Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Felicidade Jian-Yin Lee 479 23/05/2020 às 22:05:02
Recomeço Jian-Yin Lee 2593 13/03/2020 às 16:50:15
22/02/2020 Duncan Cullen 2982 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 7053 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 6419 22/11/2018 às 18:19:24

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemUniao Europeia [#99339] por Duque de Espadas » 15 Abr 2012, 21:59

  • 16 Pts.
  • 17 Pts.
  • 159 Pts.
Imagem

Floresta que compreende quase todo o principado de Liechtenstein, estendendo-se para além das fronteiras da Suíça e da Áustria. Repleta de animais, mágicos ou não, esta floresta fora muito usada nos tempos antigos para rituais druídicos e pontilhada por pequenos povoados celtas. Ainda hoje diz-se ser possível ouvir os cânticos dos Druidas nos locais que outrora serviam de altar para seus ritos, e é incrivelmente fácil se perder no interior da floresta.

Pode-se encontrar ruínas e vestígios das habitações celtas, especialmente na orla da floresta, o que faz de Stuttgart uma espécie de sítio arqueológico interminável. O Ministério da Magia, inclusive, mantém pesquisadores no local durante todo o ano em busca de artefatos mágicos ou detectando e desfazendo feitiços antigos que podem ser perigosos para a população.
Duque de Espadas
Mundo Mágico
Avatar do usuário
 
Reg.: 23 de Oct de 2013
Últ.: 04 de Apr de 2015
  • Mensagens: 17
  • Nível:
  • Raça: Outros
  • Sexo: Macho

Rolagem dos Dados:
  • 16 Pts.
  • 17 Pts.
  • 159 Pts.

Postado Por: Ministério da Magia.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemEstados Unidos [#101948] por Julie Reinheart » 17 Mai 2012, 22:07

  • 6 Pts.
  • 20 Pts.
  • 113 Pts.
“Porque fui inventar de vir para esse lugar?” Era o pensamento de Julie enquanto corria Floresta adentro sendo perseguida por cinco bruxos encapuzados. Com a varinha em punho a morena tentava se defender como podia dos vários feitiços que eram lançados contra ela, mas a escuridão da floresta densa e o chão escorregadio devido à fina chuva que voltava a cair a impediam de correr com facilidade no estreito caminho entre as velhas árvores altas, tornando assim impossível executar uma aparatação perfeita.

Quanto mais ela corria floresta adentro mais estreito e escuro o caminho ficava, as pequenas clareiras que eram iluminadas com a luz da lua ficavam para trás e apenas a escuridão podia ser vista a frente. Mesmo com a varinha acesa era muito difícil enxergar e desviar das raízes altas das arvores. Vez ou outra a morena virava para trás e lançava como podia um feitiço em seus perseguidores que continuavam em seu encalço.

~ Flashback ~

- Pela ultima vez, o que quer aqui?

A morena já estava impaciente parada em frente à porta da cozinha de seu pequeno e novo apartamento na França. Um homem corpulento, alto e de olhos claros a encarava sentado no sofá surrado da pequena sala de estar.

- Você precisa de um pouco de ação.

- Eu já lhe disse que estou muito bem assim.

O homem de cabelos cor de areia que mantinha um sorriso sarcástico nos lábios e um jeito relaxado ficou rígido e se levantou bruscamente a encarando com olhar sério e penetrante.

- Olhe para você! Você é uma vergonha para os bruxos de sangue puro. Está se tornando uma trouxa imunda e fedorenta, não merece respeito.

- Então porque perde tempo comigo?

Julie sustentava o olhar dele com veemência, ambos preparados para sacar a varinha a qualquer segundo. Com olhos estreitos a morena viu o sorriso sarcástico voltar aos lábios do primo e ele relaxar novamente.

- Porque apesar de tudo você tem caráter. Você se esconde para evitar confusões maiores, mas se preciso for você enfrenta a luta com coragem e determinação.

A mulher não respondeu, continuou encarando seu visitante com a mesma expressão séria de antes.

- Vamos prima, você deve sair dessa espelunca, conviver em lugares bruxos.

- Apenas vá embora e me deixe em paz.

- Eu vou, mas vou voltar e não quero te ver em casa, ou eu mesmo te arrastarei pra fora desse lugar a força.

