Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Segundo Ano - Carta 1 Pavel - Répondre à Elise Elise Marie Bertrand 6 20/05/2018 às 18:54:32
Segundo ano. Carta 1 - À Pavel Elise Marie Bertrand 7 20/05/2018 às 18:52:18
Parte 1 (1/2) Isabelly Blanch 6293 18/06/2017 às 21:24:38
DCAT 5º ANO: AMIGA É PARA ESSAS COISAS… Lara Lynch 8729 17/07/2016 às 04:16:34
Passado? Parte 2 Steffano Di Facchini 8547 09/07/2016 às 20:29:55

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Japao Keiko Fujiyama [ 17209 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Keiko Fujiyama
  • Mundo Mágico
  • Mundo Mágico

  • NOME COMPLETO

    Keiko Hunt Fujiyama

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,62m

  • PESO

    48kg

  • OLHOS

    Castanho Escuro

  • CABELOS

    Castanho Escuro

  • SEXO

    Feminino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    24 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    11/11/1991

  • SIGNO

    Escorpião

  • NOME DO PAI

    Katsuo Fujiyama

  • NOME DA MÃE

    Penelope Hunt Fujiyama

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Trouxa

  • LOCALIDADE

    Mundo Mágico

  • CIDADE/PAÍS

    Kyoto/Japao

  • RELACIONAMENTO

    Solteiro

  • NÍVEL

Para uns, eu sou Keiko Fujiyama, a medibruxa “alternativa”, louca por esportes, um pouco metida, mas ainda simpática. Para outros, sou Peggy Hunt, ou Hunter, caçadora e treinadora de jovens acompanhantes, como gosto de chamar. Para saber quem eu realmente sou, te convido a fazer um mergulho pelas minhas lembranças, meu passado.

Nasci em Kyoto, Japão, na noite de 11 de novembro, filha de Penelope Hunt e Katsuo Fujiyama, um casal desprovido de magia. Ele, um empresário japonês, e ela, uma empresária americana. O amor foi um fato, o casamento, uma consequência, e logo eu vim ao mundo, Keiko Hunt Fujiyama. Tínhamos algum luxo, meus pais tinham bons trabalhos, mas nunca esbanjamos nossa fortuna, era melhor assim, não gostávamos muito de atenção. Nossa casa era ao lado de uma loja, um pequeno armazém que frequentava com meu pai quando estávamos no Japão. Lá eu conheci Hayata, aquele que se tornaria meu melhor amigo.

Hayata tinha 4 anos e eu, 7, quando um membro do ministério da magia japonês tocou em nossa casa. Estava na loja, mas logo corri para perto dos meus pais, deixando Hayata nos fundos da loja, Ali eu descobri ser uma bruxa, e que deveria começar a frequentar a escola asiática, até que tivesse a idade correta para entrar no internato Mahoutokoro. O senhor, cujo nome não recordo, fora muito simpático e esclareceu todas nossas dúvidas, assim como mostraram para meus pais como se informarem mais sobre o meu novo mundo, mas eu não podia aceitá-lo. Ah não, uma bruxa? Que tipo de loucura era aquela? Desde o primeiro momento que botei os pés na escola, eu mudei, passei a ser o terror daquele lugar, fazia tudo para ser expulsa. Apenas em meu último ano na escola, antes de seguir para Mahoutokoro, foi que descobri que Hayata também era um dos meus, assim como toda sua família.

Aquele não era o meu lugar e, na metade do terceiro ano, fui expulsa da escola de magia japonesa, exatamente no ano em que meu amigo ingressou. Meus pais concordaram que eu não poderia ficar sem estudar magia, então imediatamente - com ajuda do ministério - me enviaram para Beauxbatons, onde pertenci à Mélusine. Não deixei de causar na escola, na verdade, consegui ser um pouquinho pior, mas aos poucos aceitei a magia, e as maneiras que podia usar ela para o meu bel prazer. Já no meu quarto ano de estudo da magia num internato (ou meu segundo em Beauxbatons), descobri a existência de Shin Rin Yeon, minha bisavó, ancestral do meu pai. Ela também havia sido uma bruxa, uma das poucas da família.

O quinto ano chegou e mais mudanças estavam vindo. Eu estava cada vez mais apaixonadas pela diversidade dos esportes bruxos, fazia parte do time de quadribol da Mélusine, estava tudo muito bem, os garotos sempre atrás de mim, o time, minha popularidade… Então meus pais tiveram que se mudar para a Rússia e acharam melhor me levar junto, comecei então meu sexto ano em Durmstrung. Lá pertenci à Romanov, aprendi a lutar e duelar melhor, coisas que me foram muito úteis. No final daquele ano, a vida me preparava mais uma surpresa: Na véspera de natal, meus pais sofreram um acidente de avião. Morreram na hora. Eu estava sozinha. Com pouco tempo entre as escolas, não tive tempo de criar laços, amizades verdadeiras, meu único amigo estava no Japão, aquele com quem eu não falava há anos.
No fim do ano letivo, retornei sozinha ao meu país natal, em busca de Hayata. O primeiro lugar em que procurei saber foi em Mahoutokoro e lá estava ele nos registros, mas agora, com outro sobrenome. Marcovici? Fiquei sabendo pelo novo diretor - que não conhecia minha breve passagem pela instituição - que os pais do meu amigo também estavam mortos, há muito mais tempo que os meus, e até fora adotado por uma família européia. Que sorte a dele. Graças a bondade do diretor, consegui seu contato, escrevi uma carta e nos encontramos.

Foram ótimos três meses juntos, onde conheci os demais Marcovici, mas eu precisava retornar para Durmstrung e finalmente me formar. Por todo o ano, nos comunicamos através de cartas quase que diárias e finalmente livre da escola russa, viajei alguns lugares da Ásia, graças ao dinheiro deixado pelos meus pais. Não foram viagens a passeio. Por três anos, estudei medibruxaria e a medicina trouxa, as convencionais e alternativas, aprendi sobre herbologia, poções, química, o poder das plantas trouxas e por fim a farmacologia, até que Hayata se formou.

Graças aos anos em Beauxbatons, aprendi a usar magia e corpo a meu favor, etiqueta e sedução. Em Durmstrung, autodefesa em lutas corporais, armas brancas e feitiços importantes em duelos. Mahoutokoro foi a responsável direta e indiretamente pelas tradições japonesas mais antigas. Isso, unidos à minha habilidade me metamorfomagia me trouxeram total confiança para aceitar a proposta de Hayata, abrir uma Okiya com ele. Eu poderia ensinar as jovens a serem perfeitas acompanhantes, manter o sorriso, boas maneiras e outras coisas de grande importância, elas seriam minhas protegidas, escolhidas categoricamente. Para as mais velhas, ensinaria a arte da sedução, como um simples olhar poderia ser fatal. Era um negócio arriscado, principalmente ao cair da noite. Para isso, assumi a identidade de Peggy Hunt, mas logo fui apelidada de Hunter. A medibruxaria um dia poderá ser usada para retribuir minha gratidão à alguma escola e m,eu talento para esportes será usado, não tenha dúvidas disso.

Por fim, peço que não se engane. Eu não sou tão adorável quanto pareço ser, afinal, quem é capaz de ensinar tantas coisas, é mais que capaz de utilizar tanto conhecimento...


[Dementador] - Memória: Mudança para a Rússia
[Testrálios] - Viu a Morte?: Não

Este perfil já foi visualizado 95 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 07/09/2017 às 23:43:15