Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 2972 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2448 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3540 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2638 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2568 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Angola Meera d'Lièvremont [ 17235 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Meera d'Lièvremont
  • 1° Ano Romanov
  • 1° Ano Romanov

  • NOME COMPLETO

    Meera Behr d'Lièvremont

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,48m

  • PESO

    38kg

  • OLHOS

    Castanho Claro

  • CABELOS

    Preto Intenso

  • SEXO

    Feminino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    11 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    16/11/2006

  • SIGNO

    Escorpião

  • NOME DO PAI

    Björn Neels d'Lièvremont

  • NOME DA MÃE

    Thiphilia Behr d'Lièvremont

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Puro

  • LOCALIDADE

    Durmstrang

  • CIDADE/PAÍS

    Luanda/Angola

  • NÍVEL

Meera nasceu em meio ao caos na vida de sua mãe. Nunca entenderam como Thiphilia conseguiu levar a gravidez até os nove meses depois da morte precoce de seu marido, Björn. Ainda assim, ela o fez. E mais do que isso, Thiphilia juntou tudo o que tinha, seus bens mais preciosos, os recursos deixados pelo falecido e sua filha mais velha, Svetlana, e mudou-se para o Lácio. Deixando a Angola e suas memórias para trás.

No Lácio, ela foi morar com sua tia, uma senhora severa e rígida, mas de um coração gigante, Vivinna. A velha senhora nunca se casou, pelo contrário, quando estava muito cansada e acabava tomando doses demais de bebidas alcoólicas, Vivinna acabava contando suas aventuras para a pequena Meera. Entre essas, estavam seus muito romances, sua liberdade e como achava um desperdício se preocupar com homens no geral quando se nasce mulher. Ela costumava dizer: “Ótimo se encontrar um amor verdadeiro. Melhor ainda se encontrar vários. Somos demais para nos limitar aos outros.” E embora Meera não tivesse, então, maturidade para compreender tudo o que isso carregava, a garota conseguia entender que não é preciso mudar quem somos para fazer o que queremos.

Aliado a isso, ela sempre teve permissão de explorar toda a propriedade de Vivinna e muitas vezes, até um pouquinho depois. A mãe tampouco era cheia de regras, embora tivesse até mais do que a velha tia. Thiphilia era a responsável por obrigar a filha a ter educação enquanto Vivinna era responsável por fazer Meera perceber que liberdade não significava descontrole. Já fora dormir muitas vezes com as orelhas quentes e também a bunda, de tanto que ouvira sermões ou tomara uns tapas.

Mas a história de Meera tem outros detalhes: nasceu em novembro, no dia 16. A mãe chorou, não apenas por sentir que era um sinal de que o ano seria um recomeço bom, mas também porque a menina em muito lembrava o pai. Meera crescia sob o cuidado das três mulheres, apesar de sua irmã em grande parte de sua vida, ter se ausentado para ter aulas na escola de magia. Quando estava de volta, Svetlana era sempre muito presente, mas não era feita aos carinhos excessivos, embora demonstrasse seu amor de outra forma. As duas eram muito conectadas e unidas, mas de uma forma diferente, como se a força que as unisse fosse alheia ao padrão dos irmãos: não havia brigas ou brincadeiras, tampouco confissões ou atividades rotineiras em conjunto. Elas tinham sintonia no olhar.

Svetlana por vezes trazia para casa itens que Meera amava tanto que os guardava no fundo de sua gaveta como um tesouro ou ao lado de seu travesseiro como um talismã. Svetlana era como uma figura simbólica de perfeição e talento enquanto Meera, para sua irmã, representava a doçura e espontaneidade. De pura ingenuidade. Vez ou outra, Svetlana saía de sua cama para velar o sono da irmã ou por vezes lhe contava histórias de suas viagens e experiências. Meera separava para sua irmã mimos como aquecer suas cobertas nas noites frias ou separar para ela seus doces favoritos, catando os feijõezinhos que não tinham gosto estragado.

Havia sim, as demonstrações de afeto mais comuns como aconchegos, abraços ou cafunés, mas não eram frequentes. E de certa forma, estavam bem com isso. Meera os recebia da sua própria mãe e de sua avó. Porém, a avó ficou doente. Meera tinha apenas dez anos e apesar disso, já estava prestes a perder sua segunda pessoa. Vivinna tomou grande parte de seu tempo e seu fôlego para preparar a pequena sobre aquele processo. Explicou as lendas e crenças etruscas, contou-lhe sobre o que ela sentia e como estava calma. Fez diversas recomendações e principalmente, pediu que Meera não se deixasse deprimir porque a vida era breve e a vida era boa. Além disso, frisou para a sobrinha-neta a necessidade de se apegar a sua irmã: “ela é o elo com o seu passado, Meera. Sua mãe também partirá, talvez seja logo, talvez demore, mas sua irmã estará com você”. Poderia ter sido uma profecia já que a mãe morreu logo depois de Vivinna.

Svetlana tornou-se então a responsável legal por Meera. E após chorarem juntas a perda da mãe durante a noite, no dia seguinte a mais velha já havia decidido tudo o que fariam: deixariam o Lácio. E assim elas fizeram. Svetlana pesquisou e decidiu-se em partir para a Rússia, onde ela poderia continuar suas pesquisas numa Instituição bem próxima a uma escola de magia conceituada onde Meera poderia ingressar. Ela decidira por Durmstrang e com boa aventureira, ela estava pronta para o que viria a seguir.



Este perfil já foi visualizado 199 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 26/07/2019 às 14:50:56