Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Felicidade Jian-Yin Lee 2646 23/05/2020 às 22:05:02
Recomeço Jian-Yin Lee 5002 13/03/2020 às 16:50:15
22/02/2020 Duncan Cullen 5334 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 9270 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 8759 22/11/2018 às 18:19:24

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

- Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

- Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemJapao [#159520] por Hideki Osamu » 14 Mar 2016, 17:21

  • 8 Pts.
  • 15 Pts.
  • 124 Pts.
Casa de Campo em algum lugar próximo a Malbun.
Cercado por pinheiros e próximo a um lago natural afastado do vilarejo.

Casa possuí sala, cozinha, banheiro e dois quartos.

Ps.: Tópico com conteúdo sugestivo +18


Imagem | Imagem

Imagem | Imagem

Imagem
Spoiler: Mostrar
Imagem
Hideki Osamu
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Kim Jaejoong
 
Reg.: 06 de Feb de 2015
Últ.: 07 de Aug de 2020
  • Mensagens: 145
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 8 Pts.
  • 15 Pts.
  • 124 Pts.

Postado Por: Jack.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemJapao [#159521] por Hideki Osamu » 14 Mar 2016, 17:22

  • 19 Pts.
  • 10 Pts.
  • 144 Pts.
:: Settle down with me
And I'll be your safety
You'll be my boy ::



    Últimos dias de “férias pós-acidente” e eu ainda estava hospedado na casa de Nik. O loiro continuou trabalhando normalmente nos dias que se seguiram ajudando no hospital com os feridos após a restauração do prédio, o que me fazia pensar se todo aquele trabalho extra também não seria culpa dos funcionários impossibilitados de trabalhar, assim como eu, que sobrecarregava os demais da equipe da enfermaria principalmente. Ou quem sabe Nikolai estivesse se esforçando em horas extras sem me falar.
    Não havia necessidade de total desespero porque iríamos casar, não queria que o loiro se preocupasse com aquilo. Talvez depois deste dia ele pudesse se acalmar se esse fosse o real motivo. Estava cansado de ver o companheiro sempre cansado do trabalho e se cansando ainda mais comigo em casa.

    Terminava de organizar algumas almofadas do sofá do apartamento do loiro, olhando envolta checando se estava tudo devidamente organizado e limpo, pelo menos para aquilo eu ainda estava servindo. Chequei o relógio que havia em uma das paredes conferindo os minutos de atraso para que Nik chegasse. – Já deveria ter chegado.- Comentei com o coelho que pulava no chão próximo a meus pés. O que a solidão não fazia? Já estava conversando com o coelho que por sinal havia crescido e engordado bastante nos últimos tempos e pra sua sorte Nik havia mesmo desistido de comê-lo ou caso contrário agora seria um ótimo aperitivo irresistível.

    Por fim com os minutos que ainda me restavam, subi para o quarto afim de separar algumas roupas tanto minhas quanto de Nik em uma pequena mochila de viagem. – Não vou colocar muita coisa.- Quatro pares de roupas mais frescas e um moletom seria suficiente, já havia visto que o local fazia muito frio a noite apesar do clima agradável de dia e aquilo seria mais que suficiente para apenas um final de semana. E após um bom banho já estava devidamente arrumado, sentado na sala com a mochila de roupas sobre o sofá.

    Conferia o volume do objeto guardado no bolso da calça quando escutei a chave na porta da sala e instintivamente Lanche correr dando pulinhos e guinchando em direção a porta antes de Nik surgir. – Estava te esperando... quer dizer, estávamos.- Me aproximei do outro abraçando logicamente após Nik pegar o coelho do chão e abraçar o animalzinho primeiro. – Você está mimando demais esse coelho não acha?- Dei um selinho em seus lábios, apertando sua cintura. Em seguida fechando a porta atrás de nós, puxando em seguida o loiro para o sofá.

    - Queria conversar com você...- Observei a feição do loiro ao sentar-se no sofá assustado. – Não, não vou embora, calma. A mala não é minha, é nossa! Você terá folga este final de semana não é? Vamos viajar. Bom não será uma viajem para um lugar muito longe daqui, mas você vai gostar eu espero.- Tirei o coelho do colo do outro, puxando-o pelas mãos para que ficasse de pé novamente, desta vez tomando-o nos braços sem que Lanche nos atrapalhasse e beijei novamente seus lábios macios de forma mais apaixonada.

    Podia ver o cansaço no rosto do loiro que se esforçava em sorrir animado. – Vou esperar você tomar um banho rapidinho.- Mordisquei o lábio inferior do outro antes de soltá-lo dando um tapinha em seu bumbum deixando-o ir para o banho.

    Alguns minutos depois o loiro surgia pela sala novamente anunciando estar pronto. Apanhei a mala nas mãos junto com uma venda e o coelho. – Segura o lanche, ele também vai.- Entreguei o animal nos braços do loiro que parecia não entender bem o que se passava ali. Coloquei a bolsa no chão antes de dar a volta no outro para vendar-lhe os olhos. – Eu ia pedir para fechar os olhos, mas sei como é curioso e sei que vai espiar então não me resta escolhas...- Em meio a alguns resmungos de Nik, vendei-lhe os olhos. Apanhando novamente a mala do chão e segurando a mão do outro. – Vamos aparatar.- Apenas avisei para que o loiro se preparasse. Talvez quem não curtiria muito aquela viajem fosse o coelho, mas esperava que pelo menos não fosse preciso o animalzinho fazer aquela mesma viajem de volta.

