Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 3261 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2729 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3819 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2921 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2851 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Franca Olivier Lemaire [ 16114 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Olivier Lemaire
  • 1° Ano Ravenclaw
  • 1° Ano Ravenclaw

  • NOME COMPLETO

    Olivier Lemaire

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,43m

  • PESO

    57kg

  • OLHOS

    Azul Claro

  • CABELOS

    Loiro Escuro

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    11 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    17/04/2002

  • SIGNO

    Áries

  • NOME DO PAI

    Benjamine Lemaire

  • NOME DA MÃE

    Louise Mathieu

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Trouxa

  • LOCALIDADE

    Hogwarts

  • CIDADE/PAÍS

    Lyon/Franca

  • NÍVEL

  • Animal de Estimação Animal de Estimação:

    Este personagem não possui um animal de estimação!

  • Feitiços Aprendidos Feitiços Aprendidos por este Personagem:

    Um total de 10 magias...

  • Inventário Total de Itens no Inventário:

    1 diferentes itens


    • 1 un de Varinha de Carvalho, 25cm, Corda de Coração de Dragão, Razoávelmente Flexível
  • Dados do Jogador Dados do Jogador:

    Felipe Augusto

  • Ajuda

    Abaixo você confere alguns links para tutoriais e textos importantes que vão te ajudar a entender melhor o funcionamento do nosso jogo!

    Em caso de dúvidas procure alguém da Staff ou algum jogador mais antigo para lhe auxiliar.


E se você fosse uma criança comum, que é uma enorme fã de livros de fantasias? Se você fosse alguém que leu inúmeros livros sobre dragões, fadas, guerreiros e mágicos, que sempre se imaginava dentro desse universo fabuloso, muito mais divertido que aquele em que você vive? E se de repente você soubesse, da forma mais inesperada possível que aquilo poderia se tornar realidade e, que de repente, você estaria vivendo o seu sonho? Bem, então você viveria a mesma história do que Olivier Lemaire.

Olivier nasceu na cidade de Lyon, na França. Filho de Benjamine e Louise, um casal apaixonado mas que sempre despertou a curiosidade de vizinhos pelo jeito excêntrico da mulher e principalmente do restante de sua família, os Mathieu. As visitas daqueles personagens tão incomuns se tornavam frequentes graças ao bebê, sempre bastante mimado por eles – e acredite, ele não achava isso nem um pouco ruim. Um desses parentes tão distintos era Gerrard Mathieu, pai de Louise que usava as roupas mais estranhas e excêntricas possíveis, fazendo com que os pobres vizinhos acreditassem que ele era um velho caduco e sem muita coisa na cabeça.
Foi Gerrard que mais se encantou pelo novo neto e o sentimento foi recíproco. Quando Olivier começou a já andar e falar, mesmo que fossem poucas palavras, o seu avô já lhe visitava e contava histórias, lia livros para ele sobre heróis, piratas, mágicos e princesas! O costume da leitura também era incentivado pelos pais de Olivier, que parecia adorar dormir ouvindo aquelas histórias tão fantásticas, mesmo que elas fossem repetidas centenas e centenas de vezes. Quando cresceu mais um pouco, começou a tentar a ler e não demorou muito para que ele começasse a contar a história para seus pais, bastante orgulhosos do menino.

Foi para a escola quando fez 6 anos mas já tinha grande facilidade para ler e escrever, porém lá não acabava fazendo tantos amigos – a maioria dos alunos eram filhos dos seus vizinhos, que sempre criticavam os familiares excêntricos deles. Olivier não entendia o porquê disso, na verdade, ele sempre se divertia e ria quando via seus parentes usando as roupas mais estranhas do mundo ou falavam palavras esquisitas como “aparatar”. Seus pais sabiam que uma hora teriam que explicar para ele o porquê daquelas roupas, do jeito estranho e das palavras esquisitas que apenas parte de seus parentes usavam, mas ainda o consideravam novo demais para entender toda aquela confusão e enquanto isso, o menino ia gostando menos dos seus colegas de sala – exceto talvez por um ou dois também excluídos que resolveram conversar com ele – e mais começou a se interessar por livros, indo várias e várias vezes para a estranha casa de seu avô, se jogando em sua biblioteca, comendo biscoitos, tomando um copão de leite e lendo as histórias mais e mais fantásticas.