Com essas ultimas palavras ele aparatou do apartamento deixando-a sozinha novamente. Julie suspirou aliviada e pode enfim relaxar. Se jogou no sofá surrado e ficou olhando o teto.

~ Fim Flashback ~


“Idiota! Porque fui cair na lorota dele?” A corrida continuava, o espaço para se movimentar ficava cada vez menor e ela sabia que estava ficando cercada pelos bruxos encapuzados que a perseguiam. Com a pouca luz que saia do Lumus em sua varinha ela conseguiu identificar uma fenda entre algumas arvores que ela percebeu daria para uma clareira. Escorregando por causa da chuva que agora aumentava, ela conseguiu se esgueirar pela fenda entre as arvores, mas não conseguiu evitar tropeçar em umas raízes no chão do outro lado. A queda lhe proporcionou alguns arranhões e uma torção no pé direito. Apertando os dentes por causa da dor causada pela torção ela se levantou com um pouco de dificuldade, mas recomeçou sua corrida ouvindo os passos de seus caçadores cada vez mais próximos.

Ignorando a dor e a perda de velocidade ela continuou correndo e lançando feitiços ocasionalmente para trás e se defendendo dos feitiços que vinham em sua direção. Com a respiração entrecortada Julie começava a se desesperar com a aproximação de seus perseguidores. “Ótimo, acho que essa é uma bela noite para ser pega.” Pensava com ironia enquanto a cada segundo suas esperanças de escapar se esvaiam.

Quando Julie pensava que nada mais podia dar errado algo chamou sua atenção a sua frente, alguma coisa estava vindo em direção a ela. “Droga, estou cercada.” Sem muitas opções Julie procurou com o olhar alguma arvore de tronco mais grosso para que pudesse se esconder. Apagando sua varinha se jogou para o lado para poder ficar atrás do tronco no meio da escuridão. Com muito esforço a morena conteve sua respiração e ficou apenas ouvindo o que acontecia ao seu redor, esperando a melhor oportunidade para sair dali. “Se eu sair viva disso, Heath estará perdido”.


Off: Post Combinado com o Faunos, o Centauro (Person do Zezo) - Arco Fechado.
Julie Reinheart
Mundo Mágico
Avatar do usuário
In fact you can keep everything, except for me!
 
Reg.: 21 de Mar de 2012
Últ.: 10 de Nov de 2016
  • Mensagens: 101
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 6 Pts.
  • 20 Pts.
  • 113 Pts.

Postado Por: Pri.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemGrecia [#102312] por Faunos, o Centauro » 24 Mai 2012, 00:12

  • 18 Pts.
  • 19 Pts.
  • 12 Pts.
O cenário não parecia muito promissor. Em fuga alguém era perseguido floresta adentro por pelo menos quatro ou cinco bruxos. Feitiços eram lançados a esmo vindo de várias direções. A escuridão se adensava cada vez mais, a cada passo dado em direção ao coração da mata fechada. Um brilho incomum, percebido apenas pelo toque do luar, chamou a atenção do centauro, que rapidamente identificou nas mãos do bruxo que estava sendo perseguido um anel ministerial. Estes anéis mágicos só podem ser vistos ou percebidos por aqueles que, em algum momento de sua história, já o utilizaram. Estes eram muito úteis para que bruxos do Ministério não atacassem uns aos outros em confrontos conturbados ou situações de disfarces. E Faunos já havia, a muito, utilizado um destes.

...Devo ou não intervir?... - Este era um pensamento recorrente na mente do Centauro. Era uma situação atípica que desafiava os seus instintos mais primitivos em contrapartida aos ideais que tanto defendera no passado. O centauro já ocupara dois altos cargos no Ministério. Começara como chefe de Ligação com os Centauros e num ato político do então ministro Whittworth ele fora promovido a vice-ministro, cargo este que ele abandonou anos depois por discordar dos métodos de tratamento as criaturas não mágicas por parte de alguns departamentos.

[FLASHBACK ON]


O sol ainda não havia deitado no horizonte mas a iluminação na clareira estava bem precária a esta altura. Alguns discretos raios atravessavam as copas das árvores daquela floresta dando mais contornos do que formas definidas aos centauros ali reunidos. Cerca de 17 centauros encontravam-se em um semi-círculo, todos voltados para Faunos, que falava abertamente para os seus companheiros de raça.

