JORNAL LUMMUS

ILHA DE BEAUXBATONS, 15 DE MAIO DE 2021

Ataque à Beauxbatons!
Uma invasão inesperada abala as estruturas da escola francesa.

Imagem

Caros leitores do Jornal Lummus, ao longo deste ano a academia de Beauxbatons vem se mostrado não tão segura, assim como aparentemente não se mostrou no passado. Tal como nestas ocasiões anteriores, um aparente grupo conservador e relativamente descrente das deusas que protegem a escola francesa, autodenominado ‘Noir’ – ou simplesmente Negro ou Noite em francês – fez dos terrenos escolares sua vítima. Desta vez o foco deles parecia ser todo o território da ‘Deusa’ do fogo e da Mansão salmão. Da belíssima habitação dos Brigitianos, passando pelo Vale das Cerejeiras e até mesmo ao Templo das três ‘Deusas’, tudo, absolutamente tudo foi atacado e razoavelmente destruído na busca por alguma coisa.

Alguns dizem que os Noir procuram uma espécie de tesouro, algo escondido em meio as artes de Brigit, enquanto outros juram que os atos profanos não passam de uma afronta à existência ou não das Deusas que nada fizeram para impedir a destruição de seus próprios territórios – diga-se de passagem. Em meio ao caos o aparente desejo de morte que ronda a mansão Salmão e as outras duas mansões também se fez presente, considerando a latente vontade de combate e vingança vindo dos próprios alunos. Afinal, estes tentaram – talvez devido ao desespero ou a um sentimento histérico de súbita necessidade de heroísmo – lutar contra bruxos das trevas por conta própria em mais de uma ocasião.

Apesar da óbvia necessidade de adultos, é válido ressaltar que, talvez, esta fosse uma das situações em que o ministério deveria ser envolvido para proteção de sua nova geração de bruxos, ainda mais quando o problema em questão aparece não pela primeira, mas pela segunda vez na instituição – isso segundo alunos mais velhos e as histórias que rondam os corredores. Aparentemente, o que era apenas uma história que os veteranos usavam para assustar calouros não é bem apenas uma lenda ou conto de terror a ser repassado à volta da fogueira na véspera do dia de Todos os Santos.

Não, senhoras e senhores. O que temos em mãos são atos de puro terrorismo e perigo real que devem ser contidos a todo custo, além das eternas perguntas pairando no ar: São as Deusas reais? Por que permitem então que seus seguidores sofram de tal maneira? Será que a fé em Beauxbatons anda tão abalada que as Deusas não têm mais força para lutar contra simples humanos? Seriam todos os feitos mágicos e ilustres antes atribuídos às três divindades nada além de meras coincidências naturais? Quem realmente são os Noir, além de alunos rebeldes? Estavam realmente eles sendo controlados por uma força maior? Senhoras e Senhores, as perguntas são muitas e as respostas poucas.

Voltaremos em breve com mais notícias. Até lá, andem em grupos, se mantenham seguros.

Escrito por: ANTON BLEU

274 Visualizações
22/03/2020 às 15:35:03



JORNAL LUMMUS

ZONKO's, 18 de janeiro de 2017

RETROSPECTIVA - 2016
Os últimos fatos do ano que se passou
Imagem


Mais um ano chega ao fim e com ele, todos fazem inúmeras promessas que não serão cumpridas ao longo do ano que está a se iniciar. Porém, é sempre bom fazer uma pequena retrospectiva do que se passou ao longo desse agitado ano, para que é claro, alguns erros não se repitam.

O Mundo Mágico esteve bem agitado, começando com um lindo jantar oferecido pela nobreza da Dinamarca. O objetivo da reunião? Arrecadar fundos para a reconstrução de Hogsmeade, afinal, nobres adoram inventar e seguir moda. O único problema, é que a última que eles inventaram, resultou nos desmaios e mortes durante o evento. Porém, todo o crédito não tão fashion, nesse caso, vai para o não tão querido: O Mestiço Mascarado. Ele se limitou a espalhar seu discurso utópico e foi embora, mais rápido que aquela tia-avó que só vai nas festas para levar as comidinhas. Nossas fontes confirmam que praticamente todos os chefes de departamentos do ministério encontravam-se nesse jantar e, nenhum deles, ou suas assessorias, tinham explicações a dar.

Uma certa herdeira espanhola, porém, está tendo que dar muitas explicações relacionadas aos duendes de Gringotts. Depois de um tempo confinada em seu pequeno castelo rodeada de escravos, digo, criados, a vida real bateu à porta de Carmen Bourbon e ela está sendo julgada por invasão de propriedade e tentativa de assassinato, junto com o vampiro asiático Hidekazu Kawashima. Dupla interessante essa, não? Ambos alegam inocência das acusações, mas foram condenados a pagar indenizações, fazer um pedido formal de desculpas e participar de trabalhos voluntários.

Outro fato um tanto quanto interessante neste ano, foi o assassinato do Alto Inquisidor, Niklaus Vanderhoff. E também, de mais uma porção de funcionários do ministério, tudo isso, bem de baixo do nariz dos aurores que ali estavam. Esses funcionários foram encontrados apunhalados com facas de prata (agora o ministério só contrata lobisomens?) nas costas. Porém, as evidencias apontam para suicídio, já que as únicas impressões digitais encontradas nas facas, eram dos próprios funcionários. Mas o que é um bom suicídio sem uma maldição envolvida, não? Essa hipótese ainda não foi descartada pelos investigadores.

O que mais chamou atenção, porém, foi a situação em que o corpo do falecido Alto Inquisidor se encontrava. O depoimento da jovem que o encontrou, menciona a pele com uma textura parecida com casca de árvore e o laudo posterior do legista afirma que todos os órgãos já estavam apodrecidos, apesar do pouco tempo da morte. A possibilidade de magia das trevas não foi descartada, inclusive pelo fato de que um decreto limitando os poderes da Suprema Corte estava para sair quente do forninho. Segura essa Giovana!

Com a morte do Alto Inquisidor, uma eleição se fez necessária e, como de costume, nossos funcionários estavam lá a postos para tomar nota de tudo. Contudo, a eleição foi calma até demais, nada que fizesse os olhos saltarem de curiosidade. Óbvio que todos naquela sala tinham suas preferências e nem todos ficaram satisfeitos com o resultado, afinal, quer coisa mais difícil do que agradar gregos e troianos? No final, o nobre norueguês com nome que mais parece uma oração foi eleito. Ah, para aqueles que ainda estão desatualizados, o nosso atual Ministro dos Povos se chama: Eiríkr Glücksburg.

Em relação ao hospital, tivemos noticias sobre um ataque de zumbis num vilarejo no-maj lá na terra de sempre inverno, chamada Antártica. E os responsáveis pela enfermaria, acharam que seria interessante mandar alguns representantes para verificarem a situação. Nossas fontes afirmam que haviam aurores do ministério local para acudir caso fosse necessário, mas isso não impediu certos acontecimentos em relação aos funcionários estrangeiros. Mas o que importa, é que agora estão todos bem.

Se tratando das escolas, Hogwarts teve problemas com as pedras do placar do campeonato das casas e com seus fantasmas. Ambos resolveram dar um passeio e não avisaram a diretoria. Com o fim do ano os dois retornaram aos seus devidos lugares e deram um certo alívio aos funcionários, afinal, quem vai querer ficar conhecido como o diretor que perde patrimônios escolares, certo?

Já Durmstrang, andou tendo problemas com alguns inferis, consequência de um ataque sofrido pela instituição no ano retrasado. Além disso, alguém deixou um cachorro louco escapar pela escola, mas no final tudo, se resolveu ao jeito característicos que só eles sabem explicar. Um ponto positivo para a escola, felizmente, foi a vitória sensacional em cima de Hogwarts na final do campeonato intercolegial de Quadribol.

Por fim, a escola francesa de Beauxbatons, passou o ano na santa paz das deusas Celtas. Algo que, diga-se de passagem, foi extremamente aceitável depois dos últimos anos conturbados que os funcionários tiveram. Noëlla também deve estar agradecendo de joelhos toda essa paz dentro da escola.

Escrito por: Vicky Clark/Ana Cicino.

3.619 Visualizações
18/01/2017 às 13:25:35

Cadernos
Notícias
Jornalistas