    Em poucos segundos deixamos o ambiente do apartamento de Nikolai para outro totalmente diferente. Pisávamos sobre um gramado fofo onde o vento do fim de tarde batia uivante e gélido. – Chegamos...- Sussurrei no ouvido do loiro, pegando o coelho do seu colo que parecia um pouco atordoado. – Pode retirar a venda!- Observei ansiosa a expressão do loiro ao ver o local. Esperava que no fundo ele gostasse do lugar, que apreciasse a paisagem do longo gramado e dos pinheiros próximos a parte lateral da casa rústica simples, porém aconchegante e da paisagem levemente avermelhada do sol se pondo.
Spoiler: Mostrar
Imagem
Hideki Osamu
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Kim Jaejoong
 
Reg.: 06 de Feb de 2015
Últ.: 07 de Aug de 2020
  • Mensagens: 145
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 19 Pts.
  • 10 Pts.
  • 144 Pts.

Postado Por: Jack.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemRomenia [#159879] por Nikolai Weylin » 20 Mar 2016, 14:11

  • 10 Pts.
  • 8 Pts.
  • 47 Pts.
A Wild place
Of our own.
Parte I


As coisas pareciam finalmente estar voltando a caminhas nos trilhos depois daquele susto que o japonês me fez passar com a sua, tola, tentativa heroica de se matar. Bem, admito que a intenção fosse nobre, no entanto, ainda sentia o coração acelerar com medo de poder ter perdido ele. Cerrei os olhos com força, passando o casaco pela cabeça e guardando as coisas que não levaria para casa de volta no armário. –Estou indo...– Informei a recepcionista. – Boa noite... – E, com votos de bom descanso, foi que sai do hospital a fim de caminhar para casa o que, provavelmente, foi o que me rendeu aqueles últimos minutos de atraso, mas nada podia fazer, estava tão cansado que temia aparatar e acabar em algum lugar errado.

Os últimos passos até a porta do meu apartamento, depois de subir os cinco andares de escadas, pareciam vir ao som de trombetas celestiais. Iria descansar por fim, quem sabe fazer algum jantar gostoso e me enfiar debaixo de algum cobertor com Hideki. “Parece o plano perfeito...” Deslizei a chave para fechadura, sorrindo ao ouvir os barulhos estridentes e alegres que o coelho, que certamente pensava ser um cachorro, fazia ao sentir meu cheiro e me ouvir finalmente chegar em casa. –Oi Lanchinho, ficou com saudade, é bichinho?– Questionei, apertando-o de leve contra o peito e sorrindo com o abraço do mais velho. – Nem acho.– Desafiante, tinha aquele brilho brincalhão no olhar diante das palavras do outro.

-Você que está tendo ciúmes demais de um coelhinho. – Mantinha o tom da brincadeira, deixando com que ele me guiasse em direção ao sofá. - Conversar? – Indaguei, engolindo em seco no momento que vi a pequena mala. Ele não ia embora, ia? – E-eu tava brincando sobre o-o ciúmes do coelho... você... você não vai e-embora, vai? – Era impossível controlar aquele tipo de pânico, digamos assim que eu já era meio complexado e desconfiado exatamente por ter sido ‘o escolhido’ por ele. Digo, eu sei que é ruim ter esse tipo de baixa autoestima, mas... não tem nada que eu podia fazer, afinal de contas considerando o meu histórico eu não parecia ser o tipo de pessoa que ficaria com ninguém e, mesmo assim, lá estávamos nós.

-Viajar...– Repeti, baixinho, levantando e retribuindo ao breve beijo. É, acho que seria sim uma boa ideia, dar uma mudança de ar, respirar um pouco aliviado sem ter que atender ninguém, dar a Hideki toda a minha atenção e só me assegurar de que ele estava bem. Parecia sim uma boa ideia. – Mhn... tá.... eu já volto...– Respondi, segurando a respiração de modo a não deixar nenhum meio gemido me escapar os lábios diante daquela breve provocação e, revirando os olhos com o tapinha, marchei em direção ao banheiro para o aconchego da água morna e o perfume do sabonete e do shampoo, de bebê, diga-se por passagem, que tinha no banheiro.

Quinze minutos depois de uma relação intensa com aquele chuveiro de água maravilhosa, eu ressurgia, devidamente vestido com roupas confortáveis e quentinhas e trajando, também, aquele cheiro gostoso de um shampoo Granado. - Vai? Tem certeza? – Nem todo hotel gostava de animais, embora Lanche fosse um coelho, silencioso e não fazia assim muita bagunça onde estava. –Certo...– O abracei contra o peito, contendo o bichinho para que o mesmo não tentasse pular de meus braços. –Ei... não. Calma....– E ri, -Isso não é justo. Até parece que tenho oito anos...– Embora admitisse que Hideki era sábio em vendar-me, pois eu realmente iria sucumbir a curiosidade e estaria encarando tudo assim que o outro virasse as costas. – Sabe que essa venda aqui teria muita utilidade em outra situação, não é?– Provoquei um pouco, incapaz de manter aquele pensamento sórdido longe de minha mente. Fazer o que, se eu era um ‘mal garoto’, hum?