- Os motivos não são tão amplos para provocarmos uma revolução destas proporções. Os centauros das florestas tropicais e os Centauros da floresta do Dragão não apoiam a nossa causa, não podemos enfrentar os bruxos assim de peito aberto, apenas cascos e arcos não são suficientes para provarmos um ponto – Um rebuliço seguiu-se após aquele comentário, frases como “Não devemos baixar a cabeça” e “Morte aos bruxos imundos” foram proferidas em brado por alguns membros do grupo que ansiavam por uma revolução.

Foi quando as estrelas começaram a formar um mosaico nos céus que o grupo se dispersou, e Faunos, o Centauro, seguiu o seu caminho rumo ao norte, floresta adentro.

[FLASHBACK OFF]


Foi quando o Centauro pegou o seu arco mágico (artefato que ele recebeu de seus antepassados que atirava flechas de energia, que podiam se esgotar, dependendo do nível de cansaço do atirador), começou um rápido galope a frente e disparou várias flechas em direção aqueles que perseguiam o membro do ministério, que por alguns segundos havia sumido de seu raio de visão. Alguns estavam aparatando, outros se desviando, mas em pouco tempo nenhum ruído podia ser ouvido.

Trotando vagarosamente o castanho procurava os rastros do ministerial, até que seu instinto o fez erguer o arco novamente e num ato de puro reflexo deteve a flecha apontada para a cabeça de uma mulher que apontava uma varinha para o coração do homem/cavalo.
Faunos, o Centauro
Mundo Mágico
Avatar do usuário
 
Reg.: 11 de Apr de 2008
Últ.: 17 de Apr de 2020
  • Mensagens: 84
  • Nível:
  • Raça: Centauro
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 18 Pts.
  • 19 Pts.
  • 12 Pts.

Postado Por: Zezo.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemEstados Unidos [#102315] por Julie Reinheart » 24 Mai 2012, 00:20

  • 15 Pts.
  • 11 Pts.
  • 49 Pts.
Com o coração batendo forte contra seu peito Julie jurava que o ser a sua frente poderia estar ouvindo suas batidas. Ainda segurando sua varinha em direção ao peito do enorme centauro a sua frente a morena tremia e respirava com dificuldade. Não sabia ao certo se ele a salvara ou iria ataca-la então continuou completamente imóvel segurando a varinha, todos os músculos de seu pequeno corpo estavam rígidos e doloridos, mas a morena mantinha na medida do possível o contato visual com a imponente criatura.

~ Flashback on ~

O som nada familiar da campainha do apartamento de Julie a acordou. Ela deu um salto do sofá assustada com o barulho repentino e por ter cochilado ali depois de seu primo ter ido embora. “Quanto tempo será que dormi?” O som da campainha foi ouvido novamente a tirando de seu devaneio e a despertando de vez. A morena se aproximou lentamente da porta com a varinha em punhos já que alguém tocar a campainha de sua casa era algo que raramente acontecia e os trouxas que moravam naquele pequeno prédio não gostavam dela a ponto de a visitarem.

Abrindo a porta lentamente Julie reparou que não havia ninguém ali, estranhou quando percebeu que havia um objeto a sua porta no chão. “Isso é alguma brincadeira, só pode.” Pensou observando o objeto que parecia um pequeno abajur que os trouxas usavam. “Uma chave de portal, só pode ser isso.” E como que para confirmar seus pensamentos o som familiar de aparatação foi ouvido atrás dela. – Heath o que significa isso? – Heath, seu primo, riu da pergunta. – O que acha priminha? Eu sabia que você não iria sair dessa espelunca então lhe trouxe um presente. – A morena revirou os olhos para o que o primo chamava de presente e finalmente se virou para ele. A paciência da mulher já estava se esgotando. – Eu não quero seus presentes, vá embora e me deixe em paz. - O homem se aproximou bruscamente de Julie a segurando com força pelo braço, a expressão severa, raiva podia ser visto naqueles olhos azuis enquanto a fitavam. – Entenda de uma vez, será bem pior se você não for.