Sozinho, brincava e interpretava os mais diversos personagens. De um dos garotos perdidos ao mágico de Oz, de pirata a astronauta, sempre vivendo aventuras que apenas estavam em sua cabeça mas que lhe aumentavam cada vez mais a criatividade e a vontade de entrar em todas aquelas aventuras, sonhando que um dia elas poderiam se tornar verdadeiras. Mais anos foram passando, suas aventuras e leituras sendo compartilhadas com Gerrard e os seus pais e o menino ao ponto que ia envelhecendo, ia se tornando mais curioso e mais esperto também e agora, assim como todos os vizinhos, se perguntava do porquê da excentricidade da família de sua mãe. Questionamento foram feitos, pesquisa, Olivier agora entrava no papel de um detetive mas nunca conseguia achar respostas realmente esclarecedoras. O máximo que conseguira, uma vez, foi entrar no quarto de seu avô e pegar um objeto de madeira, todo detalhado e meio curvo mas mal conseguiu mexer no objeto e o dono dele já apareceu, pálido e assustado, pela primeira vez dando uma bronca em seu neto e pedindo para ele sair imediatamente. Se isso funcionou? Claro, Olivier saiu de lá correndo as pressas mas isso não quer dizer que sua curiosidade acabou, muito pelo contrário.

Talvez isso tenha tido seu lado ruim, afinal depois desse acontecimento os pais do garoto começaram a discutir com mais frequência, sobre um assunto que Olivier nunca conseguia entender direito, mas ele sabia que ele estava envolvido naquilo e a culpa fez com que seus 10 anos fossem horríveis para ele. Na escola, apenas com dois amigos, já não conversava tão animadamente e até mesmo com seu avô ele acabou perdendo um pouco de toda aquela magia e os livros foram um pouco abandonados. Gerrard tentava lhe consolar, dizendo que ele não tinha culpa de seus pais e que logo a verdade seria revelada a ele, apenas era necessário paciência mas nada disso o ajudou muito.

Suas aventuras imaginárias cessaram um pouco, o menino agora se concentrava mais em seus estudos do que em toda aquela fantasia e talvez por isso nem mesmo percebeu quando seus 11 anos estavam para chegar e como tudo aquilo, como toda a sua vida, mudaria drasticamente. Foi assim, de repente, sem explicação, sem aviso e sem nenhuma discrição que no mesmo momento que Olivier assoprou as velas de seu bolo de aniversário que um vento forte bateu nas janelas e portas de casa. Enquanto ele, assustado, se abraçava em seu pai, os adultos olhavam entre si, curiosos, pacientes, como se soubessem o que podia estar acontecendo. Com o rosto enfiado entre o corpo do pai, Olivier nem mesmo viu quando uma coruja entrou dentro de sua casa e deixou uma carta em cima da mesa, bem ao lado do bolo, arrancando um grito de felicidade e espanto de sua mãe e um sorriso tão generoso de seu avô.

De repente, assim, o mundo de Olivier virou de cabeça para baixo. Naquela carta havia a sua inscrição para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Como um perfeito passe de mágica, o garoto de um menino comum de Lyon agora se tornara um bruxo, muito diferente daquele dos livros que lia de seu avô. Descobriu enfim que toda a excentricidade da família de sua mãe era devido a todos eles serem bruxos, exceto por ela, que acabou nascendo como um aborto e por isso resolveu ter uma família e uma vida normal, conhecendo Benjamine e se casando com ele, após revelar também o segredo de sua família ao homem. Ela manteve segredo a Olivier pois não sabia se o menino receberia a carta, mas sua felicidade e seus olhos lacrimejando orgulhosos enquanto lhe contava a história, deixavam o menino ainda mais feliz.
Assim Olivier voltou a ser o menino em busca de aventuras e conhecimento, lendo agora não livros fictícios mas sim de seu novo mundo, aprendendo sobre os bruxos e suas estranhas culturas, acostumando-se aos poucos e ansioso para então finalmente ingressar na nova escola, onde ele acredita que tudo será muito melhor!



Este perfil já foi visualizado 268 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 13/08/2014 às 00:38:14