Respirando fundo, apenas relaxei o corpo, resmungando contra aquela sensação que a aparatação me proporcionava e, logo, senti os arrepios que me deslizavam a espinha em resposta ao beijo frio do vento. O lobo, em meu anterior, uivou em resposta aquela cantiga solitária, provavelmente sem perceber que aquilo se tratava simplesmente da voz do vento. A voz do outro, assim tão perto de minha orelha, me arrancou um suspiro sofrido que certamente ansiava um pouco de seus toques, talvez até mesmo uma sacanagezinha. Mordi o lábio em retaliação aos pensamentos, removendo a venda com um movimento simples a fim de encarar o lugar onde me encontrava.

- Wow... – Deixei escapar, girando um pouco no lugar a fim de tentar ver a tudo. – Wow... esse... esse lugar é lindo. – E olhei para o japonês, - Onde achou? – Perguntei, sorrindo, alegre mesmo que cansado. Aquele lugar... realmente... era fantástico. O ar era puro e a vista... e aquele por do sol... – É lindo... – Repeti, completamente drogado por aquela sensação de liberdade que sentia ali pois, podia perceber, não tinha ninguém por perto daquela casa.


Narrador, -Falas- e doces "Pensamentos" .
Tagged: -
Interagindo com: Hideki Osamu, Lanche o Coelho.
Notas: Foi ^^
Imagem
Nikolai Weylin
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Evan Peters
Eu sou o caçador.
 
Reg.: 12 de Feb de 2015
Últ.: 30 de Jul de 2020
  • Mensagens: 181
  • Nível:
  • Raça: Lobisomen
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 10 Pts.
  • 8 Pts.
  • 47 Pts.

Postado Por: Todd, Sweeney.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemJapao [#160293] por Hideki Osamu » 28 Mar 2016, 12:30

  • 10 Pts.
  • 11 Pts.
  • 18 Pts.
:: Settle down with me
And I'll be your safety
You'll be my boy ::



    O olhar satisfeito do loiro pagava qualquer sacrifício que tivesse de ser feito para conseguir comprar aquela casa. Ali poderíamos ficar sozinhos, fugir do barulho da cidade e teríamos privacidade suficiente até mesmo nos dias de lua cheia mesmo que Nik ainda persistisse em usar sua capa. Talvez eu estivesse ficando louco sem noção do perigo, mas odiava vê-lo prender-se todo mês, podia ver o sofrimento dentro dele estampada em seu rosto com o cansaço que aquilo lhe trazia apenas para manter-se mais controlado perto de mim. Agora ali, não precisaria mais daquilo. – Gostou?- Sorri tomando o outro em meus braços e beijando seus lábios. – É nossa. Bom só tive que vender meu apartamento, mas o lugar é ótimo e bem... Temos toda a privacidade que quisermos aqui.- Não importava se o outro tinha alguma bronca na ponta da língua quanto ao fato de ter vendido minha casa sem consultá-lo. Antes mesmo que abrisse seus lábios para dizer algo, tomei novamente nos braços beijando-o novamente envolvendo sua cintura com um dos braços um pouco desajeitado segurando o coelho com a outra.

    - Eu preparei um lugar para o Lanche também.- Ri do coelho que guinchava talvez nervoso pela aparatação. Apontei a direção para que o loiro seguisse até a lateral direita da casa onde havia um viveiro gradeado com espaço suficiente para que Lanche se movesse livremente.
    (imagem do viveiro) – Não é tão grande quanto ficar solto dentro de casa, mas aqui ele pode ficar ao ar livre durante o dia e não precisa se preocupar tem um feitiço de proteção para outros animais ficarem longe.- Segui até a porta do viveiro enfiando o coelho dentro. Demorou alguns minutos até que o animalzinho perdesse a timidez e pulasse explorando a grama e as tocas feitas com tronco de arvores que havia ali dentro. – Vamos deixá-lo brincando aqui, quero te mostrar nossa casa.- Sorri segurando a mão do loiro agora sem o ‘filho’ pra atrapalhar as coisas.

    Arrastei o outro até a varanda onde havia uma mesa e de frente a linda vista do pôr do sol. Retirei a chave de dentro do bolso, balançando-a em direção a Nik antes de entregá-la ao loiro para que abrisse a porta. – Bem vindo a nossa casa.- Joguei a mochila que havia trago com nossas roupas em um canto qualquer, fechando a porta atrás de nós. Era satisfatório dizer ‘nossa casa’, poder repetir aquilo a cada frase, em cada pensamento era como me engrandecer internamente porque afinal de contas para mim estava possuindo para a eternidade o homem que eu amava.

    Ainda pude observar o loiro desfrutar um pouco do lugar, antes de me aproximar por trás deste enquanto comentava algo sobre a cozinha e sorrateiramente recostar meu corpo contra o do loiro por trás e prensá-lo contra o balcão de centro. – Também achei ótimo o espaço...- Respondi qualquer coisa sussurrando no ouvido do loiro sem realmente estar prestando atenção no que este dizia. Respirei fundo inalando o perfume suave que impregnava os cabelos da nuca do outro sentindo todos os pelos do meu corpo eriçar e minha garganta secar de desejo. Pretendia terminar de mostrar a casa para Nikolai e lhe dar o presente que trazia no bolso do meu casaco, mas aquilo tudo teria de esperar mais um pouco.

