Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 1445 17/01/2019 às 14:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 1161 22/11/2018 às 21:19:24
É LUFA - LUFA!! Oh Ha Na 1622 08/09/2018 às 21:24:13
Indo para Hogwarts! Oh Ha Na 1373 08/09/2018 às 21:20:17
A súcubo do Apocalipse Lilith Ambrew 1338 08/09/2018 às 12:11:11

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Japao Ren Kazuo [ 17467 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Ren Kazuo
  • Mundo Mágico

  • Mundo Mágico

  • NOME COMPLETO

    Kazuo Ren

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,79m

  • PESO

    70kg

  • OLHOS

    Preto Intenso

  • CABELOS

    Preto Escuro

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    19 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    02/02/1999

  • SIGNO

    Aquário

  • NOME DO PAI

    Katakuri Miyamoto

  • NOME DA MÃE

    Desconhecida

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Trouxa

  • LOCALIDADE

    Mundo Mágico

  • CIDADE/PAÍS

    Kyoto/Japao

  • NÍVEL

Ren podia se considerar um homem de sorte… Podia?
Nasceu pobre, muito pobre na periferia de Kyoto. Chegou a passar fome e disso ele se lembrava bem. Nada apagaria de sua memória os dias e noites em que a barriga roncava de um jeito que ele apenas desejava que Kami-sama apenas acabasse com seu sofrimento e o levasse daquela vida tão miserável que ele tinha. Houve um pai, um dia… ou, ao menos, um progenitor. Ren se lembrava do homem que sempre estava bêbado e todo o tipo de coisas ruins que ele fazia com o menino e com a mãe… ou a progenitora, pois não era certo de que ela era a sua mãe.


Havia semelhanças físicas da progenitora com o pequeno e, por um certo tempo, ela o abrigou no barraco pobre e fedido onde recebia homens e mais homens para ganhar dinheiro com favores sexuais. Mas ela não o tratava com o carinho que seria esperado de uma mãe e Ren não a culpava. Era bonita e jovem… não merecia tanta pobreza e dor. Porém, o menino acabou presenciando tantas coisas que crianças não deveriam ver que era de se esperar que desenvolvesse algum tipo de trauma no futuro.
Ren não sabia que fim havia levado o progenitor, apenas sabia que, um dia, ele não apareceu mais...


Foi quando ele estava com seis anos que começou a manifestar a magia dentro de si. Era estranho e tinha medo do que iriam fazer com ele. Nem mesmo pra progenitora ele gostava de mostrar aquilo. No entanto, ela acabou descobrindo de um jeito ou de outro e os temores dele se concretizaram: ela o tratrou como uma aberração, yokai, era como o chamou, e o enxotou para tão longe de casa que ele se perdeu e não soube voltar mais.


Ren não se lembrava de quanto tempo viveu na rua, mas se lembrava das dificuldades que passou, se arrastando entre a sujeira, sofrendo de frio e fome, mas se recusando a roubar, ainda que fosse para sobreviver.
No dia em que aquele homem surgiu, o pequeno estava já no limite de sua agonia. Algo entre a insanidade e a razão o arrastavam pelas ruas. Então ele viu aquela carteira caída ao chão. Estava cheia de dinheiro. Muito mais do que ele precisava para conseguir alguma comida. Na verdade, daria para muitos, incontáveis, dias de comida. Mas algo nele lhe dizia que era errado pegar o que não era seu e ele seguia esse sentimento de uma forma tão resoluta que pensou mesmo que só lhe restaria morrer como um pequeno verme de sarjeta.
O pequeno olhou a foto do documento na carteira e passou a procurar ao redor. Havia um café bem próximo , no estilo daqueles qie estrangeiros construiam na cidade, e o homem elegante, japonês,  como o pequeno garoto, estava lá, comendo algo que deveria ser delicioso.


Engolindo em seco para aplacar a fome que lhe atormentava, o menino se aproximou e, com humildade, anunciou ao homem que havia encontrado a carteira no chão, logo do outro lado da rua. De inicio, o menino se encolheu com medo de que o homem o batesse ou o enxotasse, como diversas vezes já havia acontecido, quando ele se atrevia a pedir um pouco de comida.


O homem o olhava com surpresa e logo constatou que nada havia sido retirado da carteira. 


Ren merecia uma recompensa, por sua honra. Assim o homem lhe dissera, mas o menino não ousou pedir nada, nem mesmo a comida de que tanto necessitava. Não queria correr o risco de ser enxotado, de novo.
Foi assim que ele e Katakuri Miyamoto se conheceram e foi assim que o homem decidiu mudar a sorte do menino. Foi ele quem lhe escolheu o nome Kazuo que quer dizer “o primeiro” e Ren, “o renascido”. Katakuri o adotou como seu próprio filho, lhe deu uma casa e todo o afeto que o menino nunca havia conhecido.


Ren recebeu cuidados e foi educado com honra e cresceu sabendo, agora, quem ele era e o quanto podia fazer pelo mundo, como, um dia, seu pai fizera por ele…
Sim… Ren era um homem de sorte.



Este perfil já foi visualizado 98 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 05/04/2019 às 07:08:20