Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 2845 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2321 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3408 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2500 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2440 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Suecia Isabelle Bergman [ 17010 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Isabelle Bergman
  • 1° Ano Romanov
  • 1° Ano Romanov

  • NOME COMPLETO

    Isabelle Bergman

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,40m

  • PESO

    40kg

  • OLHOS

    Verde Opaco

  • CABELOS

    Loiro Escuro

  • SEXO

    Feminino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    11 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    17/10/2006

  • SIGNO

    Libra

  • NOME DO PAI

    Gustav Andersonn

  • NOME DA MÃE

    Alice Bergman

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Mestiço

  • LOCALIDADE

    Durmstrang

  • CIDADE/PAÍS

    Göteborg/Suecia

  • NÍVEL

A história de vida de Isabelle Bergman, honestamente, não é das melhores. Nascida em dezessete de outubro de 2006, na cidade de Göteborg, Suécia. Nossa pequena jovem, não teve muito sucesso em sua infância, isto é claro, acreditem, por conta de seu pai. A loira, filha de Gustav Andersonn e Alice Bergman, teve sérios problemas, desde seu nascimento.

Seu pai, que não era dotado de magia, ou mais popularmente conhecido como “trouxa”, casou-se com Alice, uma jovem mulher que trabalhava ensinando crianças bruxas a como se adaptarem à cultura trouxa e mágica, ou seja, era uma entusiasta em manter uma boa relação entre as duas sociedades. Já Gustav, por sua vez, era um policial que não gostava do trabalho que Bergman realizava, apesar de gostar muito da jovem, mesmo ela sendo uma bruxa, esperava piamente que sua filha fosse uma pessoa normal, como todas as outras meninas de mesma idade, ao menos é claro, na visão dele.

Nisto que vem o problema, Isabelle, desde quando começou a falar e a andar, passou a ser intimidada por seu pai. Com qual objetivo? Não criar dons mágicos. O que de certa forma, intrigava a jovem, já que sua mãe, decidira por bem, apenas esperar que se tivesse que acontecer, aconteceria e simples assim. Entretanto, Isa se mostrava uma garota curiosa e acabou perguntando à Alice qual o motivo de Gustav não querer que ela se tornasse uma bruxa. A resposta? Bom, somente fez Bergman odiar ainda mais seu patriarca e se interessar mais sobre o assunto que lhe era proibido, mostrando aí, alguma de suas características: curiosidade, gostar de desafio e querer saber mais do que não lhe era permitido saber. E, apesar desta última, Belle nunca se meteu em encrenca, já que analisava os riscos que corria por fazer algo indevido, especialmente por conta de Andersonn que vivia no seu pé. Ou seja, ou arrumava um jeito de fazer e não ser descoberta, ou então, esperava o momento adequado para realizar o que precisava. Então com isto, os anos que se passaram, foram suficientes para, secretamente, Isa conseguir alguns livros sobre magia e passar a ler sobre eles, aproveitando para de alguma forma, aprender algo e usar quando se sentisse capaz.

Só que a jovem, sem saber, era monitorada sobre o assunto. Seu pai não a deixava chegar perto de qualquer coisa que pudesse ser mágica, proibia Alice de falar qualquer coisa sobre o assunto (então por consequência, as conversas entre mãe e filha, eram na ausência de Gustav) e, é claro, estudava em escola trouxa e era cobrada todo dia por boas notas de estudo, principalmente, no que se dizia à história da cultura do país em que nascera. Por falar nisso, a loira era uma garota muito estudiosa, demonstrando interesse tanto para a cultura “trouxa” de suas origens, bem como, a cultura bruxa que sua mãe herdara, descobrindo aí, o desejo em seguir os passos de sua mãe. E ainda, mantendo um bom círculo de amizades, apesar de ser uma garota um tanto quanto caseira. Com isto, conseguia driblar facilmente Andersonn quando era questionada sobre a quanto andava as aulas na instituição de ensino “trouxa” que fora matriculada.