    Deslizei uma das mãos pela cintura do outro ainda o prensando contra o balcão segurando-o firmemente, enquanto a outra deslizava pelos seus cabelos juntando boa parte das mechas loiras puxando sua cabeça um pouco para trás antes de lhe morder a orelha. Minha respiração arfava de puro desejo em possuir o corpo do loiro, coisa que não fazia desde o acidente. Por fim afastei meu corpo liberando o loiro e puxando-o pela cintura fiz com que virasse de frente pra mim dando-lhe uma lambida molhada nos lábios e encarando profundamente seus olhos antes de forçá-lo a ajoelhar-se puxando-o pelos cabelos para fazer o que Nik sabia muito bem.
Spoiler: Mostrar
Imagem
Hideki Osamu
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Kim Jaejoong
 
Reg.: 06 de Feb de 2015
Últ.: 07 de Aug de 2020
  • Mensagens: 145
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 10 Pts.
  • 11 Pts.
  • 18 Pts.

Postado Por: Jack.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemRomenia [#160442] por Nikolai Weylin » 30 Mar 2016, 22:15

  • 6 Pts.
  • 11 Pts.
  • 139 Pts.
POST COM CONTEÚDO SUGESTIVO +18, leia com cuidado.



A Wild place
Of our own.
Parte II


Gostar? Não, eu não tinha gostado daquele lugar, nem um pouco. Eu o havia amado. Cada farfalhar de folhas nas arvores, cada caricia que o vento fazia na grama e nos meus cabelos, todo aquele ar puro e sentimento de liberdade misturados a um céu avermelhado, tingido pelo por do sol era um cenário que, segundo a minha pessoa, poderia ser facilmente considerado como um pedaço fantástico do paraíso e, sinceramente falando, se eu morri então preferisse que continuasse assim. Eu, Hideki e Lanche, juntinhos naquele lugar magnifico.  - Gostar? Eu adorei!- Exclamei, incapaz de esconder aquela felicidade ansiosa tão infantil. Colando os lábios contra os dele, acariciei-lhe de leve a bochecha com as pontas dos dedos em um toque tão bobo e cuidadoso que chegava a exalar uma inocência que, certamente, não tínhamos. -Você ven- Hideki... Não dev-....- E, mais uma vez, fui calado pelo beijo do outro.

Tudo bem, aquela bronca ali teria de esperar um pouco, pois naquele exato instante apenas nós existíamos no meu mundinho e, se Lanche não tivesse me chutado, guinchando que nem um louco, certamente seriamos só eu e o japonês por mais algum tempo em meio aos meus deliciosos devaneios. -Pro Lanche? Que pai cuidadoso.- Sorri, brincando, logo me movendo de modo a seguir a direção indicada pelo moreno e, de novo, me vi pego pela surpresa. Okay, sabia que o mais velho gostava sim do Coelho, mesmo com o ciúmes, mas não imaginava que fosse algo a ponto de preparar isso... "Se bem que faz sentido, assim ele da um jeito de deixar ele aqui fora... " E isso matava dois coelhos numa cajadada só. Assim Lanche não sujava a casa, nem comia as coisas, e Hideki teria sua tão desejada privacidade com a minha nobre pessoa. 

- Acho válido comprar uma namorada pro Lanche, digo... Agora tem espaço pra ele e outro Coelho, e ele vai ficar bem sozinho durante o dia ai fora.- Comentei, entrelaçando os dedos com os do rapaz e deixando-me ser arrastado para a varanda, ainda admirando toda a paisagem e, por vezes, indeciso quanto a estudar a arquitetura do lugar, ou apenas entregar minha alma para a calma beleza natural do lugar. Ah, como o lobo estava feliz! Ele via ali, assim como eu, uma oportunidade de esticar as patas como a muito eu não tinha. Ergui a sobrancelha para o movimento do outro, revirando os olhos e rindo com tudo. - Nossa casa... - Repeti, provado o sabor das palavras em minha língua, tomando a chave do outro e abrindo a porta em dois tempos.

-É linda por dentro também... - Comentei, sonhador, enquanto explorava o novo recinto com uma curiosidade digna de um filhote. - Oooolha, tem até uma ilha na cozinha! Hideki, isso... É muito legal. Agora da pra ter mais de uma pessoa na cozinha... - Brinquei, deslizando a mão pela bancada, certamente maravilhado com tudo aquilo e distraído o suficiente para tomar um susto com a aproximação do outro, exalando o ar de maneira lenta e sentindo meu corpo se arrepiar com aquela forte presença do mais velho. Semicerrei os olhos, mordendo de leve o lábio com cada toque. - Hideki...- Minha voz saira baixa, em um misto de curiosidade e ansiedade. Me peguei então pressionando o corpo levemente contra o dele, procurando manter-me calmo naquele exato instante, embora as ações daquele instante deixassem bem claro que nã haveria calma alguma em momento algum.

Um resmungo, seguido de um leve gemido me abandonaram os lábios quando senti seus dedos se infiltrarem entre meus cabelos, puxando-os de um jeito não muito desagradável. O que posso fazer se era fã de coisas mais bruscas? Encarei-o então, de novo ansioso, quando fora virado, estreitando os olhos com aquela lambida. Estava prestes a tomar-lhe os lábios em retaliação a provocação quando o outro, aparentemente com ideias diferentes, tomava posse novamente dos fios 'loiros' que me coroavam a cabeça. Com um leve revirar de olhos e um sorriso maroto deslizei ao chão, movendo as mãos de modo a desliza-las pelo corpo do outro enquanto me abaixava... 

