Dados Básicos do Fórum:

Na Zonko's não citamos nenhum dos personagens dos livros ou filmes. Vivemos no mundo mágico, mas nem Harry Potter, Voldemort, Dumbledore, Comensais da Morte e etc. existiram em nosso mundo, com isso você não pode usar nenhum sobrenome dos personagens dos filmes ou livros. O fórum encontra-se nos dias atuais, no ano de 2013 d.c. e as condições climáticas variam de dia para dia e de tópico para tópico, conforme você poderá observar. O nosso período letivo dura oito meses contando com as férias. Nossos adultos recebem por dia de presença e seus tópicos em ON lhe renderão pontos e goldens (nossa moeda). Você nunca poderá interpretar a ação de outro personagem (salvo com autorização), mas poderá interpretar livremente o seu personagem (seja sempre coerente), lembrando que toda ação possui uma reação. A capital do Mundo mágico está localizada em Vaduz, Liechtenstein.

Últimas publicações do Livro Vermelho:

Título Autor Visitas Data
Ano 2 Sophie Agger Karhila 77 16/01/2021 às 17:17:16
Ano 1 Sophie Agger Karhila 44 16/01/2021 às 17:14:25
xxxxxxxxxxxxx Viviane LeFay 133 13/01/2021 às 16:47:07
O Anjo Viviane LeFay 127 13/01/2021 às 16:42:40
Viviane & Kiefer Viviane LeFay 116 13/01/2021 às 16:34:25

Central de Ajuda Zonko's:



Entre em contato por: [email protected]

Estados Unidos Ambroggio McAlister [ 17767 ]

Situação Atual: CADASTRO NORMAL E ATIVO

  • Ambroggio McAlister
  • Mundo Mágico
  • Mundo Mágico

  • NOME COMPLETO

    Ambroggio Demetrius McAlister

  • RAÇA

    Humana

  • CLASSE

    Mágica

  • ALTURA

    0,00m

  • PESO

    72kg

  • OLHOS

    Azul Claro

  • CABELOS

    Loiro Claro

  • SEXO

    Masculino

  • OPÇÃO SEXUAL

    Homossexual

  • IDADE

    18 anos

  • DATA DE NASCIMENTO

    05/08/2001

  • SIGNO

    Leão

  • NOME DO PAI

    Christopher Mcalister

  • NOME DA MÃE

    Nyméria Mcalister

  • ORIGEM SANGUÍNEA

    Mestiço

  • LOCALIDADE

    Mundo Mágico

  • CIDADE/PAÍS

    Ohio/Estados Unidos

  • NÍVEL

O filho perfeito. Enquanto meu irmão mais velho era visto como o “garoto problema” eu sempre era visto como o “modelo a ser seguido”. Eu me sentava todos os dias pela manhã para tomar o café com todos, fazia as minhas obrigações como filho e irmão mais novo de alguns e mais velho de outros para, enfim sorrir de modo doce quando me fosse solicitado. Tão convincente que até mesmo eu acreditava naquele teatro.

Um teatro que findava junto a presença do sol no horizonte. Quando ele despencava, minha máscara despencava juntamente com o astro no céu. Eu era um animal noturno. Um animal arisco e indomável que possuía objetivos fixos, aos quais não media esforços para alcançar. Eu queria a grandeza, o conhecimento e, acima de tudo, poder ilimitado. E eu sabia onde consegui-lo. Sabia a quais pessoas deveria me referir para, enfim, conseguir colocar as mãos em tudo aquilo que eu tanto desejava e que, com toda a certeza, já era meu por direito.

Foi assim que conheci o velho. Foi assim que soube do que ele tinha em mãos. E foi por isso que me aproximei dele. Participei dos mesmos rituais que ele. Frequentava os mesmos lugares... Me tornei seu aprendiz. Me dividia entre o papel diurno de filho perfeito e o noturno de aprendiz de bruxo das trevas. Até que o velho morreu. Morreu, mas me deixou algo. Uma herança. Não era o que eu queria, mas definitivamente era o que eu precisava.

Um gatinho arisco que precisava ser domado. E, bem, eu o domaria. Nunca havia me interessado por um bichinho de estimação, mas aquele ali poderia me ser útil. Ele devia saber onde estavam os objetos do velho. Era o brinquedinho dele antes, não? Não devia saber nada de muito útil, mas pelo menos a localização ele saberia. Sim, era um presente útil apesar de não ser o presente dos meus sonhos.

O levei para a casa de meus pais alegando se tratar de um órfão carente e, como sempre, eles o adotaram como parte da família. Ewyn dormia no meu quarto. Comigo. Para todos os efeitos “estava apegado demais a mim para dormir sozinho.” Tinha sua própria cama, claro, meu quarto era grande o suficiente para isso. Mas eu não gostava tanto quando ele fazia uso da cama separada para ele. Gostava quando ele vinha dormir na minha. Me entreter. Me satisfazer. Era o meu pet no fim das contas, não? Se eu podia me divertir um pouco enquanto adestrava aquele gatinho, eu me divertiria.



Este perfil já foi visualizado 31 vezes. Atualizado pela ultima vez em: 05/11/2020 às 23:18:25