhou no movimento rápido com a cabeça, tentando clarear as ideias e se orientar. Havia muito tempo que não bebia daquele jeito, se quer lembrava de seu ultimo porre.

Mal tinha colocado o copo na mesa, quando a mão dele veio na direção de seu corpo. Liz precisou de alguns segundos para processar a informação dele a tirando para dançar. – Eu sabia que no fundo você tinha alma de dançarino, doutor. – Um tom divertidamente irônico e ela aceitou a mão que ele estendia. Ficando de pé, colocou o casaco sob a cadeira e então seguiu com o médico para a pista de dança onde tinham mais dois ou três se movendo, numa balada que ela não soube distinguir de quem era, ao certo. Parecia ser trouxa.

- Ironia seria você não dançar, no entanto, eu agradeço o elogio. Na verdade.. – Inclinando-se um pouco para a frente, Liz não conteve o impulso de provoca-lo também. – Eu estava me perguntando quando teria coragem de me convidar. – Apesar de sussurrar, como se contasse um segredo, ela sorria. – Sabe.. dizem que os bonitos sempre dançam bem.. Agora sei que não estavam errados! - Ainda sem quebrar o contato visual com o médico, a morena jogou o quadril no ritmo da música, ou tentou, já que as bebidas haviam a deixado tonta e o salto não ajudava muito na questão do equilíbrio. Por duas ou mais vezes ela conseguiu disfarçar uma possível queda, só não sabia por quanto tempo mais conseguiria.


With: OliverS. *-*
Notes: Que não demore um ano de novo! u.u
[]
Imagem
Elizabeth Osborn
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Treasure Yourself.
 
Reg.: 15 de Jun de 2013
Últ.: 18 de Oct de 2019
  • Mensagens: 69
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 16 Pts.
  • 19 Pts.
  • 34 Pts.

Postado Por: Joyce Dayanne.


Re: Três Vassouras

MensagemEstados Unidos [#146140] por Trevor K. Hill » 27 Mar 2015, 21:05

  • 20 Pts.
  • 8 Pts.
  • 66 Pts.
    Esperou a garçonete jovem dar sua atenção ao casal depois de gastar um tempo anotando o pedido de um homem reservado mais ao lado de ambos. Trevor se limitou a pedir batatas chips temperadas, já que aquele vegetal era popular e, ao mesmo tempo, era difícil achar alguém que o desaprovava. Esperou que ela se retirasse, de forma a ganhar privacidade com a garota de Cambridge para continuar sua conversação. Seu copo já estava vazio, o que significava que tinha sorvido de sua dose máxima naquela noite e não voltaria ao álcool para aliviar qualquer tensão – mesmo que ela não existisse, no fim das contas. Apoiou os cotovelos no balcão de madeira lixada e lustrada, passando o polegar no lábio inferior enquanto pensava um pouco sobre com o que realmente pretendia trabalhar. Hill achava que sua real vontade era trabalhar com o ensino mágico nas escolas de magia, mas agora que percebia que seu currículo sempre era recusado, não sabia muito bem até que ponto esse sonho persistiria.

    Não, não trabalhar com línguas. Como disse, gosto da natureza, portanto acho que todos deviam respeitá-la, tal como a senhorita o faz. – Riu de leve. – Então acredito que o mundo só mudaria de verdade quando nossas crianças tivessem essas concepções. Minha real vontade era trabalhar como professor de criaturas mágicas. Especificamente.

    Não precisava falar de seu fiasco, afinal não era pertinente ali... Ainda mais quando tinha interesse em ter com ela algo mais do que uma simples refeição em um pub voltado para adolescentes. Se ao menos existisse algum hotel por ali, ele sabia que teria mais garantias do que apenas o Três Vassouras. Preferiu afastar aquele assunto da mente, já que o destino certamente se encarregaria de trabalhar para que o que tivesse que acontecer acontecesse. Ofereceu um sorriso sincero ao lembrar-se que a ruiva a sua frente realmente respeitava as limitações que o mundo ofertava, sem realmente aceita-las. Algo como um desafio que ela via com interesse maior – o que poucos faziam ou sequer se importavam em fazer.