Me perguntei então como que, depois de todo esse tempo, Hideki ainda conseguia deixar seus sapatos desamarrados...

xXxXxXx


Ainda ofegando um pouco, encarava os olhos do japonês, deslizando as mãos, uma vez mais, pelo seu torso a fim de parar uma delas em seu ombro, deixando que a outra segurasse seu queixo, com certa firmeza, enquanto tomava seus lábios uma vez mais em um beijo mais calmo que os anteriores. Mordi-lhe, de leve, o lábio inferior e, afastando-os dos dele, me permiti  roça-los contra a mandíbula do mais velho, até parar em um ponto em seu pescoço e, ali, morder de novo, sugando a pele em seguida a fim de marca-lhe com um belo roxo que não seria tão facilmente escondido. - Eu te amo... - Sussurrei, agora mais calmo, depositando-lhe ainda mais um beijo na bochecha antes de finalmente me mover de cima dele e deitar ao seu lado.

Repensando os atos anteriores, agora eu me perguntava em que momento paramos lá em cima, na cama, depois de largar as roupas por toda a casa. Sorri, bobo, com aqueles pensamentos e procurei me ajeitar junto do outro, deitando a cabeça em seu peito e fechando os olhos, prestando atenção apenas nos batimentos cardíacos do outro. - Me deve um doce...- Comentei então, me virando de modo a ver seus olhos, - Digo, eu certamente mereço um doce... Depois de.... - Deixei com que uma mão boba deslizasse pelo corpo dele mais uma vez, - Enfim...- Voltei a deitar, usando-o como travesseiro. - Eu adorei esse lugar...


Narrador, -Falas- e doces "Pensamentos" .
Tagged: -
Interagindo com: Hideki Osamu, Lanche o Coelho.
Notas: Sabemos bem que não foi cadarço que ele foi amarrar.
[/quote]
Imagem
Nikolai Weylin
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Evan Peters
Eu sou o caçador.
 
Reg.: 12 de Feb de 2015
Últ.: 30 de Jul de 2020
  • Mensagens: 181
  • Nível:
  • Raça: Lobisomen
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 6 Pts.
  • 11 Pts.
  • 139 Pts.

Postado Por: Todd, Sweeney.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemJapao [#160703] por Hideki Osamu » 05 Abr 2016, 15:37

  • 14 Pts.
  • 13 Pts.
  • 81 Pts.
    Meus olhos ainda se mantinham fechados aproveitando cada segundo daquele êxtase que percorria meu corpo suado, minhas mãos percorriam as pernas de Nik acariciando suavemente com as pontas dos dedos. Queria beijá-lo, abraçá-lo, mas estava ‘morto’, não tinha forças para mover mais um músculo naquele momento, talvez aquela tivesse sido a melhor transa desde...sempre? Apenas retribui o beijo que me fora dado recebendo o mais novo em meus braços aninhando-o. – Uhum...- Resmunguei quase com um gemido. Doce? Já havia parado de me perguntar como Nikolai conseguia comer tanto doce sem enjoar. – Você merece com certeza.- Sorri brincalhão olhando de canto pro loiro, movendo-me preguiçosamente para beijar-lhe a testa. – Acho que tem algo na geladeira, eu comprei algumas coisas para esse final de semana.- Rolei para cima do mais novo deixando meu peso sobre o corpo deste, afundando meu rosto em seu pescoço dando alguns beijinhos próximo a sua orelha antes de reunir todas as forças que podia para então me levantar.

    Próximo a cama ainda estava as poucas peças de roupas que haviam sobrado e sido arrancadas por ultimo quando finalmente alcançamos o quarto, sabe-se lá como tínhamos subido as escadas até ali. Apaguei minha coeca Box do chão vestindo-a novamente. – Deixa que eu trago.- Deixei o quarto rumo ao pequeno corredor que dava acesso ao outro quarto e a escada do segundo andar. Pelos degraus havia um cinto, a calça do Nik e um pé de sapato e sabe-se lá onde estaria o outro pé. Juntei rapidamente as roupas esparramadas pela casa colocando-as no cesto que havia no banheiro do andar de baixo antes de preparar um lanche.

    Talvez tivesse sido melhor consultar o loiro ao menos na hora de fazer aquelas compras, se bem que ir ao mercado com Nikolai era o mesmo que ir com uma criança, ou seja metade do carrinho de compras seria guloseimas. – Acho que tem um chocolate aqui...- Revirando os armários encontrei uma caixa de biscoitos amanteigados que nem lembrava de ter comprado e um achocolatado pronto que teriam de dar pro gasto e depois de alguns minutos já com tudo devidamente arrumado numa bandeja, os simples biscoitos com chocolate quente e algumas uvas em um pratinho, ainda faltava alguma uma ultima coisa e com um estalo na mente lembrei do casaco que Havaí pego anteriormente pendurado na lareira e jogado no cesto.