- O que vai fazer? Me matar? – Julie o encarava com um olhar de desafio, ela sabia que seu primo não faria mal a ela diretamente. Ele não era a melhor pessoa do mundo, muito menos amigo de Julie, mas não a machucaria por princípios que preferia esconder do mundo inteiro. Desarmado com a pergunta da prima Heath a soltou, mas não deixou de encará-la, logo o típico sorriso sarcástico que o acompanhava em todos os momentos retornou aos seus lábios. – Eu não vou lhe matar, mas se ficar poderá morrer. – Entendendo o que o primo queria dizer Julie engoliu em seco nada feliz com a novidade. – O que devo fazer? – Sua garganta estava seca, odiava ter que fugir, mas sozinha não sobreviveria. – Aceitar meu presentinho. Ele te levara para Liechtenstein, você encontrará alguma diversão por lá. – A mulher bufou, não confiava em seu primo quando dizia que ela encontraria diversão, afinal os conceitos dele de diversão eram bem distintos dos dela.

~ Flashback off ~

O silencio da floresta era perturbador naquele instante, a tensão podia ser sentida de longe enquanto humano e centauro ainda se encaravam, nenhum dos dois estavam dispostos a ceder, mesmo aquela cena não fazendo sentido nenhum. Os perseguidores de Julie já haviam ido embora, ela poderia aparatar agora mesmo com a dor quase insuportável em seu pé, mas seus instintos a impediam de fazer isso, mesmo achando que a criatura a sua frente a atacaria a qualquer movimento ela resolveu arriscar, precisava agradecê-lo, mas antes precisava saber quem era ele, afinal um centauro salvar um bruxo era algo que não se via todo dia. – Quem é você?
Julie Reinheart
Mundo Mágico
Avatar do usuário
In fact you can keep everything, except for me!
 
Reg.: 21 de Mar de 2012
Últ.: 10 de Nov de 2016
  • Mensagens: 101
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 15 Pts.
  • 11 Pts.
  • 49 Pts.

Postado Por: Pri.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemGrecia [#102779] por Faunos, o Centauro » 01 Jun 2012, 10:14

  • 9 Pts.
  • 10 Pts.
  • 48 Pts.
Faunos não percebera mas, para assumir uma posição mais assustadora, ele tinha apoiado o casco direito no tronco na árvore suspendendo o seu corpo bem acima da mulher, ficando maior e mais alto, puro instinto de guerreiro que fora em outras épocas. A flecha de energia que já deveria ter sido disparada estava aumentando de intensidade e começando a queimar os dedos do homem cavalo, que resistia firmemente, segurando para evitar ferir aquela bruxa, que o encarava com intensidade. Até que ela quebrou o silêncio.

Sem dizer uma palavra e percebendo que a pele das suas mãos estavam queimando ele ergueu um pouco o arco e atirou pouco acima da cabeça da mulher em direção a um bruxo que movimentava-se nas sombras atingindo-o em cheio. Finalmente baixou o arco e colocou as duas patas dianteiras no chão fofo. Olhou sério para a mulher e disse:


- Baixe essa varinha funcionária do Ministério– Percebendo um certo espanto no olhar dela ele completou – Sim, eu conheço o anel Ministerial, eu já tive um destes em meu dedo, foi por isso que te ajudei. Aqueles bruxos a estavam seguindo por algum motivo que não me diz respeito, consegui atingir 3 deles mas dois fugiram – O centauro apontou em 3 direções na escuridão atrás dela- Recomendo que você apague a memória deles e saia desta floresta o quanto antes, os Centauros daqui não são amigáveis com bruxos que invadem seus domínios.

Ele percebeu que ainda estavam na área das árvores de folhas roxas, território dominado pelos Centauros de Crina Torcida e magicamente protegido por Druidas de outras eras. Naquele território era impossível aparatar ou chegar voando, qualquer um que o fizesse teria de fazê-lo por terra, como um Centauro faria, com as patas no chão. Novamente voltando a sua atenção para a moça ele finalizou finalmente se apresentando.


[FLASHBACK ON]


Faunos estava saindo do círculo e trotando em direção a densa floresta, parando na primeira clareira para analisar os céus. As estrelas lhe diziam algo. Betelgeuse estava mais brilhante esta noite enquanto Ursa Maior quase não podia ser vista indicando que algo inesperado iria acontecer em breve.

Foi quando virando o pescoço ele pode ver Aquário derramando estrelas em peixes, indicação mais do que clara de que os novos e confusos acontecimentos seriam provocados por uma mulher. Ele não conseguiu conter um breve sorriso amarelo e um pensamento.
...“Sempre as mulheres”...


