Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Felicidade Jian-Yin Lee 4214 23/05/2020 às 22:05:02
Recomeço Jian-Yin Lee 6711 13/03/2020 às 16:50:15
22/02/2020 Duncan Cullen 6690 22/02/2020 às 15:27:50
Diário do Josh - Últimos dias antes da escola. Joshua P. A. Nolan 10599 17/01/2019 às 11:12:01
Chegada à Durmstrang Mihail Weylin 10157 22/11/2018 às 18:19:24

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Brasil Lady Castidade [ 17675 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Lady Castidade
  • Mundo Mágico

  • Mundo Mágico

  • NOME COMPLETO

    Lady Castidade Silva Jones

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    1,71m

  • PESO

    60kg

  • OLHOS

    Castanho Escuro

  • CABELOS

    Castanho Intenso

  • SEXO

    Feminino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Heterossexual

  • IDADE

    25 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    02/08/1993

  • SIGNO

    Leão

  • NOME DO PAI

    Tobias Clint Jones

  • NOME DA MÃE

    Isabel (vargas) Silva Jones

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Sangue Puro

  • LOCALIDADE

    Mundo Mágico

  • CIDADE/PAÍS

    Belo Horizonte/Brasil

  • NÍVEL

Olhe bem vocês aí, eu sou de uma família bem peculiar de roça mesmo, sabe? Mas eu não nasci lá não, ninguém nasceu, na verdade. Tem uma história doida de uma mansão onde todo mundo nasce na família que fica na frança. Ai todo mundo tem um quarto lá. Mas a gente não é registrado lá, é registrado só no Brasil mesmo, no caso em BH, onde crescemos. Meu pai gosta de nomes… Peculiares. Veja bem, eu tenho um irmão mais velho, o “Xerife Clint”. Aí então veio eu e meu irmão de uma vez e ele decidiu pelos nomes de “Lady Castidade e Duque Impureza”. Não sei, não me pergunte. Se eu pudesse escolher, teria passado bem longe de um nome assim, crianças são malvadas na escola. Mas quem liga? Eu sou mais eu, nasci pra brilhar, pra me destacar. Um nome comum talvez não desse o destaque que eu mereço. Eu lá ia me importar com piadinhas por nome? Eu tinha a beleza ao meu favor, o universo foi bom pra mim nesse quesito. Depois de nós ainda vieram “Oficial” e “Senhorita”, mas essa preferia ser chamada de “Rita” por puro MIMIMI frescurento mesmo. Pelo menos ela não se chamava Lady Castidade. Podia ser pior, vai. Mas essa história não era sobre os outros. JOGA O SOL AQUI QUE SOU EU QUE BRILHO. Demais? Não vou me desculpar por isso.

Pois bem, onde eu estava. Ah, é. Eu sempre fui um pouco… Como posso dizer? Vejam vocês, minha mãe reclamou certa vez que eu ia deixar meu pai de cabelo branco. Absurdo, não? Só porque eu… Dava assim umas escapadas e papai é um turrão bravo que só. Mas ele nunca me pegou, eu sabia bem como voltar na hora certa, ele sempre me encontrava na hora que precisava e mamãe, um docinho de coco ela, nunca me entregou. Eu posso ter tomado uma surra ou outra dela, não nego, mas ela nunca me entregou pro papai, acredito que teria sido pior se fosse ele que tivesse visto. Meus irmãos que sofriam mais com ele, eu fazia aquela de boa moça sabe, com uns olhinhos adoráveis que não tinham nem como ele brigar comigo. Digo que eu não me arrependo de sair de casa quando eu fiz dezoito anos, viu? Eu queria ir pra Europa, estudar algo legal, visitar uns parentes. Viver a vida, ser livre. Não nasci para ser um passarinho preso na gaiola, não. Nasci para voar livre por esse mundão de meu Deus. E brilhar, né? Porque eu não sou baiana, mas eu sinto que eu estreei.



Este perfil já foi visualizado 197 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 01/05/2020 às 01:54:56