    Não era possível que tivesse perdido aquela caixa no meio da euforia de roupas sendo arrancadas e arremessadas. Um alívio me invadiu quando por fim sendo o volume do objeto ao vasculhas um dos bolsos do casaco, ainda estava lá a pequena caixinha de joia de cor vermelha com os anéis. Juntei a pequena caixa aveludada de vermelho junto as coisas na bandeja, dando uma ultima conferida nos anéis ali dentro antes de voltar para o quarto onde o loiro descansava. – Demorei? Acho que da próxima vez você vai fazer as compras pra casa nova porque eu não sei comprar esses doces que você gosta.- Comentei rindo com a ‘pobreza’ de doce que estava aquela bandeja, mas nada que aparatar no vilarejo mais próximo não resolvesse.

    Aproximei equilibrando a bandeja para não derrubar o chocolate das canecas que ainda exalavam uma fumaça quentinha, repousando-a aos pés da cama macia esperando que o loiro percebesse a caixinha estrategicamente colocada próximo aos biscoitos. Sentei-me ao seu lado encarando sua expressão de surpresa. Havíamos noivado, mas não tinha entregue formalmente o anel de compromisso a Nik e obviamente agora não iria deixá-lo desfilar por ai de dedos vazios. Tinha que mostrar que agora Nikolai tinha dono. – Abre.-Roubei um selinho dos lábios do mais novo deixando-o abrir a caixa.




Imagem das alianças <3
Spoiler: Mostrar
Imagem
Hideki Osamu
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Kim Jaejoong
 
Reg.: 06 de Feb de 2015
Últ.: 07 de Aug de 2020
  • Mensagens: 145
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 14 Pts.
  • 13 Pts.
  • 81 Pts.

Postado Por: Jack.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemRomenia [#160880] por Nikolai Weylin » 08 Abr 2016, 16:47

  • 8 Pts.
  • 19 Pts.
  • 94 Pts.
A Wild place
Of our own.
Parte III


Sorri, calmo, com a resposta do mais velho. Sabe que eu também queria saber como conseguia comer tanto doce? Aliás, pra falar a verdade, gostaria de saber como eu conseguia comer tanto doce e não ser diabético, ainda. Acho que deve ter alguma coisa a ver com o metabolismo acelerado do lobo. – Me conhece muito bem, não é mesmo, Hide? – Exibia ainda aquele mesmo sorriso bobo, estampado no rosto a medida que fechei os olhos, relaxando sob o peso do outro, rindo um pouco com os beijos que faziam os pelos de meu corpo se arrepiar e arrancar um suspiro calmo de meu peito. Observei o outro se afastar então, esticando meu corpo e me espreguiçando, dando um jeito de levantar e seguir para o banheiro perto do quarto. Tinha mais do que tempo de tomar, pelo menos, uma ducha para afastar os resquícios de calor e... outras coisas, do corpo.

Fechando os olhos contra a água morna que me caía pelos cabelos, mais uma vez permiti que meu corpo relaxasse, cedendo diante dos toques gentis que a água me fazia no corpo, amansando assim qualquer desconforto que eu ainda sentia. Dei aos cabelos um trato rápido, enchendo a mão de shampoo de modo a fazer mais bolhas do que o necessário, de repente capturado em um momento de diversão puramente infantil. Enxaguando-me, terminei a breve ducha com uma boa esfregada com um sabonete com cheiro de limão. Me enrolando em uma toalha macia, fui me secando na volta para o quarto, me deixando cair na cama enquanto aguardava o moreno aparecer.

-Nope. Deu tempo de eu tomar banho, então tudo bem. Não fiquei a toa... – Ri então com o comentário dele, - É... Bem, só comprar coisa com açúcar. Eu aceito até... tipo, cereal. Sabe? Tipo sucrilhos, ou algo assim...– Ah, sucrilhos... a maravilha do cereal de milho atolada até a tampa com açúcar e leite... huuum... delicia. – Por hora isso dai tá muito bom... chocolate quente, biscoito e...– Aquilo ali era mesmo aquilo que eu estava pensando? Encarei o pequeno objeto durante alguns instantes, sentindo o coração acelerar no peito e a cabeça rodar em um momento de fraqueza causado pela surpresa.

- T-tá... – Estiquei a mão, pegando a caixinha e, só então, pude perceber o quanto eu tremia. Fechei os olhos com força, suspirando com o beijo e, por fim, abri a caixinha, demorando alguns instantes mais para abrir os olhos e encarar os anéis dentro da mesma. –Wow... Hideki...– Então realmente era sério aquilo. Não que eu estivesse duvidando antes, não estava, era só que... Wow. Era realmente verdade... – N-nossa... eu.... eu....– E me aproximei dele, abraçando-o com força e beijando-lhe as bochechas. – Te amo....


Narrador, -Falas- e doces "Pensamentos" .
Tagged: -
Interagindo com: Hideki Osamu, Lanche o Coelho.
Notas: -
Imagem
Nikolai Weylin
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Evan Peters
Eu sou o caçador.
 
Reg.: 12 de Feb de 2015
Últ.: 30 de Jul de 2020
  • Mensagens: 181
  • Nível:
  • Raça: Lobisomen
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 8 Pts.
  • 19 Pts.
  • 94 Pts.