[FLASHBACK OFF]


- Sou Faunos, o Centauro Castanho das Terras dos Cascos Lisos, filho de uma Grécia perdida e corrompida. Venho do caminho de Antares, cavalgando sob sombra do Sol da Primavera rumo ao vento oeste.

Off: Qualquer interpretação que tenha feito de Julie foi com autorização expressa dela.
Faunos, o Centauro
Mundo Mágico
Avatar do usuário
 
Reg.: 11 de Apr de 2008
Últ.: 17 de Apr de 2020
  • Mensagens: 84
  • Nível:
  • Raça: Centauro
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 9 Pts.
  • 10 Pts.
  • 48 Pts.

Postado Por: Zezo.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemEstados Unidos [#102871] por Julie Reinheart » 02 Jun 2012, 22:32

  • 19 Pts.
  • 17 Pts.
  • 151 Pts.
A morena ficou espantada em saber que aquele centauro a sua frente trabalhara para o Ministério. Julie não tinha nada contra criaturas mágicas como sua família e a maioria dos bruxos tinham, mas ela nunca imaginara um centauro trabalhando com bruxos do Ministério. Ela mesma não se imaginava trabalhando lá.

A voz grave do centauro a intimidou um pouco, mas ela tentou não demonstrar isso a ele e apenas acenou com a cabeça para o que dizia. Se espantou com o jeito diferente que falava e com as palavras difíceis que usava. Julie nunca conversou com um centauro para saber se todos falam desse jeito, mas ela tinha certeza que não.


O que a morena mais queria naquele instante era terminar aquela conversa estranha e voltar para casa, mas como o centauro disse, ela tinha que apagar a memória daqueles bruxos que a perseguiam. Sem dizer uma palavra ela se virou tentando não dar as costas para o centauro “Ele foi legal em me ajudar, mas nunca se sabe” foi o pensamento dela enquanto tentava inutilmente caminhar em direção ao bruxo caído um pouco mais atrás de onde eles estavam. O pé machucado com a queda durante a corrida agora doía tanto que Julie mal conseguia encostá-lo no chão. Revirando os olhos com impaciência Faunos, o Centauro deu alguns galopes encontrando um galho grande e grosso de uma arvore que estava caído no chão como resultado da troca de feitiços que ocorrera por ali alguns minutos antes. Com uma habilidade incrível ele improvisou um tipo de bengala para que Julie pudesse se apoiar para andar.

A morena agradeceu com um tímido sorriso e caminhou como pode até o primeiro bruxo caído, levantando sua varinha disse calmamente:[/narracao Obliviate – Com uma espécie de névoa saindo de sua varinha e envolvendo o corpo a sua frente Julie sentiu como se por segundos o tempo a sua volta tivesse parado. Respirando fundo ela caminhou com dificuldade até os outros dois bruxos sempre tentando manter um olho no centauro que ficara parado no mesmo lugar a observando. Terminado seu serviço ela se virou para Faunos: - Eu sei que não consigo aparatar deste lugar e também não consigo me transformar no falcão com meu pé desse jeito. – Ela fez uma pequena pausa para respirar e tentar não gritar com a dor insuportável que sentia no pé e então voltou a falar: - O senhor, por favor, poderia me mostrar um jeito de sair daqui?
Feitiço: Obliviate[dificuldade: 25]; [fim: 1];
Descrição: Feitiço para apagar parcial ou totalmente a memória da vítima.
Julie Reinheart
Mundo Mágico
Avatar do usuário
In fact you can keep everything, except for me!
 
Reg.: 21 de Mar de 2012
Últ.: 10 de Nov de 2016
  • Mensagens: 101
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 19 Pts.
  • 17 Pts.
  • 151 Pts.

Postado Por: Pri.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemGrecia [#103441] por Faunos, o Centauro » 10 Jun 2012, 21:48

  • 13 Pts.
  • 12 Pts.
  • 105 Pts.
...Como ela espera andar deste jeito?... Esse foi o primeiro pensamento que passou pela cabeça do velho centauro ao ver a moça tentar dar o primeiro passo. Como bom artífice ele sacou o seu facão de lâmina curva, que ele sempre leva preso à bainha do cinto, e talhou uma bengala improvisada com uma raiz forte que desprendera-se de uma das árvores. Observou de longe a morena caminhar com dificuldade até os três homens e apagar a memória deles. Como o terceiro estava bem distante e para evitar que ela andasse inutilmente ele trotou até ela.