    A natureza é fascinante em muitos contextos. Veja: você gosta de línguas e, o único motivo pelo qual elas existem, é pela diversidade social cultuada pelo mundo. Cada região com suas doutrinas, ideais, geografia... A mãe natureza permitiu isso quando deu o passe livre para a nossa espécie. – Seus olhos refletiam seu interesse no assunto, adquirindo um brilho genuíno. – Estudar direito deve envolver um pouco disso, imagino. Já peço desculpas pela ignorância no assunto. Não sou bom político.


      Informações:
      Tags: ---
      Interação: Karleen Grace.
      Extras: Depois de um bom tempo, aí está. E desculpa o tamanho, o conteúdo, o tudo... Você sabe como tá a situation.
Imagem
Trevor K. Hill
Mundo Mágico
Avatar do usuário
 
Reg.: 13 de Feb de 2015
Últ.: 01 de May de 2015
  • Mensagens: 8
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 20 Pts.
  • 8 Pts.
  • 66 Pts.

Postado Por: Thays C. Rodrigues.


Re: Três Vassouras

MensagemReino Unido [#147998] por Luna Lockwood » 16 Mai 2015, 17:32

  • 5 Pts.
  • 17 Pts.
  • 143 Pts.
- 01 -


Uma noite fria no vilarejo, noite perfeita pra sair e tomar algo quente. Deixando seu apartamento para trás, a medibruxa encolheu-se contra seu casaco mais grosso e escondeu as mãos em luvas de couro discretas. Não queria manter-se presa dentro de seu apartamento em todas as suas noites de folga, ela precisava de uma boa oportunidade de sair também, e já que Karleen estava viajando para resolver alguns assuntos pessoais e do time, ela optou por sair. Ficar sozinha não era bem uma opção da qual ela gostasse, por isso, chegou perto de um beco escuro, mal cuidado e retirando sua varinha do bolso, aparatou nos arredores do vilarejo de Hogsmeed. A julgar pela movimentação nas ruas, ela teria problemas de encontrar qualquer lugar para tomar alguma coisa.

Bem como havia previsto, o lugar estava bem cheio. O três vassouras era, de longe, o melhor lugar para se tomar alguma coisa, ainda mais quando se tratava de uma época fria. Os alunos de Hogwarts estavam de férias, o que levava o vilarejo a ficar menos movimentado, no entanto, era aquela a época perfeita em que os mais velhos visitavam os lugares e aproveitavam para tomar suas bebidas mais fortes e cheias de sabor. Luna sabia bem disso, já que tinha atendido um par de homens que haviam sido levados as pressas para o hospital pelo consumo excessivo de bebidas. Ela bem que tentou ficar surpresa, mas não ficou. Era uma coisa bem normal, ao menos, durante esses dois anos a qual era médica residente já tinha visto de tudo, inclusive aqueles tipos.

Colocando seus pés para dentro do estabelecimento, não pode deixar de sorrir ao encontrar um rosto bastante conhecido. – Megan! – Aproximou-se da ruiva para um abraço apertado e então a soltou para poder fita-la mais demoradamente. – O que esta fazendo aqui? Achei que ainda estava em lua de mel na Alemanha. – O comentário de Luna deixou a moça um tanto corada. Megan era a secretaria da médica no hospital. – Sim, Luna! Estavamos até ontem, mas viemos aqui porque Michael queria ver um velho amigo e acabamos por ficar. Junte-se a nós! – Ela tinha uma animação na voz e seu olhar indicava algum tipo de armação. – Não quero incomodar. – Tentou esquivar-se da velha amiga que já a puxava para a mesa. – Ah, não seja tão cheia de paranoias. O amigo do Michael é um charme. – Ela piscou e Luna ficou desconfortável, mas sorriu. Sabia que tinha algo por trás.

