Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 1456 17/01/2019 às 14:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 1165 22/11/2018 às 21:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 1627 08/09/2018 às 21:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 1374 08/09/2018 às 21:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 1343 08/09/2018 às 12:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Irlanda Gael F. Lockwood [ 17457 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Gael F. Lockwood
  • 2° Ano Ravenclaw
  • 2° Ano Ravenclaw

  • NOME COMPLETO

    Gael Florenzza Lockwood

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,63m

  • PESO

    60kg

  • OLHOS

    Azul Claro

  • CABELOS

    Castanho Claro

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    11 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    09/09/2006

  • SIGNO

    Virgem

  • NOME DO PAI

    Eithan Florenzza

  • NOME DA MÃE

    Luna Lockwood

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Desconhecida

  • LOCALIDADE

    Hogwarts

  • CIDADE/PAÍS

    Dublin/Irlanda

  • NÍVEL

Gael foi encontrado quando bebê na porta de um orfanato inglês. Ele não foi bem cuidado devido a super lotação do local e isso dificultou bastante sua forma de enxergar o mundo e até mesmo de gostar das responsáveis. Ele era constantemente deixado de lado em necessidades básicas, depois dos três anos o que fez se tornar muito arredio e agressivo, no entanto, a maior parte do tempo, era recluso e silencioso. Aos quatro anos, no entanto, ele fugiu a primeira vez. Aproveitando-se do portão do local aberto, ele escapou para a rua e se viu perdido e chorando até uma senhora o encontrar e levar de volta ao abrigo infantil. O garoto odiava o lugar. Tentou mais duas fugas, mas dessa vez o vigiavam muito mais arduamente e ele era castigado sem jantar a cada tentativa.

Um ano depois, no entanto, seu abrigo foi fechado por maus tratos as crianças e todas foram realocadas. Ele se encontrou num lugar ainda pior e com quase seis, conseguiu efetivar sua fuga. Era noite e a segurança do lugar era uma piada. Dessa vez, ele correu para longe o suficiente para não ser encontrado. Gael não sabia ler direito, mas sabia falar e se identificar como perdido quando questionado. No entanto, ele começou a evitar as ruas durante o dia e passou a viver em uma fabrica abandonada a maior parte do tempo, o lugar era úmido e sujo, mas ele sentia-se melhor ali do que com as responsáveis pelo novo lar adotivo. Lembrava-se constantemente da mulher que bateu nele até quase quebrar o braço, apenas porque ele pediu uma segunda vez de jantar.

Gael encontrou, depois de alguns dias sozinho, um homem que parecia querer ajudar e nunca perguntou mais que o necessário. Ele começou a se sentir cuidado, pela primeira vez e mesmo não sendo muito acolhedor, o homem começou a fazer o menino se sentir seguro. E durante algumas semanas, se viu numa rotina bem confortável até uma mulher aparecer. Gael não a conhecia, mas ela tinha um sorriso bonito e parecia gostar do homem que cuidava dele, então o menino se deixou relaxar. Ela parecia todos os dias, levava roupas e comida pra ele com muita frequência, até que um dia, ele parou de ir e só ela aparecia. Todos os dias, todos os horários. Apenas ela. E por algum tempo, ele se sentiu culpado por fazer ele ir embora.

Luna era o nome dela. E ela prometeu que a culpa não era do jovem menino que agora chorava com saudades, mas que ainda estava com medo o suficiente para confiar nela. Luna, no entanto, não desistiu e deu a ele um lar. Não como a fabrica. Mas um lar. Um quarto pra ele, com uma cama enorme e brinquedos. O levou a escola e o deixou com um sobrenome. Pela primeira vez, apesar de perder alguém importante, ele estava feliz e se sentia em casa. Ele gostava de Luna, ele confiava nela e a amava. Depois de meses fugindo e de chorar por alguém que o havia deixado, Gael estava com uma mãe e desejou que ela não fosse embora como ele havia ido.



Este perfil já foi visualizado 132 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 11/04/2019 às 02:59:06