- As estrelas me apontaram a sua vinda nesta noite e elas lhe dirão o caminho que deves seguir – Dizendo isso ele passou por ela e começou a trotar lentamente rumo ao leste. Virando o rosto por cima do ombro esquerdo ele lembrou – Você deveria colocar uma tala nesta perna ou o ferimento irá piorar - Os cascos afundavam suavemente na terra fofa e remexida, por onde aqueles bruxos haviam corrido há poucos minutos. O cheiro das árvores feridas, dos galhos rachados e da grama molhada invadiam as narinas do homem cavalo. A ligação do centauro com aquela floresta era tanta que ele podia sentir as árvores clamarem por cuidados, fazendo seus pensamentos viajarem por um passado a muito esquecido...


[FLASHBACK ON]


As mãos humanas e gordinhas amassavam a terra molhada fazendo o barro escorrer por entre os dedos do jovem Faunos, o centauro. Ele formou algumas bolas de lama que seriam utilizadas como arma de guerra contra o grupo de jovens centauros do outro lado do charco. Todos os seus amigos estavam se preparando para a batalha na beira do Pântano, restando para o grupo perdedor o desafio de atravessar o lago fétido e lamacento.

Quando Faunos já estava todo armado e o grupo de 7 crianças centauros trotavam em direção ao campo de batalha, dois centauros adultos, um deles era Julius, o Cascudo, pai de Faunos, interromperam a trilha parando de chofre e dizendo – Então crianças, treinando para guerrear com os bruxos? – e como se tivessem ensaiado aquilo, em uníssono elas responderam – Simmmmm!!!

E com o orgulho completo de pais os adultos deixaram a estrada, abrindo passagem. Faunos recebeu um afago nos longos cabelos castanhos quando passava e ouviu do seu pai – Esse é o meu garoto, futuro matador de bruxos...


[FLASHBACK OFF]


... retornando de seus devaneios ele percebeu que estava parado. Percebeu alguns insetos pousados em seu lombo e afastou-os usando o rabo. Olhou novamente por cima do ombro e percebeu que a mulher ainda estava parada no mesmo lugar onde a deixara. Mantendo o mesmo semblante sério e sóbrio de sempre ele tentou focalizar os olhos da moça e disse: - E então, você não vem?
Faunos, o Centauro
Mundo Mágico
Avatar do usuário
 
Reg.: 11 de Apr de 2008
Últ.: 17 de Apr de 2020
  • Mensagens: 84
  • Nível:
  • Raça: Centauro
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 13 Pts.
  • 12 Pts.
  • 105 Pts.

Postado Por: Zezo.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemEstados Unidos [#103500] por Julie Reinheart » 11 Jun 2012, 19:58

  • 5 Pts.
  • 18 Pts.
  • 46 Pts.
Julie observou o centauro trotar alguns passos à frente e parar. Ficou imaginando se ele estaria tramando alguma coisa contra ela ou simplesmente se arrependendo de ajudá-la. Ele olhou para trás novamente saindo de seu devaneio e a olhou intrigado, pois ela continuava parada no mesmo lugar mesmo depois de ele ter dito para segui-lo. “Não tenho escolha a não ser confiar nele”. Foi o pensamento de Julie antes de conjurar rapidamente umas ataduras para seu pé machucado e começar a andar com dificuldade em direção ao grande centauro.“Só espero que outros centauros não apareçam, tenho certeza que não serão amigáveis como este está sendo”.

~ Flashback on ~

Uma pequena garotinha chorava no colo de sua mãe enquanto feitiços eram lançados de um lado e flechas lançadas de outro. A criança não entendia o que estava acontecendo, mas podia ver o medo nos olhos de sua mãe e isso a deixava assustada. Gritos eram ouvidos tanto de bruxos quanto de centauros, gritos de dor, de angustia, de frustração e de raiva. Era tudo o que a pequena garota podia ouvir enquanto sua mãe corria desesperada procurando uma forma de tirar a filha daquele lugar horrível. Uma batalha entre bruxos e centauros que não teve vencedor e nem perdedor, uma batalha que Julie não sabia por que havia começado e nem como acabara.

