Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 2845 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 2321 22/11/2018 às 18:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 3408 08/09/2018 às 18:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 2500 08/09/2018 às 18:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 2440 08/09/2018 às 09:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Italia August B. Sartini [ 17252 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • August B. Sartini

  • NOME COMPLETO

    August B. Sartini

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,90m

  • PESO

    85kg

  • OLHOS

    Azul Claro

  • CABELOS

    Loiro Claro

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Homossexual

  • IDADE

    28 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    20/10/1987

  • SIGNO

    Libra

  • NOME DO PAI

    Antonio M. Sartini

  • NOME DA MÃE

    Antonella Caravaggio Sartini

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Puro

  • LOCALIDADE

    Mundo Mágico

  • CIDADE/PAÍS

    Gênova/Italia

  • NÍVEL

Minha história? Por onde começar? O clichê me obriga a fazer como todos: nasci, cresci...Mas, não acho o caminho trivial muito interessante. Os pontos importantes já devem ter sido contados por qualquer outro dos meus seis irmãos. Sim, somos em sete. Mamãe e papai nunca foram adeptos de qualquer tipo de método anticonceptivo e, aparentemente, sexo era o único passatempo que tinham em nossa velha e confortável casa em Gênova. Independente do motivo que os motivou a formar um time de quadribol particular, meus pais levavam uma vida tranquila na província italiana, cercados do conforto que o dinheiro era capaz de comprar. Na verdade, não tenho muitas lembranças desse relacionamento parental, afinal minha mãe faleceu quando eu ainda uma criança de colo. Sei do que me foi contato, pelos Sartini mais velhos, principalmente por Gábrio, por quem nutríamos grande afeto e admiração. Eu, particularmente, tinha uma preferida na família: Caterina, minha irmã gêmea. O vínculo que tínhamos só podia ser explicado por algo intrínseco, gerado ainda no útero quando dividíamos um mesmo espaço. O tipo de ligação inquebrável. Não me entendam mal, sempre amei todos os meus irmãos, mas Caterina era especial. Sentia nossas vidas unidas, partilhávamos algo diferente dos demais. Éramos cúmplices, nos entediamos apenas com uma rápida troca de olhares e, muitas vezes, compartilhávamos os sofrimentos e alegrias um do outro sem sequer estarmos perto. Difícil explicar, eu sei. Bom, onde mesmo eu estava? Ah sim, éramos sete! Nunca fui o mais estudioso do Sartini ou o mais dedicado. Meus talentos, assim como os de Cate, voltavam-se para nossa paixão em comum: o quadribol. Minhas notas escolares não eram das melhores e, inúmeras vezes, isso me gerou castigos dolorosos. Contudo, meu desempenho físico superava em muito os alunos de minha idade. Não foi preciso muito esforço para logo me destacar no time juvenil e ascender em uma promissora carreira esportiva. Terminada a escola de Magia, Cate e eu nos mudamos para Roma e lá moramos juntos por sete anos (um cabalístico número na família, não acham?) enquanto jogávamos pela Liga de quadribol italiana. Como nem tudo são rosas, Caterina decidiu que era hora de voar sozinha e partiu para Londres com uma encantadora proposta de emprego: o Chudley Cannons. Muitas coisas aconteceram desde a partida de minha gêmea, mas a maioria não é relevante. Meros detalhes de uma vida simples cheia de altos e baixos. Apesar da distância, Cate e eu não perdemos contato, embora as visitas tenham se tornado cada vez mais escassas. Minha querida irmã, aparentemente, tinha sido fisgada pelo charmoso Charles QualquerCoisaBohm e, é claro, eu tinha perdido espaço em sua atarefada agenda. Foi com grande espanto que eu tinha recebido a notícia do seu noivado, bem como a gravidez inesperada. Minha irmã, cujo estilo de vida era espelho da minha própria filosofia, tinha por fim pendurado as chuteiras (como diriam os trouxas amantes de futebol). Com pesar e a pedido da própria Caterina, que ao que tudo indicava, precisava imensamente da minha ajuda, deixei a Itália e o time de quadribol ao qual eu pertencia para trás e parti com um único destino: os Tornados de Tushill!



Este perfil já foi visualizado 111 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 06/12/2017 às 23:04:22