Entretanto, sempre há um momento em que tentar ser mais esperta que um familiar, falha. Em uma semana, que Isabelle estava de férias, aos seus dez anos, e Alice, viajando por conta do trabalho, Gustav ficou encarregado de cuidar da filha. É aí que veio o problema, Bergman ficava trancada no seu quarto a maior parte do dia e, com isto, aproveitava para ler o que pouco entendia sobre magia na esperança que seu pai não viesse lhe ver. Não deu certo. Quase no final do segundo dia que ficara sozinha, o mais velho entrou no quarto e encontrou a jovem soletrando um dos feitiços, “expulso” era a magia. Andersonn, nenhum um pouco contente, tomou o livro da garota e a arrastou pelo braço, apesar dos protestos, até um pequeno e simples quarto, no porão da casa. A loira ficou trancada ali pelo resto da noite, sendo permitida a saída, apenas na manhã seguinte, onde todos os objetos que envolvessem o estudo de magia simplesmente sumiram.

Isabelle, como era muito persistente, saiu do quarto onde ficara trancada, não se importando com a presença de seu pai e revirou toda a casa na procura dos livros. Andersonn por sua vez, apenas riu da determinação da menina e a desafiou a achar o que tanto queria. Eis o ponto fraco que Belle acabou conhecendo aos poucos: ser desafiada para algo e concluir, só para mostrar que era capaz. Isto somente a incentivou ainda mais a procurar pelo material de estudo de sua mãe. E, depois de muito andar por sua moradia, descobriu acidentalmente, ao cair no chão, um piso falso que se abriu, revelando seus objetos de desejo. Dali para frente, a jovem sumiu todo o restante do dia. Ela decidiu não ficar mais em seu quarto, mas sim, se esconder no meio do aglomerado de árvores que havia em seu quintal. Também não deu certo, Gustav, aproveitando a chance de ficar a sós com sua filha, passou a persegui-la ainda mais e a achou até mesmo em seu “esconderijo”. A arrastou novamente até o porão, porém desta vez, Isa permaneceu quieta, não protestou até chegar ao quarto, onde usou toda a força que tinha para resistir e mentalizar o feitiço que havia lido dias antes. “Eu não vou ficar presa aqui de novo! E você não vai me bater!” Foi a fala da loira ao notar uma cinta na mão do outro, algo que era utilizado em muitas vezes para lhe intimidar. Então, fez um esforço sem igual para sair dali. Porém, algo aconteceu, não tendo ideia se foi de fato um encantamento, ou seja, lá o que tenha sido, o patriarca foi jogado contra uma cristaleira sem a ajuda de nada, quebrando toda a vidraçaria. Aqui veio a revelação de seus dons mágicos, pois, além de jogar o mais velho contra a parede, tudo ao redor, além da vidraria, se estilhaçou em vários pedaços. Nossa pequena garota, aos dez anos de idade, aproveitou a chance e abandonou sua casa, passando o resto dos dias até sua mãe chegar, com uma tia por parte materna que não morava muito longe.

Alice, ao voltar de viagem e descobrir todo o ocorrido, separou-se de seu marido e passou a viver com sua irmã Olivia, e Isabelle. Desde então, a matriarca se dedicou pura e simplesmente a cuidar de sua filha, que por sua vez, não fazia questão alguma de reencontrar seu pai, apesar de aparentemente, o desejo ser mútuo. Dali para frente, ganhou mais conhecimento sobre a sociedade bruxa, já que sua tia, também era uma e, ao completar seus onze anos de idade, recebeu a notificação que já esperava: o convite para estudar no Instituto Durmstrang. A felicidade das duas Bergman foi sem igual, comemorando os dons mágicos de sua filha, Alice a levou para conhecer um pequeno vilarejo bruxo que era perto da onde estudaria os próximos sete anos de sua vida. Isa ficou extremamente sem reação, se mostrando muito mais ansiosa e determinada para chegar à escola e, finalmente, poder aprender tudo que lhe foi proibido durante sua infância. Dez anos se passaram para a sueca revelar seus dons mágicos, tardiamente, por conta da restrição de seu pai e, mais um ano, para finalmente se sentir livre para fazer o que desejava. Até que finalmente, o dia do embarque chegou e, após uma despedida memorável, a nascida em Göteborg fez sua primeira viagem sozinha, com destino? A liberdade. Daqui para frente, quais seriam suas características a se revelarem, sua personalidade e atitudes, somente seu primeiro ano em Durmstrang poderia responder. Teria um ano completo para descobrir a resposta.



Este perfil já foi visualizado 179 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 07/01/2018 às 23:01:38