~ Flashback off ~

Com um suspiro Julie continuou seu caminho em silencio, prestando atenção a cada barulho de folhas se amassando e gravetos se partindo conforme os dois iam avançando em seu caminho. A morena tentava conter ao máximo os gemidos de dor devido ao grave ferimento em seu pé, mas sem muito sucesso ela deixou escapar um gemido baixo e teve de parar para conseguir respirar e evitar mais dor. O centauro pareceu não perceber esse momento de Julie, ou se percebeu simplesmente resolveu ignorar. A morena tentou o Maximo que pode continuar andando atrás de Faunos, ela não estava muito feliz com a companhia dele, mas também não queria ficar para trás no meio da floresta escura e ainda por cima território de centauros, onde ela com certeza morreria rapidamente se outros aparecessem. Ou será que Faunos a salvaria de outros centauros?“Duvido, capaz de ele simplesmente olhar para minha cara e rir da minha desgraça”. Seu pensamento foi interrompido por um barulho de galhos se partindo que não existia antes e não fazia parte do contexto em que ela e Faunos se encontravam. – Estamos sendo seguidos. – A morena sussurrou mesmo sabendo que o centauro a sua frente já havia percebido a presença dos outros. Julie engoliu em seco. “É agora”.
Julie Reinheart
Mundo Mágico
Avatar do usuário
In fact you can keep everything, except for me!
 
Reg.: 21 de Mar de 2012
Últ.: 10 de Nov de 2016
  • Mensagens: 101
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 5 Pts.
  • 18 Pts.
  • 46 Pts.

Postado Por: Pri.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemGrecia [#103664] por Faunos, o Centauro » 16 Jun 2012, 18:37

  • 6 Pts.
  • 8 Pts.
  • 25 Pts.
O Centauro e a humana haviam caminhado por algum tempo até que folhas no solo foram remexidas por muitos cascos que vinham de várias direções. - Estamos sendo seguidos - disse Julie segundos antes de parar de caminhar. O vento que até então estava parado começou a marcar presença naquela floresta densa e escura. Os olhos treinados de Faunos sabiam exatamente o que estava por vir, também por isso ele parou o trote e virou-se, colocando a bruxa atrás de si, encarando o que estava por vir de peito aberto. Em um movimento quase inconsciente ele puxara o seu arco mágico das costas e estava com ele em punho, preparado para qualquer ofensiva violenta.

- Como se atreve – Uma voz grave falou na escuridão adiante. Enquanto um enorme centauro negro aparecia iluminado pela luz do luar – Protegendo uma bruxa que invadiu o domínio dos centauros – E continuou caminhando junto de outros 5 homens/cavalos, fechando um meio círculo entre Faunos e Julie. Uma nova voz rouca e velha de um centauro cinza grisalho quebrou o silêncio tenso que se formara – Traidor!!!

Aquilo já estava indo longe demais. Faunos era um Centauro que no passado lutara contra os bruxos em muitas batalhas até que o decreto de paz tivesse sido assinado. Desde então ele tem se dedicado, como líder de muitas tropas que fora, a tentar manter a paz entre estes dois povos. O problema é que no acordo dizia que, se um bruxo entrasse deliberadamente no território governado pelos centauros ele estaria sujeito as leis locais, não sendo mais protegido pelo Ministério. O que muitos interioranos não sabiam era que esta lei havia caído a anos, criando novos atritos entre bruxos e centauros. Foi só então que o castanho percebeu que 4 arcos estavam apontados para os dois.

- Toda esta hostilidade não é necessária. Já estamos saindo da floresta. Essa moça que é funcionária do Ministério estava em uma missão e foi perseguida até aqui– Mentiu Faunos, tentando ludibriar os opressores. As palavras aparentemente não surgiram efeitos e ele continuou – Voltem e encontrarão alguns bruxos com quem poderão se divertir e deixem-nos seguir o nosso caminho, assim não incomodamos vocês e vocês não nos incomodam.