-- Que espertinha! – Beliscando a ruiva, a medibruxa se desvenciliou de seus braços e sorriu. – Obrigada, mas não. Vim só tomar algo para esquentar o estomago e logo volto pra casa. Aproveite o resto de seus dias livres de mim! – Uma piscadela da médica e girou o corpo para refazer o caminho na direção do bar. Estava um caos de pessoas para todos os lados, as mesas pareciam mais cheias que o normal, e ela sabia que ficar ali lhe renderia um pouco de descanso. Gostava de estar entre as pessoas, mesmo que desconhecidos. Era uma forma de sentir-se parte de alguma coisa, ou ter a sensação de ter alguém, por mais estranho que fosse aquela situação, ela não pode evitar uma olhada pelo lugar.

- Wiskey de fogo, por favor. Duplo! – Pediu logo que se aproximou do balcão e digiriu um sorriso curto a Marc. – Aproveitando a noite hoje, Dra.Lockwood? – Ele sabia bem os dias as quais a médica tirava um tempinho para beber um pouco, relaxar de seus dias estressantes no hospital. – Sim, aproveitando o pouco tempo de folga que eu tenho. – Sorriu de volta pro rapaz que lhe estendeu um copo bem caprichado e, logo depois de pagar, Luna saiu dali para permitir que os demais pedissem. Só uma mesa estava quase vaga, era um mais ao canto, onde tinha apenas um homem sentado, aos poucos, as outras pessoas iam levando as cadeiras que estavam na mesa dele, e ela decidiu apressar-se antes que perdesse aquela.

Seguindo o caminho da mesa, ela deixou um sorriso suave no canto dos lábios e então tentou aproximar-se de modo sorrateiro, o olhar dele parecia perdido. – Com licença, incomoda-se que eu me sente? Eu não tenho muitas outras opções. – Era verdade e, apesar de querer apenas se sentar para tomar sua bebida, ficaria de pé sem problemas se ele dissesse algo sobre ficar sozinho, o que não foi o que houve. – Obrigada! - Mais do que feliz em sentar, Luna puxou a cadeira com uma mão, enquanto a outra colocava o copo sobre a mesa. Tirou o casaco, revelando seu vestido cor vinho e sentou-se, para só então escorar-se na cadeira e tomar um longo gole de sua bebida. O calor do gosto arranhando sua garganta era muito bem vindo.


With: JasperS.
Notes: Minha Mih linda, esta aqui prontinho. Só me desculpe os erros, foi sem revisão! Mas, espero que goste! <3
Imagem
Imagem
Luna Lockwood
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Emma Watson
We are infinte.
 
Reg.: 05 de Mar de 2014
Últ.: 05 de Dec de 2019
  • Mensagens: 118
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 5 Pts.
  • 17 Pts.
  • 143 Pts.

Postado Por: Joyce Dayanne.


Re: Três Vassouras

MensagemPolonia [#148003] por Jasper Specter II » 16 Mai 2015, 18:28

  • 4 Pts.
  • 16 Pts.
  • 52 Pts.
      O que ele estava fazendo ali? Nem mesmo ele sabia. Jasper Specter II olhava para o ambiente em que se encontrava totalmente distraído. Não havia pedido nenhuma bebida ou qualquer outra coisa. Talvez estivesse lá apenas por estar. Não era de seu feitio tal atitude... Mas, ultimamente nada mais fazia sentido para o polonês. Agir fora do padrão estava sendo só mais um efeito colateral, uma consequência de uma grande e dolorosa ferida que não parava de sangrar. Tirou o celular do bolso da calça jeans preta que havia comprado no dia anterior do primeiro jantar com Bay Çelik e elevou-o até a superfície da mesa. Apertou onde mostrava seus contatos e clicou em Bay. Ampliou a foto de perfil e ficou perdido em pensamentos por alguns minutos antes de finalmente ter a coragem de excluí-la dos contatos e decididamente de sua vida. Fora ela que havia traído. Não ele.

      Guardou o celular de volta ao bolso e suspirou profundamente antes de perguntar-se se daria o prazer de beber alguma coisa. Rorit quase o havia impedido de sair, sempre arranjando alguma coisa como desculpa, mas o serviçal havia passado do limite e o loiro logo percebera suas intenções. Apesar do elfo doméstico só estar preocupado com o emocional de seu mestre, aquilo não era razoável o suficiente para que Jasper deixasse ser conduzido por um mero criado. O que havia o surpreendido, o conselheiro sabia, era que ele nunca saia de noite. Sempre era do trabalho para casa. Bem... As coisas haviam mudado, não era mesmo?

