Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 1310 17/01/2019 às 14:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 1093 22/11/2018 às 21:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 1558 08/09/2018 às 21:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 1290 08/09/2018 às 21:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 1273 08/09/2018 às 12:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Islandia Travis Brunworn [ 16435 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Travis Brunworn
  • Monitor Ravenclaw
  • Monitor Ravenclaw

  • NOME COMPLETO

    Travis Dominic Brunworn

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,68m

  • PESO

    55kg

  • OLHOS

    Cinza Opaco

  • CABELOS

    Castanho Intenso

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Homossexual

  • IDADE

    12 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    22/01/2006

  • SIGNO

    Aquário

  • NOME DO PAI

    William Frederich Brunworn

  • NOME DA MÃE

    Agnes Carlota Brunworn

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Puro

  • LOCALIDADE

    Hogwarts

  • CIDADE/PAÍS

    Reykjavík/Islândia

  • NÍVEL


De origem nobre, os Brunworn são uma família puro sangue bastante antiga no mundo da magia. Remanescentes da Islândia, descendem de vikings, orgulhosos de suas raízes e extremamente tradicionais no que diz respeito a origem sanguínea; detestam mestiços e pregam ódio aos nascidos trouxas, acreditando que os de sangue inteiramente mágico são os únicos aptos a dominar o mundo. Adotam conceitos primitivos de que, seguindo a ancestralidade, irmãos devem reproduzir entre si para assegurar a pureza da magia que corre no sangue em suas veias. Um costume antigo que até hoje é seguido por seus legatários.

Habilidosos em feitiços, maldições e azarações, em seu meio ascenderam alguns dos mais perigosos bruxos das trevas já conhecidos, colecionando um histórico bastante extenso de membros do clã envolvidos com as artes proibidas. Desfrutam, também, de privilégios da elite uma vez que possuem grandes riquezas acumuladas durante os séculos. Os cofres da família são abarrotados de ouro, artefatos místicos e objetos de grande raridade e valor inestimável. Prezam, sobretudo, o poder, com tantos interesses equiparados aos de Salazar Slytherin – o que explica o motivo de todos os Brunworn terem pertencido a Sonserina, e como tal, versados em ofidioglóssia – falam a língua das cobras, detendo grande afinidade com esses animais.

Concebido durante um rigoroso inverno, por conta de uma complicação no parto Travis nasceu cego. É o mais novo entre três irmãos, todos homens, e desde pequeno nunca faltou amor em sua criação. Cresceu na mansão da família localizada em um lugar imapeável e protegido por encantamentos poderosos, na Islândia. Considerado um rapazinho extremamente engenhoso, aprendeu a dar os primeiros passos com um aninho e a formular as próprias frases com dois. Devido a fortíssima ligação com a magia advinda de berço, performou muito cedo suas capacidades mágicas ao eletrizar os cabelos do pai que o deixara chateado por não permitir que Travis fosse brincar na neve nos jardins da propriedade, devido o frio. Em vez de irritado, o pai ficou contente e orgulhoso de seu caçula e o presenteou com uma bengala cravejada em pedras preciosas.

Sem contato com outras crianças de sua idade ainda quando pequeno, teve somente a companhia de sua prima Clarice por toda sua infância, com quem passava o tempo inteiro brincando e aprontando a beça. Ela, diferente de seus irmãos, tios e avós, nunca o tratou de forma privilegiada devido a cegueira e por conta disso Travis pode apreciar melhor os momentos que tinha junto com a prima que o incluía em todos os jogos que inventava para poderem se divertir o máximo possível. Aproveitavam os verões na casa de praia da avô na Bulgária, recebendo uma educação básica e fragmentada partido da anciã da família – aprendia sobre artes, história e etiqueta, criado para ser um bruxo de alta patente.

Conforme o passar o tempo, Travis começou a dar indícios de necessidade de adaptação no seu dia a dia. Com isso, quando aprendeu a ler em braile, aos nove anos de idade, abandonou as brincadeiras com a prima Clarice – já crescidinha demais para coisas infantis e iniciada nos costumes mágicos da família - para enfiar a cara nos livros. Neste momento, desenvolveu características atípicas dos congêneres da dinastia Brunworn; curioso, foi dado como mais inteligente e criativo que o comum, desvencilhando-se do espectro de ambição comumente associado aos ancestrais. Durante o período de autoconhecimento e descobertas, notou que não partilhava com tanto afinco os preconceitos de seus consangüíneos a respeito do sangue puro, ou se importava com o grande status financeiro e social que acometia seu sobrenome. Porém, nunca chegou a manifestar estes pensamentos em voz alta por medo da reação de seus pais, puristas ferrenhos.

Como os demais legatórios do núcleo familiar, Travis logo manifestou também sua capacidade de falar a língua das cobras. É uma lembrança traumática; a avó, que guarda um serpentário em sua casa de praia, o deixou trancado no ambiente para apressar o dom do rapaz. Ela, há muito desgostosa da maneira como o jovem vinha se portanto, tentou a custo mudar a forma de agir e pensar de Travis, que mantinha-se gentil e doce demais para um possível futuro sonserino e herdeiro das honrarias dos Brunworn. Rodeado por víboras peçonhentas perigosas, ele conseguiu despertar o lado ofidioglota adormecido, ordenando que as serpentes não o atacassem – e assim o fizeram. Guarda segredo do episódio, e avó sequer imagina que sua artimanha teve resultado.

Aos onze anos, ao meio dia de uma sexta feira da friaca de inverno – durante os seis meses sem sol que é comum na Islândia – recebeu a carta de admissão para a escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, como esperado. Travis sonha em seguir os passos dos pais, e os tem como inspiração, assim como os irmãos mais velhos. Pretende, um dia, ser um grande inventor e cientista bruxo, e pobre de quem ficar em seu caminho; frente a curiosidade e a sede por conhecimento, não existe nada neste mundo que o impeça de atingir suas metas, mas, durante o caminho, Travis pretende aprender e se divertir o máximo possível, pronto para mostrar às pessoa que qualquer garoto pode ser grande independente de suas limitações.


 



Este perfil já foi visualizado 541 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 26/05/2019 às 01:25:17