- Eles estão além dos nossos domínios. Somos os centauros das Árvores Cascudas. Olhe ao seu redor e veja onde está jovem potro – falou o mais velho do grupo. - E não estamos aqui para capturar a moça e sim os dois, você não é bem-vindo entre nós.- Algumas nuvens cobriram a lua e foi neste instante que faunos sacou o arco mágico e disparou 4 flechas de energia. Segundos depois ele pegou o escudo de suas costas e protegeu os dois. Os quatro com arcos em punho foram abatidos mas duas flechas ainda assim foram disparadas, uma acertou de raspão o dorso do cavalo e a outra cravou no casco da árvore mais próxima. O centauro velhaco e o centauro negro estavam agora escondidos atrás das árvores, provávelmente armando-se para o confronto.

Faunos levou Julie para trás de um imenso carvalho e disse - Espere aqui, essa batalha não é sua. Ninguém me chama de potro e sai livremente para contar a história - Algo lhe dizia que a bruxa não iria lhe obedecer mas não custava a ele tentar. ...Como eu pude ignorar este aviso dos astros?... - Era esse o pensamento que mais incomodava-o.
Faunos, o Centauro
Mundo Mágico
Avatar do usuário
 
Reg.: 11 de Apr de 2008
Últ.: 17 de Apr de 2020
  • Mensagens: 84
  • Nível:
  • Raça: Centauro
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 6 Pts.
  • 8 Pts.
  • 25 Pts.

Postado Por: Zezo.


Re: Stuttgart Wald [Floresta de Stuttgart]

MensagemEstados Unidos [#103946] por Julie Reinheart » 23 Jun 2012, 14:14

  • 9 Pts.
  • 14 Pts.
  • 97 Pts.
Julie acertara em achar que estavam sendo seguidos e aquilo não parecia algo muito bom, Faunos ficou alguns passos a frente dela para protegê-la dos outros centauros que os cercavam naquele momento parecendo muito zangados e prontos para começar uma guerra. Uma pequena discussão se formava entre Faunos e os outros centauros e a morena estava preparada para usar a varinha a qualquer momento, mesmo sabendo que não seria muito efetiva considerando o tamanho dos centauros a sua frente e o seu estado atual.

O que mais surpreendeu Julie no meio daquela confusão foi que Faunos a protegeu com seu escudo após lançar algumas flechas em direção aos centauros e receber duas de volta, em seguida colocou-a atrás de uma grande arvore pedindo para que ela esperasse. “Ele vai lutar só porque o chamaram de potro?” Foi o pensamento que a atingiu enquanto observava o grande centauro se preparar para atacar novamente os outros. “Ele é louco, não pode lutar sozinho.” Então a morena sacou a varinha e tentou se mover para conseguir ver melhor o que acontecia e tentar ajuda-lo se fosse preciso.

A morena tinha que admitir que Faunos era muito bom em batalhas, ele se movia com precisão e agilidade e mantinha sempre o semblante sério, mas atento aos movimentos ao seu redor, porém os outros dois centauros não ficavam muito atrás, também eram ágeis ao se mover e flechas voavam para todos os lados, uma delas quase acertando Julie. Ela continuava observando a batalha entre os centauros e viu quando o centauro negro e o mais velho cercavam e encurralavam Faunos. Julie se desesperou e sabia que de onde estava não conseguiria fazer nada e seu feitiço não alcançaria os dois centauros, então com muita dificuldade ela saiu de trás da arvore em que estava e olhou atentamente para os dois centauros que prendiam Faunos num jogo corporal nada bonito de se ver. A morena apontou a varinha para o centauro negro que estava em sua mira usando o feitiço " Tarantallegra" não verbal atingindo-o fazendo-o dançar sem parar com uma expressão confusa e sem saber ao certo o que o havia atingido, o mais velho olhou confuso para seu companheiro o que deu a deixa para que Faunos voltasse a agir.
Feitiço: Tarantallegra[dano: 7]; [dificuldade: 6]; [contra-ataque: +6];
Descrição: Azaração Baila-Comigo. Faz as pernas de o alvo entrar em uma frenética dança e só cessa quando um contra feitiço é usado.
Julie Reinheart
Mundo Mágico
Avatar do usuário
In fact you can keep everything, except for me!
 
Reg.: 21 de Mar de 2012
Últ.: 10 de Nov de 2016
  • Mensagens: 101
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Feminino

Rolagem dos Dados:
  • 9 Pts.
  • 14 Pts.
  • 97 Pts.

Postado Por: Pri.


Próximo

Voltar para Armario de Vassouras

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes