Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Felicidade Jian-Yin Lee 1783 23/05/2020 às 22:05:02
Recomeço Jian-Yin Lee 4139 13/03/2020 às 16:50:15
22/02/2020 Duncan Cullen 4550 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 8486 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 7972 22/11/2018 às 18:19:24

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Estados Unidos Noctis Blackwood [ 17606 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Noctis Blackwood
  • Mundo Mágico

  • Mundo Mágico

  • NOME COMPLETO

    Noctis Blackwood

  • RAÇA

    Lobisomen

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,84m

  • PESO

    76kg

  • OLHOS

    Azul Claro

  • CABELOS

    Castanho Intenso

  • SEXO

    Macho

  • OPÇÃO SEXUAL

    Homossexual

  • IDADE

    28 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    31/03/1991

  • SIGNO

    Áries

  • NOME DO PAI

    Eddard Neal McNamara

  • NOME DA MÃE

    Letha C. Blackwood

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Mestiço

  • LOCALIDADE

    Mundo Mágico

  • CIDADE/PAÍS

    Seattle/Estados Unidos

  • NÍVEL

Ser o irmão mais velho não era uma tarefa fácil. Não para Noctis. Ainda mais quando se tinha um irmão do meio extremamente ranzinza, Noah não era uma pessoa acessível. Mas, ele compreendia. Até porque, treze anos depois, tudo isso foi remediado com a doçura do irmão mais novo, Norris. O mais velho adorava cada um dos irmãos e dava o seu melhor para ser o mais presente possível.

Sua mãe, Letha, era uma mulher adorável e admirável. Seu pai, Eddard, um homem corajoso e com pensamentos à frente de seu tempo, o que o impressionava. Ambos foram alunos da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Sua mãe fora lufana e seu pai, grifinório. O maior problema era que, aqueles que possuíam a linhagem sanguínea dos Blackwood, herdava os genes de um licantropo.

Durante o período escolar, tomou a tal vacina, encontrada em hospitais mágicos, para que pudesse amenizar sua transformação. Quando chegou a vida adulta, a controlou com o uso de uma capa mágica que adiava a transformação na chegada da lua cheia. Levou anos para conseguir uma, visto que, era algo muito raro. Noctis também fora aluno da escola da Grã-Bretanha, pertencendo a casa de Salazar. Já Noah, acabou sendo selecionado para o Instituto Durmstrang, o que os impactou bastante. Mas, não deixaram de enviá-lo para lá.

Já Norris, ele não chegou a ver. Todavia, ele apostava que seu irmãozinho fosse para Hogwarts, principalmente, para a Lufa-Lufa. Três anos antes da chegada da carta de admissão para uma escola bruxa de seu caçula, Noctis havia viajado com alguns amigos bruxos, mas, sem sair de seu país. Oregon fora o seu destino. Existia a possibilidade de encontrarem uma pumaruna na floresta de Corvallis e ele não pensou duas vezes em aceitar o convite de seus amigos. Ele adorava as criaturas mágicas e aquela chance poderia ser única.

O grande problema foi que não só ele viajou para lá, seus pais também. Mas, por pura obra do acaso. O gosto de sua mãe em busca de ervas medicinais era tamanho e ela viajava com frequência, levando seu marido a tiracolo. Este acabara adquirindo a fascinação por herbologia e seguia sua esposa por livre e espontânea vontade. E por amor, também. Entretanto, o que Noctis não esperava era que naquele dia, naquela noite, ocorreria uma lua cheia. Não vestira a capa enquanto fazia sua trilha silenciosa e no instante em que o primeiro brilho do luar inundou a extensão da floresta, ocorreu sua transformação. Coisa que ele evitava há anos.

Por puro descuido, esquecera de vestir sua capa. Seus amigos conseguiram fugir, pois sabiam da maldição que afligia, mas, ele não podia dizer o mesmo de seus pais. O acaso, meus caros, era algo imprevisível e incontrolável. Mas, esta não era a definição de sorte segundo alguns filósofos? Havia uma linha tênue entre o sentido de ambas as palavras e definitivamente, não podia dizer que o que seus pais sofreram fora um golpe de sorte e sim, obra do acaso. Sim, Noctis os encontrou e acabou os matando na floresta.

No dia seguinte, o americano encontrou destroços humanos pelos arredores da floresta. Sabia que ele que havia feito aquilo. Ao descobrir quem foram suas vítimas ao vasculhar as bolsas com identificações, nunca sentiu tanta vontade de morrer em toda sua vida. Ele não merecia mais viver num mundo sem seus pais e não tinha coragem para encarar seus irmãos uma vez. Desde então, Noctis nunca mais voltou para a casa de seus pais que existia num vilarejo bruxo em Seattle. Desde então, Noctis nunca mais usara seu rosto para sair pelas ruas. Por uns bons anos, ele usou rostos de diferentes nacionalidades. Sem falar que, não havia renovado sua licença de criatura mágica. Poderia ser preso a qualquer momento, coisa que ele não desejava nem um pouco. Mas, fazer o registro, significava rever seus irmãos. Havia muitas chances disso acontecer e ele simplesmente não conseguia.

Deixando um pouco de lado a história dramática de sua vida pessoal e falando agora dos gostos peculiares do americano, saibam que ele é um exímio músico. Adora tocar piano e ensinar também. Seu irmão mais novo, Norris, era sua cobaia e aprendera muito bem. Música era o ar que Noctis respirava, a única coisa que o ajudava quando se sentia sozinho. Os clássicos o salvaram, era no que ele acreditava. Bach, Mozart, Debussy… a era do jazz era a sua favorita, principalmente Ella Fitzgerald. Ele se recusava a gostar dos barulhos que surgiram posteriormente. Além disso, café e um bom livro. Noctis era um homem simpático, mas, o seu passado o amargurava demais, o fazendo um homem um tanto solitário.

Mas, estava na hora de mudar isso, até porque, aos poucos estava voltando para o mundo dos vivos e com seu verdadeiro rosto. Mas, bem pouquinho. Queria rever Norris, morria de saudades do irmão e precisava salvá-lo das garras de Noah. Mesmo distante, havia adquirido informações a respeito de sua família e as coisas não andavam nada bem para o mais novo. Era tudo sua culpa e ele precisava se redimir. Precisava salvar Norris.


[Testrálios] - Viu a Morte?: Sim.
[Tattoo] - Marcas corporais: Algumas tattoos e cicatrizes.

Este perfil já foi visualizado 281 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 23/04/2020 às 02:56:53