      Tinha se perdido em pensamentos novamente e então uma voz feminina lhe fez retornar ao presente. Olhou para sua mesa e para as cadeiras... Melhor dizendo, para a única cadeira restante. Estivera tão entretido em sua própria solidão que não havia notado os assentos se dispersando, um a um. Deu de ombros.
      – Tudo bem, fique á vontade. – A jovem parecia ser mais jovem que ele e era muito bonita. Abaixou a cabeça e olhou por uns instantes os riscos que tinham na superfície da mesa, formavam uns padrões interessantes. Não podia pensar nisso. Estivera prestes a namorar e dera totalmente errado. Estava amando. Ele não podia cair naquilo novamente. Ele não confiava. Amor? Necas. Amizade? Era um assunto muito mais melindroso.

      Apesar de sua cabeça estar em constantes rodopios de pensamentos semelhantes inspirou profundamente antes de levantar a cabeça novamente e ensaiar seu sorriso, apenas um fantasma do verdadeiro.
      – Eu sou Jasper. – Tentou amaciar a voz, torná-la mais agradável possível, temeu não ter conseguido. – Qual é seu nome? – Quem diria que o supremo conselheiro da Corte de Wizengamot estaria uma noite conhecendo moças bonitas em algum bar? Quem te viu, quem te vê, hein? Seria uma total surpresa, afinal, até estava sem seus preciosos ternos.


Imagem

Interagindo com Luna Lockwood
Imagem
Jasper Specter II
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Sic Parvis Magna!
 
Reg.: 21 de Jan de 2015
Últ.: 07 de Mar de 2019
  • Mensagens: 141
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 4 Pts.
  • 16 Pts.
  • 52 Pts.

Postado Por: M.


Re: Três Vassouras

MensagemReino Unido [#148004] por Luna Lockwood » 16 Mai 2015, 19:08

  • 12 Pts.
  • 11 Pts.
  • 60 Pts.
- 02 -


O calor da bebida forte deixou a garganta da medibruxa um tanto ardente e logo depois ela tomou mais alguns goles rápidos para aplacar a vontade de tossir, era sempre assim quando bebia, mesmo que o corpo estivesse acostumado com o anestésico natural, Luna sabia que não deveria se exceder muito no quesito álcool. Da ultima vez, junto a Megan, havia pagado alguns micos que ela nem queria ter o desprazer de lembrar. Perguntou-se, por alguns minutos, como seria se as duas estivessem ali, provavelmente já a teriam arrastado para a pequena pista de dança improvisada. Ela adorava dançar.

Reabriu os olhos, quando ouviu algo ao seu redor, e então notou o olhar do homem sobre si. Que rude ela tinha sido, sentando-se na mesa dele sem ao menos cumprimenta-lo, esperava poder redimir-se um pouco. – Ah, desculpe minha falta de atenção. Sou Luna! É bom conhece-lo! – Estendeu a mão, num gesto cortes e um sorriso discreto, logo depois assentiu com a cabeça para ele, esperando que ele retribuísse o gesto. Só então seu lado médica falou mais alto e observou melhor a expressão cansada e distante dele, parecia apático. – Você se sente bem? Sua expressão não esta das melhores.. – A voz era um pouco mais suave e séria agora.

Sentando-se ereta na cadeira, inclinou-se para a frente da mesa, observando-o mais atenta e com cuidado, queria passar segurança de que estaria disposta a ajudar, sem deixa-lo sentir-se desconfortável. Podia ouvir a balburdia por cima de sua voz, pessoas andando para lá e para cá na espera de algo que as fizesse esquecer o mundo lá fora, a principio, era aquele o mesmo objetivo de Luna, mas agora, sua preocupação com o homem pareceu genuína, se ele estivesse passando mal, era dever dela ajudar. – Sinto muito a pergunta, sou médica. Isso é algo que eu costumo fazer sempre que vejo alguém um pouco mais pálido que o normal. – Ela sussurrou, com um sorriso discreto, logo após receber uma resposta tranquilizadora da parte dele.