Postado Por: Todd, Sweeney.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemJapao [#163445] por Hideki Osamu » 16 Jun 2016, 13:44

  • 11 Pts.
  • 18 Pts.
  • 76 Pts.
    Em algum momento algo no meio de toda aquela gente havia acontecido e por distração minha assistindo ao jogo esse fato passou despercebido. Nik rapidamente saiu em disparada atrás de algo, ou alguém e na minha inútil tentativa de segui-lo acabei sendo barrado pelas pessoas que gritavam e comemoravam um gol do time sei lá qual, pouco importava, o que de fato importava era o loiro tragado pelas mãos e agitadas e pessoas pulando que tomaram toda a visão do lugar.
    Como se toda aquela situação já não fosse estranha, Nikolai saindo praticamente escondido para ver um jogo do irmão que nem se quer mantinha contato sabe-se lá exatamente o porquê, agora essa fuga no meio do jogo mostrando que assistir a partida não era seu real objetivo ali.

    Agora se achava que Nikolai estava de alguma forma me traindo? Talvez no fundo achasse isso simplesmente por não ter como ligar tudo àquilo de outra forma, mesmo que esta fosse a conclusão mais estúpida e mesquinha que pudesse ter no momento. Claro que pensar nisso só ajudava aumentar ainda mais minha raiva enquanto enfileirava mentalmente as possíveis pessoas com quem Nik pudesse estar tendo um caso, amigos do trabalho, um a um analisava as possibilidades e buscava recordar se já havia visto algum indício de conversas estranhas do loiro com cada um dos “candidatos”. Agora fantasiar tudo aquilo havia virado um tipo de realitty show de namoro em minha mente quase neurótica, quase!

    - Vá dormir Lanche!- Respondi irritado ao coelho que guinchava inquieto pelo tapete da sala procurando um cantinho onde se aninhar e dormir. Só Buda para entender a necessidade daquele coelho em sentir falta de Nik, o que era irônico até hoje pensar nisso já que o pobre animal seria comido pelo lobo. Talvez fosse o fato de que Nik mimava o animal bem mais do que eu e certamente o alimentava, coisa que confesso esquecer-me de fazer às vezes. – Você está com fome...- Repirei fundo levando a mão até o rosto e esfregando os olhos buscando encontrar um pouco de paz interior antes de seguir até a cozinha e pegar um pedaço de maçã na geladeira pro pobre animal.

    Um ruído na varanda como algo rangendo chamou minha atenção e assim que vi a maçaneta da porta girar senti toda a raiva e frustração que havia martelado até aquele momento vir átona. – Com quem você estava Nikolai??- Gritei antes mesmo de conferir se de fato era o loiro adentrando a casa, porém quem mais seria? Que os céus ajudassem a ter tanta pena do loiro quanto do coelho naquele momento.




Off: Não esqueci da coleira, comprarei depois -q .lixa
Spoiler: Mostrar
Imagem
Hideki Osamu
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Kim Jaejoong
 
Reg.: 06 de Feb de 2015
Últ.: 07 de Aug de 2020
  • Mensagens: 145
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 11 Pts.
  • 18 Pts.
  • 76 Pts.

Postado Por: Jack.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemRomenia [#163504] por Nikolai Weylin » 17 Jun 2016, 20:04

  • 5 Pts.
  • 12 Pts.
  • 140 Pts.
Secrets
You swore you'd never tell
Parte I


Eu sinceramente não esperava que aquela perseguição fosse terminar do jeito que terminou. No final das contas eu acabei por, bravamente, perseguir o meu alvo até o exterior do estádio, apenas para ser encurralado por mais três homens que estavam junto com o primeiro, provavelmente com o objetivo de oferecer um ‘back-up’ caso fosse necessário e, infelizmente para mim, foi. A sequencia de eventos que vieram a acontecer a partir daquele instante. Primeiro senti a varinha voar de minhas mãos e meu corpo ceder diante de uma rasteira. –Filhos da....– E depois disso, senhoras e senhores, choveram golpes sobre mim.

Quando finalmente consegui me colocar de pé já fazia um bom tempo que os meus agressores haviam partido, aparatado depois daquela bela surra. “Você está perdendo a pratica, Nikolai.” Isso ou estava ficando velho e, como eu não gostava da ultima ideia, decidi que provavelmente era culpa da falta de pratica mesmo. Recuperei a varinha então, usando meus últimos esforços para forçar meu corpo a aparatar e reaparecer na varanda da casa no campo. “Casa... finalmente...” Refleti, ainda completamente alheio com o fato de que havia sido seguido aquela noite, e de que minha escapada até o jogo não era segredo.

- Com sorte ele vai estar dormindo... – Murmurei para mim mesmo, deslizando uma mão pelo cabelo empoeirado e resmungando um pouco diante de um leve roçar de meus dedos em um galo que, provavelmente, iria cantar a noite inteira. Era natural eu querer que o japonês não me vesse assim, não porque eu temesse que ele me questionasse, mas porque realmente não desejava que o outro se preocupasse mais do que deveria quanto a minha situação, embora eu devo admitir que adoraria ter um pouco de carinho e atenção naquele momento em que tudo de meu corpo doía e, provavelmente, estava repleto de detalhes em vários tons de verde, amarelo e roxo, tamanha a força das pancadas recebidas.

Girei a maçaneta, praguejando baixo com o barulho que, naquele instante, parecia ser absurdamente alto e congelei diante da voz do mais velho, sentido o lobo abaixar as orelhas de imediato no meu subconsciente e se esconder feito um vira-lata chutado que, no final das contas, era exatamente o que eu era naquele exato instante. –E-eu? – Gaguejei, sentindo os olhos encherem de água diante daquela simples questão.

-N-ninguém...– Falei em tom baixo, entrando na casa e fazendo menção de desaparecer no caminho do quarto, mas fui parado pela insistência do outro, que parecia ter notado o olho roxo e o fato de eu estar mancando, mesmo naquele breve movimento. –E-eu tô bem, Hideki. Não precisas se preocupar, não foi... não foi nada.– Obviamente era minha intenção tentar despistar os fatos, até que veio a pergunta sobre o jogo. – Não... não foi uma briga de jogo. Você... você me seguiu? – Okay, agora eu estava preocupado. Aquilo não era um bom sinal.

Respirei fundo, obviamente frustrado com aquela informação e envolvi meu corpo em um auto-abraço. – Não deveria, Hide. Eu n-não fui assistir o jogo. E-eu estava... eu estava...– E ai estava aquele pedaço de informação que eu mantinha em segredo. –Eu estava trabalhando.– Falei em tom baixo, abaixando os olhos para o chão e encarando algum ponto interessante nos pés do outro.


Narrador, -Falas- e doces "Pensamentos" .
Tagged: -
Interagindo com: Hideki Osamu, Lanche o Coelho.
Notas: -
Imagem
Nikolai Weylin
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Evan Peters
Eu sou o caçador.
 
Reg.: 12 de Feb de 2015
Últ.: 30 de Jul de 2020
  • Mensagens: 181
  • Nível:
  • Raça: Lobisomen
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 5 Pts.
  • 12 Pts.
  • 140 Pts.

Postado Por: Todd, Sweeney.


Re: - Casa de Campo - [ Hide x Nik ] - Malbun

MensagemJapao [#163527] por Hideki Osamu » 18 Jun 2016, 11:39

  • 7 Pts.
  • 10 Pts.
  • 61 Pts.
    Não sabia dizer ao certo se Nik continuava encrencado ou não naquele momento pela sua “fugida”, por certo Buda havia escutado minhas preces para que eu tivesse pena do outro e não brigássemos por aquilo, mas não esperava que este fosse o jeito encontrado para me frear. – Hey, hey! Mas que merda foi essa?- Avancei na direção do outro antes que partisse correndo se é que conseguia. A raiva? Ah como queria xingar Nikolai naquele momento até fazê-lo se arrepender de ter saído de casa, mas fazer o que se não conseguia não sentir pena do outro todo arrebentado?

    Havia marcas roxas por todos os lados, arranhões, cortes, um galo na testa e podia jurar que talvez o mais novo tivesse sido atropelado por algo equivalente a um caminhão! – É isso que você foi fazer naquele jogo? Se envolver em briga de torcidas Nik?- Respirei fundo tirando calma sabe-se lá de onde aquelas alturas para poder barrar o outro e analisar aqueles machucados primeiramente do seu rosto. – Lógico que te segui. Você acha que engoli aquela conversa de amigo? Pra onde você sumiu?- Não iria desabar broncas encima do outro, pelo menos ainda não apesar do tom ríspido. Sabia que aquele gaguejo todo não era normal, talvez Nikolai não soubesse, mas ele não me enganava mais, sempre traía a si mesmo quando nervoso.

    - Não deveria? Quem não deveria ter ido é você! Olhe o tamanho disso!- Ignorei praticamente quase tudo que era dito, apontando o corte próximo ao olho do loiro que se encontrava roxo e extremamente inchado. Levei ambas as mãos aos cabelos alisando-os como se isso fosse me ajudar a pensar melhor e respirando fundo ainda tentando milagrosamente manter a calma. – Trabalhando? Tsc...- Bufei ironicamente encarando o loiro que mantinha a cabeça baixa e aquele simples fato de não ser encarado, ser ignorado, apenas contribuía ainda mais para minha raiva.

    Toda aquela cena naquele momento despertou a vaga lembrança de quando Nikolai batera a minha porta meses atrás naquela mesma situação, ou pouca coisa pior. O fato é que era evidente que havia muitas mentiras sendo contadas por Nik, sentia isso e podia confirmar com toda a certeza analisando cada um dos seus gestos. – Você tem cinco minutos para me explicar tudo Nik, eu disse tudo entendeu?- Sentia meus lábios tremerem e a voz quase falhar não por medo, mas pelo nó em minha garganta de nervoso. Novamente respirei fundo seguindo estranhamente acalmo até o centro da sala me sentando no sofá, voltando a encarar o outro ainda congelado no mesmo lugar de antes. – Cinco minutos!-

    Talvez se eu estivesse em meu estado racional me odiaria por aquele tom de voz ríspido, pela tortura emocional que infelizmente parecia estar fazendo com o mais novo naquele momento, pela frieza, por tudo, mas me encontrava na beira de um abismo da sanidade em que facilmente o loiro conseguia me colocar.
Spoiler: Mostrar
Imagem
Hideki Osamu
Funcionário do Hospital TvH
Avatar do usuário
Kim Jaejoong
 
Reg.: 06 de Feb de 2015
Últ.: 07 de Aug de 2020
  • Mensagens: 145
  • Nível:
  • Raça: Humana
  • Sexo: Masculino

Rolagem dos Dados:
  • 7 Pts.
  • 10 Pts.
  • 61 Pts.

Postado Por: Jack.


Próximo

Voltar para Europa

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 8 visitantes