JORNAL LUMMUS

RIO DE JANEIRO, 27 DE AGOSTO DE 2021

O bruxo e o meio ambiente.
Mais do que um evento: um alerta à conscientização.

Imagem

Os dias sempre quentes e as paisagens paradisíacas foram os componentes de fundo da segunda parada das férias de nosso Mundo Mágico ao redor do globo. O estado do Rio de Janeiro, localizado no Brasil, país da América Latina, sediou a segunda etapa do evento da Confederação Internacional dos Bruxos, cujo tema este ano encontra-se focado em uma interação mais efetiva entre bruxos e a natureza que os cerca.

O evento de abertura, bem como os mini eventos que se seguiram, foram organizados pela secretária administrativa do próprio ministro da magia responsável pela CIB (Confederação Internacional dos Bruxos), a Srta Brooke Watkins, que teve a excelente ideia de presentear os ouvidos dos presentes com um show muito bem executado por diversas bandas bruxas do país latino, com destaque à banda Cubo Mágico, que se apresentou no horário de pico da abertura.

Os três mini eventos que se seguiram a essa contaram com um esquema de acúmulos de pontos e os participantes com as melhores colocações receberam prêmios diversos, como a quantia de dois mil goldens em dinheiro vivo. Porém, além das premiações nas atividades, o que nos fica de fato marcado é a conscientização de que podemos e devemos nos unir para que haja a contribuição verdadeira para um mundo melhor.

Não devemos nos ater a conceitos como os de que cuidar do meio ambiente trata-se de uma responsabilidade apenas dos trouxas, uma vez que fazemos parte do mesmo habitat que eles. Trata-se de uma responsabilidade coletiva, e não restrita a apenas um grupo seleto, seja o grupo qual for. Devemos lembrar sempre que a relação entre desmatamento e doenças já vem sendo apontadas por cientistas e ambientalistas há anos e as taxas percentuais de tal atentado ao meio ambiente vem crescendo de modo assustador ao longo dos anos. Estudos realizados pelo instituto de Zooherbologia da CIB indicam um aumento de 218% no desmatamento ocorrido na Amazônia — floresta conhecida como o pulmão do planeta e cede de Castelobruxo, a escola de magia brasileira — com relação ao período de julho dos dois últimos anos.

O desmatamento, bem como o descarte não conscientes de lixo no meio ambiente precisam de uma atenção maior por se tratarem de questão de urgência global. Com os problemas citados, não apenas a espécie humana pode vir a sofrer consequencias desastrosas, como também as diversas espécies de animais trouxas e criaturas mágicas que cada vez mais se encontram sem habitat por culpa do descaso humano, atingindo altos percentuais de criaturas que encontram-se ameaçadas de extinção. Os dados mais recentes divulgados pelo Comitê Mundial de Zooherbologia apontam que mais da metade das espécies encontram-se ameaçadas! Façamos juntos a nossa parte para que os números não cresçam ainda mais. Todos podemos fazer algo pelo meio ambiente. Que tal você também?

Escrito por: HAECHAN HAN

2.465 Visualizações
15/05/2020 às 23:24:34

Cadernos
Notícias
Jornalistas