- Ah, que bom. Assim fico mais tranquila. – Pegando o copo novamente, a bruxa escorou as costas na cadeira e voltou a beber o liquido ardente e a suspirar quando o sentia mais pesado em sua garganta. Voltou a checar o movimento ao redor, mas agora com um olho preso no seu companheiro de mesa, quis acreditar que ele estava daquela forma por algum problema pessoal que não se atreveu a perguntar, ao invés de qualquer doença imunológica. Mordeu o próprio lábio, discretamente e sentiu que era sua vez de continuar a conversa. – Mas então, o que o traz ao três vassouras essa noite? – Era uma pergunta ridícula, ela sabia. Mas, não podiam negar que ela estava tentando.


With: JasperS.
Notes: Tadinho do Jasper, gente! D;
Imagem
Imagem
Luna Lockwood
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Emma Watson
We are infinte.
 
Reg.: 05 de Mar de 2014
Últ.: 05 de Dec de 2019
  • Mensagens: 118
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 12 Pts.
  • 11 Pts.
  • 60 Pts.

Postado Por: Joyce Dayanne.


Re: Três Vassouras

MensagemPolonia [#148010] por Jasper Specter II » 16 Mai 2015, 20:21

  • 16 Pts.
  • 9 Pts.
  • 21 Pts.
      - Luna, também é bom conhecê-la. – Novamente o polonês entortou a boca em um esgar de sorriso e então retribuiu o aperto de mão. Assim que os dois soltaram as mãos, ele colocou a sua sobre a perna e molhou os lábios, talvez fosse pedir alguma bebida. – Como assim? – Jasper franziu o cenho, confuso. Parecia tanto assim que ele não estava em um de seus melhores dias? Escutou a jovem se justificar e deu uma risadinha. – Eu estou bem, obrigado pela preocupação, mas tenho uma saúde de ferro. É que eu não gosto muito de sol. – Balançou a cabeça em divertimento. – Não, tudo bem. Você deve ser uma médica excelente. – Manteve o olhar na nova companheira de mesa por alguns instantes antes de desviá-los para o balcão.

      Colocou as duas mãos espalmadas sobre a mesa e preparava-se para levantar quando escutou a pergunta de Luna, apenas ajeitou-se na cadeira.
      – Na verdade essa é a segunda vez na vida que venho para o Três Vassouras. Não sei muito bem o que vim fazer. – Falou em tom de confidência e deu risada. Parecia que ele estava começando a se sentir mais á vontade. – Um momento, não saia daí. – Finalmente levantou-se da mesa e em passos largos dirigiu-se até o balcão. – Whisky de Fogo. – Falou rispidamente para o barman, o rosto sério. Ainda tinha aquilo de que não era para ele estar naquele bar, mas tentava espantar a ideia como alguém que rebate um balaço. Assim que o homem entregou-lhe a bebida, passou algumas moedas douradas para ele e se afastou, voltando para sua mesa.

      - E você, o que trás uma bela jovem médica ao Três Vassouras? Aproveitando a folga? – Deu um sorriso, enquanto ajeitava-se na cadeira, empurrando-a para perto da mesa. Bebericou a bebida. – Nunca fui fã de Whisky de Fogo, sempre preferi Hidromel. Hoje estou me permitindo a explorar novas sensações. – Fitou a mulher por alguns instantes. Começara a sentir frio, deveria ter ficado ali por muito tempo, afinal, quando entrara no bar o ar não estava tão frio como agora aparentava estar. Ainda bem que vestia uma jaqueta. Pegou o copo com a bebida alcoólica e hesitou por um segundo antes de virar goela abaixo. Sabia que a ardência que viria seria forte, mas não esperava que fosse tanto assim. – Por Merlin. – Fechou os olhos. Começou a rir. – Desculpa.


Imagem

Interagindo com Luna Lockwood
Imagem
Jasper Specter II
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Sic Parvis Magna!
 
Reg.: 21 de Jan de 2015
Últ.: 07 de Mar de 2019
  • Mensagens: 141
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 16 Pts.
  • 9 Pts.
  • 21 Pts.

Postado Por: M.


Re: Três Vassouras

MensagemReino Unido [#148066] por Luna Lockwood » 18 Mai 2015, 13:12

  • 8 Pts.
  • 18 Pts.
  • 143 Pts.
- 03 -


Um suspiro longo e mais relaxado escapou pelos lábios da bruxa que, pouco depois de saber que ele se sentia bem, pode sorrir em resposta. Isso vinha se tornando um hábito tinha algumas semanas, sempre que usava sua noite de folga pra sair, ao invés de dormir em casa, ficava observando as pessoas que tinham semblantes tristonhos ou que a apararência não fosse das melhores. Nunca havia interferido diretamente, mas observava de longe, sempre preparada para qualquer ação imediata. Checou novamente o olhar do homem a sua frente até concluir que ele estava, de fato, mais tranquilo e já lhe sorria, era uma coisa boa. Um bom avanço na situação.

- Oh não, por favor. Não é questão de ser excelente, é só meu costume das ultimas semanas.- Explicou-se, ou tentou, alegar contra elogio feito por ele, no entanto, acabou enrolando-se um pouco. Sabia que não era o fato de ser uma boa profissional ou nada generalizado, mas a questão do bom olho clínico para casos, coisas que os tratamentos diários a fizeram se acostumar. - Bom, se é a segunda vez, devo pensar que ainda não sabe bem o que escolher ou estou errada? - A pergunta saiu baixa e divertida, pouco antes de vê-lo levantar. - A vontade! - Com um gole rápido na sua própria bebida, a bruxa puxou respirações mais longas, enquanto começava a se perguntar o porque de ter saído de casa. Seu corpo estava pesado e, por mais que adorasse beber - e ela adorava - ainda não se sentia bem com a situação.

No entanto, sua opinião mudou rapidamente, na questão de conforto, quando Jasper voltou a mesa com um sorriso cativante. Tinha nas mãos um copo com um líquido avermelhado, o mesmo que ela estava bebendo, na verdade, era o melhor da casa. Não a especialidade, nada superaria a cerveja amanteigada, mas o Wiskey era o melhor dos atrativos do local. - Bom, sim.. aproveitando a folga e matando a saudades de uma velha amiga. - Erguendo, devagar, o copo um pouco para cima, sorriu para o homem com a intenção de indicar a bebida como referencia. Tinha várias semanasque não tinha a oportunidade de sair de casa para beber, havia sentido falta.

Observando as reações do homem, ela não pode conter a gargalhada baixa, mas sonora, da careta feita por Jasper quando experimentou a bebida. - Oh Merlin! - Riu novamente, colocando seu próprio copo na mesa. - Parece que experimentar as novas sensações não esta sendo tão bom.. - Comentou de modo divertido, não acusatório ou debochado, apenas sorria. - Você esta bem? - Questionou, colocando uma de suas mãos no braço que ele tinha apoiado na mesa, seus olhos pareciam lacrimejar. - Vá mais devagar, colega. Assim vai acabar precisando ser arrastado pra casa. - Sorrindo novamente, ela se questionou qual a idade do homem e como alguém poderia nunca ter experimentado a bebida. Se bem que, uma rápida lembrança a si mesma que o Wiskey dali era mais forte do que os dos demais lugares. Fazia sentido.


With: JasperS.
Notes: Pronto Mih, meu amor. <3
Imagem
Imagem
Luna Lockwood
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Emma Watson
We are infinte.
 
Reg.: 05 de Mar de 2014
Últ.: 05 de Dec de 2019
  • Mensagens: 118
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 8 Pts.
  • 18 Pts.
  • 143 Pts.

Postado Por: Joyce Dayanne.


Re: Três Vassouras

MensagemPolonia [#148080] por Jasper Specter II » 19 Mai 2015, 00:26

  • 14 Pts.
  • 8 Pts.
  • 77 Pts.
      O homem perguntava-se em pensamento o que seu irmão via ao se embebedar com whisky de fogo. Jasper sempre preferiu um bom vinho tinto e parecia que não iria mudar de opinião tão cedo, pelo menos uma coisa correta em meio de tantas outras erradas. Sentiu o toque delicado da mão da jovem médica em seu braço e fechou os olhos novamente em uma pequena crise de riso. – Espero que eu não chegue a tal ponto do abismo pra precisar ser ajudado a sair daqui. – Parecia finamente que a ardência tinha passado, ajeitou-se na cadeira e endireitou a cabeça, olhando agora para a bela moça. – Eu estou bem, obrigado. – Sorriu novamente. Suspirou fundo e concentrou a visão no copo, que começou a manusear com um pouco de cuidado, afinal, ainda tinha bebida lá dentro.

      - A maioria das noites eu passo no trabalho então nunca tive oportunidade de vir aqui ou de até mesmo saborear um Whisky de Fogo. Parece engraçado, mas é a verdade. Essas últimas semanas estou me forçando a espairecer a cabeça. – O conselheiro terminou a frase mentalmente: ou iria enlouquecer. Parou por um instante de mexer com o copo. – Vou tentar mais uma vez. – Mordeu os lábios em concentração e elevou o copo até a boca, hesitou o suficiente para olhar para Luna e balançar a cabeça em divertimento. Tomou um gole, a ardência não foi tão forte dessa vez. – Parece mais agradável. Dizem que essa bebida tem um grande teor de álcool, está correto isso ou é apenas mais uma suposição? Preciso ficar bêbado. – Falou as últimas três palavras em tom de brincadeira, mas só ele sabia o quanto elas eram mais do que verdadeiras.

      Escutou a resposta da medibruxa e sorriu.
      – Podemos fazer uma competição. – O loiro parecia uma criança brincando com seu mais novo brinquedo. Bay Çelik ainda estava em sua mente, mas já parecia mais distante. – Cada um tem de contar um fato sobre si mesmo, o que vier por primeiro na mente. Na verdade isso nem seria uma competição, mas um modo divertido de nos conhecermos melhor. – Levantou a sobrancelha direita. – Claro, se você quiser, e se eu não estiver te entediando. Está fora de minha alçada ir para a pista dançar. Talvez depois de um pouco mais de álcool, mas no momento não estou muito confortável com isso. – Levantou as duas mãos em justificativa. Estava gostando da companhia de Luna.


Imagem

Interagindo com Luna Lockwood
Imagem
Jasper Specter II
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Sic Parvis Magna!
 
Reg.: 21 de Jan de 2015
Últ.: 07 de Mar de 2019
  • Mensagens: 141
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 14 Pts.
  • 8 Pts.
  • 77 Pts.

Postado Por: M.


Re: Três Vassouras

MensagemReino Unido [#148150] por Luna Lockwood » 22 Mai 2015, 20:35

  • 14 Pts.
  • 12 Pts.
  • 10 Pts.
- 04 -


- Menos mal, assim não terá momentos constrangedores. Acredite, eu já passei por eles! – Uma resposta mais leve, dada a reação rápida do homem. Jasper parecia triste, como se estivesse passando por uma fase difícil, mas não cabia a Luna dar uma de psicóloga para ele, não naquele momento. Se ele havia ido beber, então era de paz que ele precisava, esquecer e a bebida era ideal para aquele tipo de coisa. – De qualquer modo, vamos tomar do melhor. – Outro gole mais leve e então começou a ouvi-lo comentar sobre suas noites fatídicas.

Luna não iria condena-lo, longe dela, já que a mesma vivia presa em seu próprio mundo no hospital e noites como aquela estavam se tornando cada vez mais raras, por isso não perdia a oportunidade quando surgia qualquer coisa ou quando lhe aparecia alguns minutos vagos em sua noite. Recolocando o copo na mesa, ela riu novamente do comentário feito por ele sobre a bebida. – Sim tente, só beba mais devagar. Deixe que chegue a sua garganta um pouco mais suave, então fica menos forte.. – Uma dica que ela tinha aprendido da pior forma, mas isso ninguém precisava saber.

- Olha só, nada mal. Nada mal mesmo! - Luna repetiu o mesmo gesto dele, só que um pouco mais rápido, para si mesma a bebida já era quase inofensiva, o que a levava a ter que beber bastante até, de fato, cair. No entanto, a proposta dele pareceu um tanto quanto inusitada. Em outra circunstância acreditaria que ele não quer nada mais com ela além de uma noitada, mas algo dizia a ela que ele não tinha jeito daquele tipo de homem, ela sabia bem quem era aquele tipo, um rápido vislumbre da semana anterior lhe veio a mente e ela segurou o suspiro para então voltar sua atenção a Jasper e sua reação.

Mordiscando o próprio lábio, ela sorriu e o encarou como se avaliasse a questão. – Vamos tornar mais interessante. Quem terminar os fatos sobre si primeiro, vai dançar duas músicas. Fechado? – Esticando a mão esquerda, ela gesticulou ao garçom do lugar para que lhe trouxesse uma nova rodada. – Certo.. eu tenho uma cachorrinha chamada Lindsey e estou sem dormir direito a dois dias. – E assim, virou o como iniciando o jogo sugerido por Jasper.


With: JasperS.
Notes: Vira vira vira (8)
Imagem
Imagem
Luna Lockwood
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Emma Watson
We are infinte.
 
Reg.: 05 de Mar de 2014
Últ.: 05 de Dec de 2019
  • Mensagens: 118
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 14 Pts.
  • 12 Pts.
  • 10 Pts.

Postado Por: Joyce Dayanne.


Re: Três Vassouras

MensagemPolonia [#148274] por Jasper Specter II » 28 Mai 2015, 00:39

  • 16 Pts.
  • 12 Pts.
  • 41 Pts.
      Abriu um sorriso com a resposta da jovem medibruxa, um pensamento engraçado passando por sua mente na velocidade de foguete: Em sua vida toda fora um cara reservado, sempre seletivo com seu grupo, meio social. Sentia nojo de bares como aquele em que se encontrava no momento e pensar em vestir roupa informal estava fora de sua alçada, já que sempre vivia em lugares requintados e com pessoas distintas. E apesar de tudo aquilo, aquelas ultimas semanas haviam sido surreais... Deixara até a barba crescer! Deixara os cabelos revoltos! Não estava usando terno! E estava sentado em uma mesa de bar, bebendo e conversando com uma pessoa qualquer! O incrível de tudo aquilo era que ele não estava se importando. Talvez não o fato de ele não agir como ele mesmo estava sendo bom, o peso em seus ombros tinham aliviado um pouco. Ou talvez ele não estivesse se importando por que estava ficando um pouco embriagado.

      De qualquer maneira, ali estava ele, dando risada e fazendo uma careta inconformada.
      – Como irei saber que você não está escondendo fatos só para não dançar no fim? Mas ok, fechado. – O loiro realmente não sabia dançar e não era de seu feitio beber, mas oras bolas... Ele que havia dado a dica do jogo. Provavelmente no terceiro shot já estaria se sentindo bêbado. No quarto, estaria falando coisas sem sentido. No quinto, se acharia dançarino profissional. Inspirou profundamente e sorriu em resposta aos fatos que a moça bonita em sua frente, Luna, falava. – Minha vez... Eu tenho dois empregos, um no nosso mundo e um no mundo dos trouxas e eu não fumo há cerca de dois meses. – Por que ele falara à respeito do cigarro? Nem Jasper sabia.

      Pegou o copo e hesitou alguns microssegundos antes de virá-lo por completo e jogar o conteúdo garganta abaixo. Realmente, a ardência tinha começado a diminuiu. Passou a língua sobre os lábios, sentindo o gosto da bebida. Havia falado sobre seus dois empregos, mas tinha omitido que era seu pai que estava administrando a Specter & Associados, pois andava muito ocupado na Suprema Corte de Wizengamot para aparecer por lá. Bem, aquilo não era necessário dizer. Olhou nos olhos da sua companheira de jogo, sentindo-se um pouco tonto.


Imagem

Interagindo com Luna Lockwood
Imagem
Jasper Specter II
Mundo Mágico
Avatar do usuário
Sic Parvis Magna!
 
Reg.: 21 de Jan de 2015
Últ.: 07 de Mar de 2019
  • Mensagens: 141
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 16 Pts.
  • 12 Pts.
  • 41 Pts.

Postado Por: M.


AnteriorPróximo

Voltar para Hogsmeade

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante